Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(386)Você está em:
  • Home »
    • Câmara em ação
      • » Tópicos

Tópicos

Selecione datas para filtrar: a OK
Consórcio de cinco empresas japonesas vai adquirir participação na Ecovix 23/10/2013

Tecnologia avançada e especialização operacional serão fornecidas em busca da prosperidade mútua

Tóquio, 22 de outubro de 2013 – Cinco empresas japonesas – Mitsubishi Heavy Industries, Ltd. (MHI), Imabari Shipbuilding Co., Ltd., Namura Shipbuilding Co., Ltd., Oshima Shipbuilding Co., Ltd. e Mitsubishi Corporation – concordaram em adquirir uma participação na Ecovix - Engevix Construções Oceânicas S.A. (Ecovix), um importante empresa de construção naval brasileira. Um Acordo de Compra de Ações (SPA - Share Purchase Agreement) entre o consórcio japonês e os parceiros brasileiros foi assinado hoje. A iniciativa marca o primeiro investimento realizado por um consórcio japonês formado por empresas de construção naval e uma empresa comercial em uma empresa de construção naval brasileira, visando a prosperidade mútua por meio da disponibilização pelo lado japonês de tecnologia avançada e especialização operacional em linha com a estratégia do Brasil para promover suas indústrias locais.

No âmbito desta iniciativa, o consórcio japonês, liderado pela MHI, vai adquirir uma participação de 30% no capital da Ecovix Engevix Construções Oceânicas. Os planos especificam que a aquisição seja concluída assim que as partes obtiverem aprovação da autoridade antitruste brasileira, por meio da JB Minovix Investimentos e Participações S.A., uma sociedade de propósito específico (SPE) a ser criada no Brasil pelos cinco parceiros do consórcio. A MHI deterá a maioria das ações na SPC, com os outros quatro parceiros japoneses detendo as ações remanescentes.

Na presença de autoridades japonesas e brasileiras, o Acordo de Compra de Ações foi assinado em Tóquio pelos representantes dos seis novos parceiros - Ecovix, MHI, Imabari Shipbuilding, Namura Shipbuilding, Oshima Shipbuilding e Mitsubishi Corporation.

A Ecovix é controlada pelo Grupo Jackson, empresa holding que consolida a principal empresa de engenharia brasileira, a Engevix Engenharia, a empresa de geração de energia limpa Desenvix e a empresa de gestão de infraestrutura Infravix. A Ecovix foi estabelecida em 2010 para construir oito unidades flutuantes de produção, armazenamento e descarga (FPSO) iniciais para dar apoio ao programa de exploração de petróleo na camada pré-sal do Brasil. Em agosto de 2012, a Ecovix venceu contratos para o fornecimento de serviços de engenharia, aquisição e construção de três novos navios-sonda para a Sete Brasil, uma importante empresa proprietária de ativos que atua no setor de petróleo e gás, envolvida no programa de exploração offshore do pré-sal do Brasil.

O petróleo na camada do pré-sal foi a maior descoberta de petróleo das últimas décadas e representa um desafio tecnológico que Petrobras superou com sucesso. O Brasil está esperando não apenas atingir a auto-suficiência, mas também ser um importante exportador de petróleo nos próximos anos. Dessa forma, a exploração e produção a partir dessas reservas representam uma parte importante dos planos brasileiros para as próximas duas décadas.

Assim, o Brasil adotou uma estratégia que visa atrair novas tecnologias e desenvolver as indústrias locais, incluindo a de construção naval. Ao mesmo tempo, o país também está registrando um aumento da demanda por navios e estruturas marítimas de todos os tipos, incluindo navios de perfuração e FPSOs, que são equipamentos essenciais para a exploração e produção de campos de petróleo offshore da camada do pré-sal.

A presença de quatro importantes empresas de construção naval japonesas, por meio de aporte de capital, oferecerá um excelente suporte a Ecovix para contribuir decisivamente para este esforço da nação de atender às crescentes exigências de qualidade e prazo na construção destes equipamentos chave e também uma demanda em constante crescimento por produção de petróleo mais segura dos campos offshore.

Juntamente com a Funcef – Fundação dos Economiários Federais, o terceiro maior fundo de previdência da América Latina, a Ecovix também controla a RG Estaleiros, empresa holding que consolida os estaleiros da Ecovix no sul do Brasil, no Estado do Rio Grande do Sul. A Ecovix emprega mais de 5.000 funcionários, possui o maior dique seco do país e o guindaste de pórtico Golias, com capacidade de içamento de 2.000 toneladas.

A excelência de habilidades gerenciais e suporte tecnológico avançado do consórcio japonês de cinco membros, associados com as capacidades empreendedoras da equipe e excelentes instalações no estaleiro do Rio Grande são ingredientes fundamentais para assegurar a posição de liderança da Ecovix como a melhor empresa de construção naval brasileira.

 

A-13-10-28-ecovix-sv

Consórcio japonês, liderado pela MHI, vai adquirir uma participação de 30% no capital da Ecovix Engevix Construções Oceânicas. (Foto: Divulgação)



Últimas

2018/01/18 » Comentário — Lançamento promissor para o futuro dos negócios espaciais do Japão
2018/01/18 » Agência de Exploração Aeroespacial do Japão realiza lançamento bem-sucedido do foguete Epsilon-3
2018/01/06 » Produtores de carne de soja no Japão reforçam desenvolvimento e venda para atender à demanda
2018/01/06 » Produtores de carne de soja no Japão reforçam desenvolvimento e venda para atender à demanda
2018/01/05 » Comentário—Perspectivas para 2018 nos esportes (5º)
2018/01/04 » Comentário — Série de Ano-Novo — Perspectivas para 2018 em usinas nucleares
2018/01/03 » Comentário – Série de Ano-Novo: Perspectivas 2018 – Economia (3º)
2018/01/02 » Comentário - Série de Ano-Novo: Perspectivas para a diplomacia em 2018 (2º)
2018/01/01 » Comentário — Série de Ano-Novo: Perspectivas para 2018 na política japonesa (1º)
2017/12/31 » Fabricantes japonesas competem para criar novo tipo de bateria
2017/12/24 » Foguete japonês coloca dois satélites em órbita
2017/12/18 » Comentário — Astronauta japonês e perspectivas da exploração espacial
2017/12/11 » Governo japonês prepara plano para fomentar o uso de hidrogênio como fonte de energia
2017/12/05 » Portal Único de Comércio Exterior, por Leonardo Diniz Lahud, coordenador-geral de Normas e Facilitação de Comércio, do SECEX/MDIC
2017/12/05 » Programa OEA - Segurança e Conformidade no Comércio Internacional, por Elaine Cristina da Costa, analista Tributária da RFB
2017/12/05 » OEA – aspectos práticos e desafios, por Vanessa Grespan Baroni, gerente-sênior de Global Trade da EY
2017/11/27 » Japão e Israel assinam acordo sobre projetos de infraestrutura no território israelense
2017/11/21 » eSocial - Desafios e Aspectos Relevantes, por Valter Shimidu, sódio da Área Trabalhista e Previdenciário de KPMG
2017/11/21 » eSocial - Mudanças e Soluções, por José Maia, auditor-fiscal do Trabalho
2017/11/09 » Conta corrente do Japão apresenta superávit na primeira metade do ano fiscal de 2017

Ver mais »