Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Brasil ganha laboratório para estudo de combustíveis pesados e lubrificantes 17/03/2010

Rio de Janeiro – A Petrobras e o Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa de Engenharia (Coppe/UFRJ) inauguraram hoje (17) o Bunker I, banco de provas para ensaios de óleos combustíveis pesados e lubrificantes produzidos no Brasil.

O instrumento faz parte do novo Laboratório de Máquinas Térmicas (LMT) da Coppe, cujo principal objetivo é realizar estudos para melhorar o desempenho desses produtos em motores marítimos e reduzir seu potencial de emissões de gases e de material particulado.

Com investimentos que somam R$ 12,6 milhões, sendo R$ 6,7 milhões na primeira fase e R$ 5,9 milhões na segunda fase, o laboratório será o primeiro do Hemisfério Sul para o desenvolvimento de produtos marítimos. A estatal vai testar, no laboratório, os óleos produzidos para servir de combustível para navios e que são tecnicamente conhecidos como bunker, além dos óleos lubrificantes.

Segundo o diretor de Abastecimento da Petrobras, Paulo Roberto Costa, com o Bunker I, o Brasil passará a contar com tecnologia de ponta para executar inspeções e certificações de óleos que até então eram feitas no exterior.

“A implantação do laboratório e o resultado dos testes por ele realizados trará benefícios à indústria brasileira de petróleo, aumentando a competitividade do óleo produzido no país. Atualmente a estatal atende plenamente o mercado de bunker no país com o fornecimento de 5 milhões de toneladas/ano do produto. A partir de agora, a idéia é que possamos passar a exportar o produto aproveitando o excedente do petróleo pesado da Bacia de Campos, para atingirmos mercados como o da Europa, do Mar do Norte e intensificando ainda mais a nossa presença na Ásia”, disse Costa.

De acordo com o professor do Programa de Engenharia Mecânica da Coppe, Albino José Kalab Leiroz, coordenador do LMT, o objetivo é adequar o óleo lubrificante e combustível aos mais altos padrões internacionais, “de forma a garantir a integridade, o melhor desempenho dos motores e os limites para emissões de gases poluentes estabelecidos pela Convenção Internacional para a Prevenção da Poluição por Navios”. (Agência Brasil - Nielmar de Oliveira)



Últimas

2020/10/30 » Ministra da Agricultura diz que nova safra pode reduzir preço do arroz
2020/10/30 » CNI diz que setores mais otimistas são os de borracha e metalurgia
2020/10/30 » Criação de empregos em setembro atinge melhor nível em dez anos
2020/10/29 » Emprego na construção é o maior para setembro nos últimos oito anos
2020/10/29 » Representantes do setor da indústria aprovam decisão do Copom
2020/10/29 » Copom mantém juros básicos da economia em 2% ao ano
2020/10/29 » Copom mantém juros básicos da economia em 2% ao ano
2020/10/28 » Apoio emergencial do BNDES a empresas na pandemia alcança R$ 105 bi
2020/10/28 » Programa para ampliar produtividade das empresas é retomado
2020/10/28 » Confiança da construção cresce 3,7 pontos em outubro, diz FGV
2020/10/27 » Guedes diz que acordos políticos dificultam privatizações
2020/10/27 » CMN aprova regulação simplificada para projetos inovadores
2020/10/27 » Mercado financeiro eleva projeção da inflação para 2,99%
2020/10/26 » Contas externas têm em setembro sexto mês seguido de saldo positivo
2020/10/26 » Petrobras inicia venda de campos terrestres em Sergipe
2020/10/26 » Banco Central registra recorde de remessas de dólares para o Brasil
2020/10/23 » Ministério da Infraestrutura entregará planos de logística até 2050
2020/10/23 » OMS: risco de pegar covid-19 em aviões é "muito baixo", mas não zero
2020/10/23 » Cresce pauta sobre home office nas negociações trabalhistas
2020/10/22 » Confiança da indústria atinge maior nível em nove anos

Ver mais »