Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Famílias pobres gastam relativamente mais com aluguel que ricos no Brasil, aponta Ipea 01/12/2010

O gasto com aluguel é relativamente mais alto entre as famílias mais pobres do que entre os mais ricos no Brasil. Segundo estudo do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) divulgado hoje (1), o aluguel compromete de 15% a 20% da renda familiar de um quarto da população mais pobre, enquanto 10% dos mais ricos gastam apenas de 5% a 7% de sua renda.

Como, em geral, o valor do domicílio é relacionado com a renda familiar (isto é, mais pobres moram em casas mais baratas), a constatação do aluguel relativamente mais caro é preocupante, segundo o Ipea, porque mostra que os locadores podem estar tendo uma rentabilidade maior nos contratos de aluguel dos mais pobres.

De acordo com o Ipea, essa “imperfeição” no mercado imobiliário incentiva a informalidade urbana e a construção ilegal.

O estudo do Ipea foi feito com base em dados da Pesquisa de Orçamento Familiar (POF) relativos a 2008 e 2009. Considerando toda a população, foi constatado um aumento no percentual de pessoas que pagam aluguel. No período de 2008/2009, 17% das pessoas pagavam aluguel, enquanto que, em 2002/2003, eram 13%.

A pesquisa também mostra distorção no que se refere à compra de imóveis. Entre os 75% mais pobres, apenas 2% da população estavam adquirindo imóveis no período de 2008/2009. Já entre os 5% dos mais ricos, 17% estavam comprando imóveis.

O estudo também analisou o gasto com transporte urbano. O percentual de pessoas que usam ônibus urbanos nas regiões metropolitanas aumentou de 60% em 2002/2003 para 69% em 2008/2009, entre 25% da população mais pobre. Enquanto isso, entre os 10% dos mais ricos, a proporção caiu de 45% para 40% nesse período.

Segundo o Ipea, os dados são resultado do aumento da renda entre a população mais pobre e a redução do uso de transporte público pela população mais rica. (Vitor Abdala, da Agência Brasil)



Últimas

2021/01/15 » MPT abre inquéritos para avaliar danos sociais do fechamento da Ford
2021/01/15 » BNDES financia segunda usina termelétrica no Porto do Açu
2021/01/15 » IBGE: indústria cresce em dez dos 15 locais pesquisados em novembro
2021/01/14 » Balança comercial do agronegócio soma US$ 100,81 bilhões em 2020
2021/01/14 » Conab estima colheita de 264,8 milhões de toneladas de grãos
2021/01/14 » IBGE: safra de 2021 deve superar recorde de 2020
2021/01/14 » Veja o que pode e o que não pode no Enem 2020
2021/01/13 » BNDES define consórcio que apoiará programa de aceleração de startups
2021/01/13 » Inflação da construção civil atinge 10,16% em 2020
2021/01/13 » Inflação para famílias com menor renda fecha 2020 com alta de 5,45%
2021/01/13 » Inflação oficial fecha 2020 em 4,52%, diz IBGE
2021/01/12 » Ministério pede avanço de reformas para manter fábricas no país
2021/01/12 » Preço da cesta básica aumentou em todas as capitais em 2020
2021/01/12 » Plataforma promove compartilhamento de materiais na economia
2021/01/11 » Como entrar em 2021 com as contas no azul
2021/01/11 » Digitalização de serviços públicos gera economia de R$ 2 bi por ano
2021/01/11 » Banco do Brasil renegocia R$ 40 milhões em dívidas por WhatsApp
2021/01/11 » Vendas de veículos caem 26,2% em 2020, diz Anfavea
2021/01/11 » Enem terá regras para evitar contágio pelo novo coronavírus
2021/01/08 » ANP: 17ª Rodada de Licitações oferece 92 blocos em bacias marítimas

Ver mais »