Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Confiança do setor de serviços cai pelo quarto mês consecutivo, diz FGV 04/08/2010

Empresários do setor de serviços não estão muito confiantes com o desempenho da economia. É o que aponta o Índice de Confiança de Serviços (ICS), que caiu 1,5% em julho na comparação com junho. Os dados, divulgados hoje (4) pela Fundação Getúlio Vargas (FGV), apontam que foi a quarta diminuição consecutiva do ICS, que acumula redução de 4,4% desde março passado.

De acordo com a FGV, a pontuação de 129,5 pontos para julho representa um nível positivo em termos históricos, mas o resultado indica que o ritmo de atividade do setor continua em fase de desaceleração. Os resultados obedecem uma escala de 0 a 200 pontos e aqueles abaixo de 100 são considerados negativos.

Ainda de acordo com a sondagem, o subindicador que mede a satisfação em relação à situação atual (ISA-S) diminuiu 5,2% e foi o menor desde fevereiro de 2010 (110,5 pontos), passando de 119,7 para 113,5 pontos. O indicador que mede a satisfação com o nível atual da demanda foi a maior contribuição para essa redução. Das 2.092 empresas consultadas, 18,6% o avaliaram como forte e 15,4% o consideraram fraco. Em junho, estas parcelas haviam sido de 23,2% e 12,5%, respectivamente. O ISA-S está com 8,8 pontos abaixo do período pré-crise e 6,4 pontos acima de sua média histórica.

Por outro lado, o segundo subíndice do ICS, o Índice de Expectativas (IE-S), voltou a subir, após quatro quedas consecutivas, passando de 143,3 para 145,5 pontos de junho a julho. O índice está 4,9% abaixo do ponto máximo da série, registrado em fevereiro deste ano, e 9,7 pontos acima de sua média histórica.

Embora ainda abaixo do nível dos cinco primeiros meses do ano, as expectativas para a demanda nos meses posteriores também se mostraram positivas e avançaram 2,1%, de 142,4 para 145,4 pontos. A proporção de empresas que preveem aumento da demanda passou de 48,6% para 51,1% em julho e a parcela das que projetam redução diminuiu de 6,2% para 5,7%. As informações são da Agência Brasil - Flávia Villela.



Últimas

2020/01/20 » Mercado financeiro reduz estimativa de inflação este ano para 3,56%
2020/01/20 » Agência Brasil explica: quem pode ser um microempreendedor individual?
2020/01/17 » Varejo de SP espera crescimento de 5% em vendas de materiais escolares
2020/01/17 » Confiança do empresário do comércio tem melhor janeiro desde 2013
2020/01/17 » Dólar fecha acima de R$ 4,19, no maior valor desde início de dezembro
2020/01/17 » Atividade econômica cresce 0,18%, diz Banco Central
2020/01/16 » Dataprev é incluída no Programa Nacional de Desestatização
2020/01/16 » Ipea: alíquota de novo imposto proposto em PECs deve ficar em 27%
2020/01/16 » Inflação pelo Índice Geral de Preços–10 cai de 1,69% para 1,07%
2020/01/15 » Governo quer vender R$ 150 bi em participações em empresas em 2020
2020/01/15 » Novo reajuste do mínimo pode ter impacto de R$ 2,13 bi no Orçamento
2020/01/15 » Mochilas pesadas na infância podem acarretar problemas na fase adulta
2020/01/14 » Consumidor espera saldões para comprar com desconto produto mais caro
2020/01/14 » IR: contribuinte não poderá deduzir gasto com previdência de doméstica
2020/01/14 » Petrobras reduz preço da gasolina e diesel nas refinarias
2020/01/13 » Migração de empregadores para eSocial só terminará em 2023
2020/01/13 » Agronegócio brasileiro exportou US$ 96,8 bilhões em 2019
2020/01/13 » Mercado financeiro reduz estimativa de inflação este ano para 3,58%
2020/01/13 » Migração da poupança para outros investimentos exige cuidado
2020/01/13 » Setores de TI e internet dominam ranking sobre mercado de trabalho

Ver mais »