Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Brasil e Japão discutem formas de aumentar o comércio bilateral 16/04/2010

Brasília – O fluxo de comércio entre o Brasil e o Japão aumentou cerca de 14% no primeiro trimestre deste ano, e “isso indica que possivelmente possamos voltar ao mesmo nível de comércio de 2008”, quando a corrente de comércio nipo-brasileira somou US$ 13 bilhões.

A afirmação foi feita pelo ministro interino do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, Ivan Ramalho, ao apresentar hoje (16) a delegação japonesa que participa da terceira reunião bilateral do Comitê Conjunto de Promoção Comercial e de Investimentos, que se realiza na capital federal.

Ivan Ramalho disse que a soma das exportações e das importações caiu 26,1% em 2009, comparado a 2008, em virtude da recessão comercial provocada pela crise financeira mundial. Mas ressaltou que existem fortes evidências de recuperação do comércio bilateral, que foi deficitário para o Brasil em US$ 1,1 bilhão no ano passado.

A busca da recuperação dos níveis tradicionais de comércio e de investimentos é, por sinal, o principal objetivo da reunião de dois dias, que termina nesta sexta-feira, e conta com a participação de autoridades governamentais e empresariais dos dois países, como afirmou o vice-ministro para Relações Internacionais do Ministério da Economia, Comércio e Indústria do Japão, Hiroyuki Ishige.

As duas delegações discutiram também a remoção de possíveis entraves burocráticos às relações comerciais, de modo a aprimorar e facilitar os negócios bilaterais. Dificuldades que acontecem naturalmente nas áreas de metrologia, de propriedade intelectual e aduaneira, em razão das diferenças na legislação de cada país, lembrou o Secretário de Comércio Exterior, Walber Barral.

Ele enfatizou, porém, que “a agenda de promoções entre os dois países é muito mais longa do que as eventuais reclamações que possam surgir”. Segundo Barral, Brasil e Japão têm uma “agenda bastante intensa” no fortalecimento das relações comerciais e trabalham para ampliar o acesso aos mercados, dos dois lados.

Existe, por parte do empresariado brasileiro, grande expectativa pelo aumento das exportações de carne suína, miúdos de frango, café, etanol e alumínio, dentre outros produtos, para o mercado japonês. O interesse também é grande na negociação de subsídios daquele país para a produção de aviões de médio porte, fabricados pela Embraer.

As aeronaves brasileiras foram um dos principais itens da nossa pauta de vendas para o Japão em 2009. Só que agora a companhia aérea Japan Air Lines está em processo de recuperação falimentar, e não existe clareza quanto ao futuro das negociações. Na pauta de discussões, ainda, o interesse pela TV digital, transferência de tecnologia e propriedade intelectual. (Agência Brasil - Stênio Ribeiro)



Últimas

2020/02/21 » Polícia Rodoviária Federal inicia Operação Carnaval nesta sexta-feira
2020/02/21 » Escolas de samba movimentam economia durante todo ano no Rio
2020/02/20 » Banco Central injeta R$ 135 bilhões na economia
2020/02/20 » Programa para fazer Declaração do Imposto de Renda já está disponível
2020/02/20 » Prévia da inflação oficial fica em 0,22% em fevereiro
2020/02/19 » Comissão Europeia quer criar mercado único de dados
2020/02/19 » Confiança da indústria cai em fevereiro depois de 3 altas seguidas
2020/02/19 » Confiança da indústria cresce 0,7 ponto na prévia de fevereiro
2020/02/18 » Economia segue em processo de recuperação gradual, diz BC
2020/02/18 » FGV: economia brasileira cresceu 1,2% em 2019
2020/02/18 » Rodovias terão estabelecimentos regulamentados para motoristas
2020/02/17 » Associação alerta motoristas sobre riscos no trânsito durante carnaval
2020/02/17 » Estimativa do mercado financeiro para inflação cai para 3,22%
2020/02/17 » Começam a valer medidas da Caixa para estimular construção civil
2020/02/14 » Atividade econômica cresce 0,89% em 2019
2020/02/14 » Cerca de 25% dos desempregados procuram emprego há mais de dois anos
2020/02/14 » Taxa de desemprego cai em 16 estados, revela IBGE
2020/02/13 » Abate de bovinos cai e o de suínos e frangos sobe no último trimestre
2020/02/13 » Setor de Serviços fecha 2019 com crescimento de 1%
2020/02/13 » Coronavírus: subida exponencial de mortes e casos. O que mudou?

Ver mais »