Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Preços dos presentes para o Dia das Mães sobem menos que a inflação dos últimos 12 meses 06/05/2010

Rio de Janeiro – Pesquisa divulgada hoje (6) pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre/FGV) revela que nem todos os produtos mais procurados para o Dia das Mães apresentaram o mesmo percentual de alta em comparação ao ano passado.

Dentre os itens selecionados pela FGV, o que se percebe é que os preços, em média, não superaram a inflação. “Subiram menos”, disse à Agência Brasil o economista do Ibre, André Braz, coordenador da pesquisa. A variação média dos presentes para as mães ficou em 4,12%, inferior à inflação de 5,72% medida pelo Índice de Preços ao Consumidor (IPC-S Brasil), para os últimos 12 meses.

Segundo o economista, o consumidor não vai sentir tanta diferença na hora de escolher o presente para o Dia das Mães em relação ao ano passado. Há, contudo, exceções, como flores, por exemplo, que marcam a ocasião. Braz revelou que flores e plantas naturais subiram 12,45% em 12 meses.

Já os produtos da linha branca estão com preços mais competitivos do que no ano passado. Apesar da redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI), concedida pelo governo em 2009, já ter acabado para vários produtos, permanecendo apenas para os itens com alta eficiência energética, Braz afirmou que ainda se percebe uma vantagem em relação a 2009. Alguns produtos ainda estão mais baratos, tais como refrigeradores, freezer, máquina de lavar roupa e fogão, que mostram deflação de 1,38%, 3,57% e 1,78%, respectivamente, no período pesquisado.

Outro item procurado pelos consumidores para presentear as mães, que são jóias e bijuterias, também teve aumento de preço superior à inflação acumulada em 12 meses, atingindo 8,41%. Os produtos de vestuário subiram 4,58%, acompanhando a variação da inflação. “Então, relativamente ao ano passado, o consumidor não deve perceber uma alteração significativa em seus preços, porque o comércio abre as portas com grandes promoções. E isso pode ser vantajoso na hora de escolher o presente”, indicou.

Quem optar pelo tradicional almoço fora de casa vai pagar mais caro neste ano. As refeições em restaurantes tiveram alta de 6,21% em 12 meses, variação acima da inflação. Segundo Braz, isso se deve ao fato de muitos alimentos importantes usados como insumo na preparação de refeições terem subido de preço. Além disso, está embutido nessa variação o crescimento da massa salarial e do emprego.

“Todos os serviços encontram espaço para subir de preço nesse contexto de crescimento. Então, é natural perceber aumentos acima da inflação e a conta do restaurante também vai pesar no bolso dos filhos”, concluiu. (Agência Brasil - Alana Gandra)



Últimas

2021/01/22 » Emprego cresce na indústria em um movimento atípico para dezembro
2021/01/22 » Monitor do PIB aponta alta de 1,1% na atividade econômica em novembro
2021/01/22 » Pesquisa da Conab indica queda na produção nacional de café em 2021
2021/01/21 » Entidades consideram acertada manutenção da Selic em 2% ao ano
2021/01/21 » Copom mantém juros básicos da economia em 2% ao ano
2021/01/21 » Governo federal lança sistema para simplificar a abertura de empresas
2021/01/20 » ANP regulamenta indicação de áreas para exploração de petróleo e gás
2021/01/20 » Bancos Inter, Itaú e Caixa lideram ranking de reclamações ao BC
2021/01/20 » Confiança do empresário do comércio cai 2,2% em janeiro, diz CNC
2021/01/19 » CNI: faturamento da indústria cai pela primeira vez em sete meses
2021/01/19 » Produção de aço caiu 4,9% em 2020, informa o Instituto Aço Brasil
2021/01/19 » Atividade econômica tem alta de 0,59% em novembro, diz Banco Central
2021/01/19 » Atividade industrial desacelera em novembro de 2020
2021/01/18 » Saiba o que é a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO)
2021/01/18 » China contribuiu com mais da metade do superávit comercial do Brasil
2021/01/18 » Produção agropecuária de 2020 alcança R$ 871 bilhões
2021/01/15 » MPT abre inquéritos para avaliar danos sociais do fechamento da Ford
2021/01/15 » BNDES financia segunda usina termelétrica no Porto do Açu
2021/01/15 » IBGE: indústria cresce em dez dos 15 locais pesquisados em novembro
2021/01/14 » Balança comercial do agronegócio soma US$ 100,81 bilhões em 2020

Ver mais »