Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Inmetro alerta consumidor para riscos de brinquedos piratas 15/03/2010

Rio de Janeiro - Brinquedos nem sempre são garantia de diversão. Muitas vezes, podem representar risco e causar uma série de acidentes. Para ajudar os pais a escolher produtos adequados, o Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial (Inmetro) lançou hoje (15), Dia do Consumidor, uma cartilha educativa.

A cartilha do Inmetro é distribuída gratuitamente e pode ser acessada pela internet. Além do Rio de Janeiro, a revista será disponibilizada pela regionais do órgão em outros estados.

Elaborada em formato de gibi, a revistinha traz cenas de uma família e adverte sobre os riscos de brinquedos pirateados, que podem conter componentes tóxicos ou inseguros, alerta sobre a importância de seguir as recomendações das embalagens e de comprar produtos adequados para cada idade.

O chefe de Orientação e Incentivo à Qualidade do Inmetro, Luiz Carlos Monteiro, responsável pela cartilha, diz que muitas instruções são conhecidas dos pais, mas que é importante frisá-las. Além do respeito à faixa etária recomendada, destaca cuidados com a rede de energia e a necessidade de sempre se checar as condições dos brinquedos.

"É preciso estar atento. Brinquedos voltados para crianças de 6 anos nas mãos de crianças de 6 meses são perigosos. Podem conter peças que possam ser engolidas, além de o brinquedo não ser atrativo para as pequenas", afirmou.

Para Monteiro, conferir se o produto tem o selo do Inmetro, que testa a qualidade e a segurança de produtos, também ajuda a evitar acidentes, mas a melhor forma de evitar problemas é supervisionar sempre a brincadeira. "O pai tem que estar ao lado. Não se pode usar o brinquedo como uma babá", reforçou.

A consumidora Carla Faria, que é mãe e participou da divulgação da cartilha em um shopping do Rio, aprovou as dicas. Para ela, as orientações estão apresentadas de forma didática e podem ajudar a todos. "As lojas e os camelôs não têm essa preocupação. É bom a gente ser informada de alguma forma", afirmou. (Agência Brasil - Isabela Vieira)



Últimas

2020/07/13 » Saiba como funciona o ITBI
2020/07/13 » Estatuto da Criança e do Adolescente completa 30 anos
2020/07/13 » Caixa inclui custo com cartório e ITBI em financiamento imobiliário
2020/07/10 » Covid-19: pessoas com sintomas devem procurar atendimento imediato
2020/07/10 » ONU pede fim do financiamento ao carvão e apoio à energia renovável
2020/07/10 » OMS quer mais evidências sobre transmissão da covid-19 pelo ar
2020/07/09 » Novo site simplifica adesão ao acordo dos planos econômicos
2020/07/09 » Sebrae: cresce interesse por cursos a distância para empreender
2020/07/09 » Pandemia causou impacto em 57% das companhias exportadoras, revela CNI
2020/07/09 » Estimativa de junho prevê safra recorde de 247,4 milhões de toneladas
2020/07/09 » MEC anuncia que Enem será em 17 e 24 de janeiro de 2021
2020/07/08 » Confira pagamentos e tributos adiados ou suspensos durante pandemia
2020/07/08 » Câmara aprova MP que suspende cumprimento mínimo de dias letivos
2020/07/08 » Câmara aprova MP que permite reembolso de passagem aérea em até um ano
2020/07/08 » Covid-19: Senado aprova indenização a profissional afetado pela doença
2020/07/07 » Bolsonaro sanciona MP que criou programa de manutenção do emprego
2020/07/07 » Tecnologias da Embrapa ajudam Ceará a dobrar produção de algodão
2020/07/07 » Com aumento de mortes, Miami volta a fechar restaurantes
2020/07/06 » Saiba como estão os planos de retomada econômica em cada estado
2020/07/06 » Saiba como funcionam os testes para detectar a covid-19

Ver mais »