Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Paulistano tem intenção de comprar 10,6% a mais neste primeiro trimestre do ano 09/02/2010

São Paulo - A intenção de compra do consumidor paulistano para o primeiro trimestre do ano registrou aumento de 10,6%, com relação ao mesmo período do ano passado, variando de 66,6% para 77,2%. Com relação ao trimestre anterior (outubro a dezembro de 2009) houve crescimento de 0,2%, conforme indicou a Pesquisa Trimestral de Intenção de Compra no Varejo.

A pesquisa foi feita pelo Programa de Administração do Varejo e Laboratório de Finanças, da Fundação Instituto de Administração em parceria com a Felisoni Consultores Associados, e divulgada hoje (9), na capital paulista. Foram entrevistados 500 consumidores na cidade de São Paulo com renda entre 2 e 10 salários mínimos.

As categorias que dominam as intenções de compra para o primeiro trimestre são Cine e Foto com 14%, produtos de Informática com 13,2% e o segmento de Telefonia e Celulares, com 12%, que registrou aumento de 87,5% comparado ao primeiro trimestre do ano passado. Já com relação ao último trimestre do ano, Eletroportáteis tem aumento de 46,2% nas intenções de compra, Material de Construção 32,5%, Automóveis (26,7%), Telefonia e Celulares (13,2%), Móveis (6,4%), Informática (3,1%) e Linha branca (2%).              

Segundo o coordenador geral do Provar, Claudio Felisoni de Angelo, a menor taxa de juros induz o consumidor a comprar a prazo mesmo que ao final do pagamento das prestações o produto fique mais caro, ou seja, o consumidor é mais sensível ao prazo do que às taxas. “Ele faz isso pelo fato de poder pagar em um número maior de parcelas. A maioria não tem como poupar então opta pelo aproveitamento imediato do bem”.

Felisoni afirmou ainda que nesta época do ano sempre há queda na intenção de compra do consumidor, o que faz com que o resultado em 2010 seja muito positivo. Segundo ele, mesmo que alguns resultados apontem queda das vendas na indústria, o setor varejista tem demonstrado manutenção das promoções. “O que mostra uma tentativa de incluir pessoas de renda mais baixa e isso tem dado mais fôlego ao consumo”.

Quanto à intenção de gasto, houve aumento de 103,5% para o segmento de Eletro-Eletrônicos, 24% para Material de Construção, 12,4% para Móveis, 10,5% para Informática, e 6% para Cama, Mesa e Banho (6%). Também houve aumento de 69,8% entre aqueles que pretendem utilizar o crédito para as compras de Material de Construção, para Eletroportáteis (52,6%) e Automóveis e Motos (86,8%). (Agência Brasil - Flávia Albuquerque)



Últimas

2020/11/27 » Volta de cobrança do IOF sobre crédito renderá cerca de R$ 2 bi
2020/11/27 » Indústrias do Mercosul e da UE pedem urgência para acordo comercial
2020/11/27 » Indústria paulista mantém expansão no ano apesar de queda em outubro
2020/11/26 » Expectativa de vida no Brasil sobe para 76,6 anos em 2019
2020/11/26 » Campos Neto: Pix vai gerar inclusão e reduzir custos para população
2020/11/26 » Vendas de máquinas e equipamentos têm alta de 16% em outubro
2020/11/25 » Anatel prevê leilão do 5G no final do primeiro semestre de 2021
2020/11/25 » Mercado de capitais analisa critérios socioambientais de empresas
2020/11/25 » Pix tem quase 4,4 milhões de portabilidade de chaves
2020/11/24 » Maioria dos reajustes até outubro teve ganhos reais, diz Dieese
2020/11/24 » Mercado aumenta previsão de inflação e prevê queda menor do PIB
2020/11/24 » Guedes anuncia que vai para o "ataque" com privatizações e reformas
2020/11/23 » Mais de 60% dos internautas no país usam serviços públicos digitais
2020/11/23 » Guia de financiamento ajuda empresas interessadas em sustentabilidade
2020/11/23 » Em reunião do G20, Guedes diz que recuperação do Brasil surpreende
2020/11/20 » Economia cresceu 7,5% do segundo para o terceiro trimestre, diz FGV
2020/11/20 » Produção e empregos estão em alta na indústria, diz CNI
2020/11/20 » Confiança do empresário do comércio sobe 4,1% em novembro, diz CNC
2020/11/18 » Aumento de exportações industriais traria R$ 376 bi para economia
2020/11/18 » Quase dois terços das indústrias esperam faturar mais em 2021

Ver mais »