Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Estudo mostra que brasileiro pretende gastar mais este ano com presente para as mães 06/05/2010

Rio de Janeiro - Os consumidores brasileiros estão com mais disposição de comprar presentes para o Dia das Mães do que no ano passado. É o que mostra a Sondagem de Expectativas do Consumidor de abril, divulgada hoje (6) pela Fundação Getulio Vargas.

A economista Viviane Bittencourt, do Instituto Brasileiro de Economia (Ibre) da FGV, responsável pelo estudo, disse que em 2009, em função da crise internacional, o percentual de consumidores dispostos a gastar mais em presentes era de 9,7%, o que indicava cautela em relação aos gastos em geral e, em especial, para o Dia das Mães.

Este ano, a proporção de consumidores dispostos a gastar mais para a data subiu para 14,4%, superando os últimos três anos. Em termos de pontuação entre as respostas mais favoráveis (quem vai comprar mais) e desfavoráveis (comprar menos), o indicador subiu de 79,5 pontos em 2007 para 94,8 pontos em 2010.

Viviane afirmou que a expectativa positiva para o Dia das Mães significa que as incertezas diminuíram em relação à economia e a população está mais confiante no futuro. “A situação financeira da família está mais favorável, exatamente pelo melhor aquecimento do mercado de trabalho. A situação financeira das famílias está mais equilibrada e as pessoas estão mais propensas a consumir nesta data especial.”

Esse movimento é percebido em todas as faixas de renda, abrangendo desde o consumidor que recebe até R$ 2,1 mil, considerada a classe de renda familiar mais baixa, até o consumidor com maior poder aquisitivo, que recebe acima de R$ 9,6 mil de renda familiar mensal.

Vestuário continua sendo o presente mais citado entre os consumidores para o Dia das Mães. Segundo a especialista, o motivo é a gama de preços variável. “É mais fácil para o consumidor adequar o seu orçamento”, afirmou. Do total de consumidores pesquisados, 47,7% escolheram vestuário e acessórios. Em seguida, aparecem perfumes e cosméticos.

Dentre os consumidores de renda mais baixa, 72,2% demonstraram intenção de comprar presente para as mães entre R$ 10 e R$ 50. Na classe de renda mais alta, 58,7% pretendem gastar acima de R$ 51, sem limite máximo.

A Sondagem de Expectativas do Consumidor é realizada com base em uma amostra de 2 mil domicílios, em sete capitais brasileiras. A coleta de dados foi feita no período de 1º a 20 de abril. (Agência Brasil - Alana Gandra)



Últimas

2020/02/21 » Polícia Rodoviária Federal inicia Operação Carnaval nesta sexta-feira
2020/02/21 » Escolas de samba movimentam economia durante todo ano no Rio
2020/02/20 » Banco Central injeta R$ 135 bilhões na economia
2020/02/20 » Programa para fazer Declaração do Imposto de Renda já está disponível
2020/02/20 » Prévia da inflação oficial fica em 0,22% em fevereiro
2020/02/19 » Comissão Europeia quer criar mercado único de dados
2020/02/19 » Confiança da indústria cai em fevereiro depois de 3 altas seguidas
2020/02/19 » Confiança da indústria cresce 0,7 ponto na prévia de fevereiro
2020/02/18 » Economia segue em processo de recuperação gradual, diz BC
2020/02/18 » FGV: economia brasileira cresceu 1,2% em 2019
2020/02/18 » Rodovias terão estabelecimentos regulamentados para motoristas
2020/02/17 » Associação alerta motoristas sobre riscos no trânsito durante carnaval
2020/02/17 » Estimativa do mercado financeiro para inflação cai para 3,22%
2020/02/17 » Começam a valer medidas da Caixa para estimular construção civil
2020/02/14 » Atividade econômica cresce 0,89% em 2019
2020/02/14 » Cerca de 25% dos desempregados procuram emprego há mais de dois anos
2020/02/14 » Taxa de desemprego cai em 16 estados, revela IBGE
2020/02/13 » Abate de bovinos cai e o de suínos e frangos sobe no último trimestre
2020/02/13 » Setor de Serviços fecha 2019 com crescimento de 1%
2020/02/13 » Coronavírus: subida exponencial de mortes e casos. O que mudou?

Ver mais »