Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
CNA quer que futuro presidente da República invista em logística e melhore condições de rodovias 01/07/2010

Construção de um novo modelo de política agrícola, investimento em infraestrutura e logística e legislação adequadas ao campo são as frentes que a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) espera que o próximo presidente da República eleito em outubro tome como prioridades para o setor agropecuário. O mapeamento dessas questões está nas 152 páginas do documento O Que Esperamos do Próximo Presidente 2011-2014 – A Agropecuária Brasileira Pede Passagem, divulgado hoje (1º) à imprensa e já entregue aos candidatos.

Segundo a presidente da CNA, a senadora Kátia Abreu (DEM-TO), “a real questão agrária e social, política e econômica, está no abandono das populações rurais pelo Estado brasileiro”. Um dos principais entraves, que mais necessita investimentos, segundo o documento, é a infraestrutura logística, altamente dependente do transporte rodoviário, por onde se escoam 61% da produção agropecuária.

A CNA destaca que o texto foi produzido “livre de quaisquer laivos partidários ou ideológicos” e tem entre suas bases as reivindicações colhidas de cinco grandes encontros regionais com produtores rurais promovidos este ano.

A insegurança jurídica é um dos temas mais abordados pelos produtores e, segundo o documento, é gerado por três questões principais: invasões de terra, necessidade de um novo modelo de política agrícola para o campo e elaboração de uma legislação adequada à situação atual do país.

Kátia disse, durante o encontro promovido pela CNA para receber os pré-candidatos à Presidência, que a política agrícola do país não se aplica ao agronegócio atual. “Os recursos não têm conseguido chegar às mãos dos produtores por conta dos elevados riscos que os bancos atribuem a eles”, afirmou. Para resolver a questão, segundo ela, é preciso criar um sistema de seguro efetivo que inclua toda a produção brasileira.

Apesar do convite feito aos três pré-candidatos com mais intenções de voto à Presidência para participar do encontro, apenas José Serra (PSDB) compareceu. Segundo a CNA, Dilma Rousseff alegou ter outros compromissos na agenda para cumprir e Marina Silva comunicou que não iria por não ter recebido antecipadamente as perguntas que seriam feitas aos candidatos no debate. As informações são da Agência Brasil - Danilo Macedo.



Últimas

2021/04/20 » Governo destinará até R$ 15 bi para relançar BEm e Pronampe
2021/04/20 » Atividade econômica cresce 1,7% em fevereiro, diz BC
2021/04/20 » Mercado financeiro prevê inflação em 4,92% neste ano
2021/04/19 » O que é Ibovespa
2021/04/19 » Setor energético terá investimentos de R$ 3 tri até 2030, diz ministro
2021/04/19 » Banco Central altera norma para segunda fase do open banking
2021/04/16 » Serviços registram crescimento de 3,7% em fevereiro, diz IBGE
2021/04/16 » LDO de 2022 destravará gastos com obras em caso de atraso no Orçamento
2021/04/16 » Projeto da LDO prevê crescimento de 2,5% para o próximo ano
2021/04/16 » Governo propõe salário mínimo de R$ 1.147 em 2022, sem aumento real
2021/04/16 » Petrobras aumenta preços do diesel e da gasolina nas refinarias
2021/04/16 » IGP-10 acumula inflação de 31,74% em 12 meses, diz FGV
2021/04/15 » Abertura de empresas bate recorde em 2020, diz Serasa
2021/04/15 » Indicador Antecedente tem queda de 2,2% em março, revela FGV
2021/04/15 » Vendas nos supermercados têm alta de 5,18% em fevereiro
2021/04/15 » Economia abre consulta pública para debater nova Lei de Licitações
2021/04/15 » Impacto da pandemia é maior para trabalhadores jovens, diz Ipea
2021/04/15 » Confiança do empresário cai pelo quarto mês seguido, diz CNI
2021/04/14 » Mais de 620 mil micro e pequenas empresas foram abertas em 2020
2021/04/14 » Inflação acelera para todas as faixas de renda em março, diz Ipea

Ver mais »