Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Censo de 2010 começa em agosto e custará R$ 1,67 bilhão 26/02/2010

Rio de Janeiro - O Censo de 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) terá um custo total de R$ 1,67 bilhão, somando-se os gastos feitos com o planejamento, a coleta de informações e o processamento dos dados. Pelo menos 70% desse valor serão gastos com os 230 mil trabalhadores envolvidos no processo. A informação foi divulgada hoje (26) durante entrevista coletiva à imprensa.

O trabalho de coleta começa em 1° de agosto, depois de um rápido treinamento com os trabalhadores. A expectativa é que a coleta seja encerrada até outubro e os primeiros resultados já sejam divulgados em dezembro deste ano.

Segundo o diretor executivo do IBGE, Sergio Cortes, os primeiros dados divulgados serão sobre as populações de homens e mulheres e a quantidade de pessoas que moram em meio urbano e em meio rural, por município.

Os resultados serão gradativamente apresentados nos meses seguintes até, pelo menos, dezembro de 2011. Segundo Cortes, o Censo, realizado de dez em dez anos, é o retrato mais completo da população brasileira, uma vez que os questionários envolvem várias perguntas.

“Nós já vamos poder conhecer, no final de 2010 e a partir de 2011, quem somos, como vivemos, um raio x perfeito.” Ele destacou que os dados vão ajudar os governos a traçar políticas públicas nas áreas de saúde e educação, entre outras. “Mas também vai identificar, para o setor privado, novas oportunidades”, disse Cortes.

Neste ano, segundo o IBGE, haverá novidades no questionário a ser respondido pelos cidadãos. Além dos itens que já constavam no Censo de 2000, como as perguntas pessoais sobre os moradores e as condições físicas do domicílio, haverá questionamentos específicos sobre brasileiros que emigraram e sobre as línguas indígenas. Na seção sobre os eletrônicos existentes no domicílio, haverá perguntas sobre o uso de aparelho de celular e o acesso à internet. (Agência Brasil - Vitor Abdala)



Últimas

2020/10/23 » Ministério da Infraestrutura entregará planos de logística até 2050
2020/10/23 » OMS: risco de pegar covid-19 em aviões é "muito baixo", mas não zero
2020/10/23 » Cresce pauta sobre home office nas negociações trabalhistas
2020/10/22 » Confiança da indústria atinge maior nível em nove anos
2020/10/22 » Opas: América Latina não deve relaxar enfrentamento à pandemia
2020/10/22 » Faturamento do setor de turismo no Brasil tem redução de 33,6% em 2020
2020/10/21 » Setor mineral brasileiro tem resultado positivo no 3º trimestre
2020/10/21 » Decreto inclui Linha 2 do metrô de BH em programa de privatizações
2020/10/21 » Não investir no Brasil será um grande erro, afirma ministro
2020/10/21 » Inflação do aluguel sobe de 18,20% para 20,56% em 12 meses
2020/10/20 » Pacote comercial abre caminho para acordo mais amplo, diz governo
2020/10/20 » SP:acordo da ANTT permite investimento de R$ 6 bi em malha ferroviária
2020/10/20 » Como fazer a amortização do FGTS pelo celular
2020/10/19 » Comércio eletrônico e delivery aumentam consumo de embalagens
2020/10/19 » Doria apresenta plano de retomada econômica de São Paulo
2020/10/19 » Produção brasileira de aço cresce 7,5% em setembro
2020/10/16 » Indicador antecedente da economia brasileira cresce 1,2% em setembro
2020/10/16 » Atividade econômica tem alta de 1,06% em agosto, diz Banco Central
2020/10/16 » Rebanho bovino cresce em 2019, influenciado pelo cenário externo
2020/10/15 » Produção de motocicletas aumenta 13,1% em setembro

Ver mais »