Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Meirelles diz que previsibilidade e estabilidade devem ser valores da economia brasileira 19/03/2010

Brasília - O presidente do Banco Central (BC), Henrique Meirelles, defendeu hoje (19) que a previsibilidade e a estabilidade econômica sejam preservadas como valores da economia brasileira. Segundo ele, assim é possível haver planejamento das empresas e das famílias e oferta de financiamentos de longo prazo. O discurso de Meirelles foi transmitido por meio de videoconferência durante a 2ª Conferência Internacional de Crédito Imobiliário, promovida pelo BC, em Fortaleza.

Segundo Meirelles, a estabilidade do poder de compra da moeda, que deve ser garantida pelo governo, veio para ficar. Também são importantes, na avaliação dele, o câmbio flutuante, que busca o equilíbrio externo, e o sistema de metas de inflação, que assegura o equilíbrio interno.

Ele enfatizou ainda que a “dívida pública cadente assegura uma sustentabilidade fiscal” e garante que não haja insolvência do Estado, o que geraria consequências financeiras e na estabilidade da moeda.

Meirelles disse ainda que o Brasil aprendeu com as lições de crises financeiras e bancárias do passado. Segundo ele, as normas prudenciais brasileiras já foram  vistas como um problema, uma vez que outros mercados “podiam ser mais criativos, assumir mais riscos”, mas isso mudou. Atualmente, essas normas são consideradas modelos.

Para o presidente do BC, é importante que em períodos de crescimento “as normas prudenciais e de crédito sejam rigidamente seguidas”. Segundo ele, a experiência mostra que problemas surgem na euforia, quando o horizonte indica aparente inexistência de risco.

Meirelles também destacou que é preciso pensar em “expandir além da fonte tradicional de recursos [poupança] para o financiamento imobiliário", mas sem criar mecanismos artificiais. Na avaliação do presidente do BC, também é importante discutir a qualidade do crédito, o monitoramento ao longo do financiamento e o equilíbrio entre ativos e passivos das instituições. (Agência Brasil - Kelly Oliveira)



Últimas

2021/01/26 » Micro e pequenas empresas têm até sexta-feira para aderir ao Simples
2021/01/26 » Queda na arrecadação foi “resultado excelente”, diz Guedes
2021/01/26 » Confaz divulga nova tabela de preços médios de combustíveis
2021/01/25 » Pendências com o Simples atingem quase dois terços das empresas
2021/01/25 » Cepal: exportações da América Latina e do Caribe caíram 13% em 2020
2021/01/25 » Brasileiros acreditam que inflação será de 5,2% nos próximos 12 meses
2021/01/25 » Como contribuir para o INSS por conta própria
2021/01/25 » Como contribuir para o INSS por conta própria
2021/01/22 » Emprego cresce na indústria em um movimento atípico para dezembro
2021/01/22 » Monitor do PIB aponta alta de 1,1% na atividade econômica em novembro
2021/01/22 » Pesquisa da Conab indica queda na produção nacional de café em 2021
2021/01/21 » Entidades consideram acertada manutenção da Selic em 2% ao ano
2021/01/21 » Copom mantém juros básicos da economia em 2% ao ano
2021/01/21 » Governo federal lança sistema para simplificar a abertura de empresas
2021/01/20 » ANP regulamenta indicação de áreas para exploração de petróleo e gás
2021/01/20 » Bancos Inter, Itaú e Caixa lideram ranking de reclamações ao BC
2021/01/20 » Confiança do empresário do comércio cai 2,2% em janeiro, diz CNC
2021/01/19 » CNI: faturamento da indústria cai pela primeira vez em sete meses
2021/01/19 » Produção de aço caiu 4,9% em 2020, informa o Instituto Aço Brasil
2021/01/19 » Atividade econômica tem alta de 0,59% em novembro, diz Banco Central

Ver mais »