Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Ao dar prioridade à América do Sul, Dilma deverá destacar importância de investir na área social 17/01/2011

Em duas semanas, a presidenta Dilma Rousseff mostrará seu estilo de comandar a política externa brasileira. A decisão de começar a agenda internacional pela Argentina, no próximo dia 31, indica que a prioridade dela será a América do Sul. A ideia é reunir em uma só agenda os temas de políticas econômica e social. Por todos os países que vai visitar, Dilma deve defender que a área social é fundamental para o desenvolvimento equilibrado da região.

Uma das propostas em estudo é mostrar os resultados positivos dos programas de transferência de renda no Brasil. O exemplo deverá ser o Programa  Bolsa Família, que atende cerca de 60 milhões de pessoas, repassando R$ 90 mensais. O destaque da experiência brasileira, segundo especialistas, está na parceria entre órgãos públicos e privados.

A presidenta avisou a assessores que pretende visitar também o Uruguai, o Paraguai e o Peru até março. A meta em todas as viagens é dar destaque às questões sociais. Só depois ela viajará para outros países, como os Estados Unidos, a China e a Bulgária. Antes de visitar cada um, Dilma enviará o ministro das Relações Exteriores, Antonio Patriota, para articular as reuniões.

Para a Argentina, a presidenta seguirá com uma comitiva de ministros e assessores que atuam nas áreas econômica, de ciência e tecnologia, defesa e social. No total, brasileiros e argentinos estão envolvidos em 22 projetos distintos – nos setores nuclear, espacial, de material de defesa e coordenação macroeconômica, além de construção de obras.

Apenas o comércio entre o Brasil e a Argentina, em 2010, registrou US$ 32,9 bilhões – favoráveis ao Brasil. Os materiais industrializados são a base comercia.l De acordo com assessores, o nível de integração nesse setor entre os dois países é absoluto. Na semana passada, Patriota conversou com praticamente toda a equipe de governo da Argentina – da presidenta Cristina Kirchner aos ministros das principais áreas.

Na visita a Buenos Aires, Dilma e os ministros brasileiros negociarão ainda a ampliação das parcerias nas áreas de energia elétrica e nuclear, além de tecnologia digital e investimentos no setor de mineração. Um dos projetos se refere à construção do complexo hidrelétrico de Garabi, na região argentina de Corrientes, e o estado do Rio Grande do Sul. O objetivo é começar as obras em 2012 para que no futuro a hidrelétrica seja capaz de gerar aproximadamente 2.900 megawatts.

Dilma decidiu adiar para meados de fevereiro a visita ao Uruguai prevista para o próximo dia 1º. A decisão foi tomada para ter mais espaço na agenda, segundo assessores. Em Montevidéu, também serão firmadas parcerias nas áreas econômica e tecnológica. Pelo menos sete propostas de ratificação de acordos são preparadas.

Já estão em fase avançada a série de estudos sobre o porto de águas profundas em La Paloma, a construção do centro de feiras e convenções em Montevidéu, a hidrovia da Lagoa Mirim e portos fluviais. Também está prevista uma reunião sobre as pontes no Rio Jaguarão que liga os municípios de Jaguarão e Rio, assim como a recuperação da ponte Barão de Mauá – por onde passam os turistas que tentam ir de um país ao outro. (Renata Giraldi, da Agência Brasil)



Últimas

2021/01/25 » Pendências com o Simples atingem quase dois terços das empresas
2021/01/25 » Cepal: exportações da América Latina e do Caribe caíram 13% em 2020
2021/01/25 » Brasileiros acreditam que inflação será de 5,2% nos próximos 12 meses
2021/01/25 » Como contribuir para o INSS por conta própria
2021/01/25 » Como contribuir para o INSS por conta própria
2021/01/22 » Emprego cresce na indústria em um movimento atípico para dezembro
2021/01/22 » Monitor do PIB aponta alta de 1,1% na atividade econômica em novembro
2021/01/22 » Pesquisa da Conab indica queda na produção nacional de café em 2021
2021/01/21 » Entidades consideram acertada manutenção da Selic em 2% ao ano
2021/01/21 » Copom mantém juros básicos da economia em 2% ao ano
2021/01/21 » Governo federal lança sistema para simplificar a abertura de empresas
2021/01/20 » ANP regulamenta indicação de áreas para exploração de petróleo e gás
2021/01/20 » Bancos Inter, Itaú e Caixa lideram ranking de reclamações ao BC
2021/01/20 » Confiança do empresário do comércio cai 2,2% em janeiro, diz CNC
2021/01/19 » CNI: faturamento da indústria cai pela primeira vez em sete meses
2021/01/19 » Produção de aço caiu 4,9% em 2020, informa o Instituto Aço Brasil
2021/01/19 » Atividade econômica tem alta de 0,59% em novembro, diz Banco Central
2021/01/19 » Atividade industrial desacelera em novembro de 2020
2021/01/18 » Saiba o que é a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO)
2021/01/18 » China contribuiu com mais da metade do superávit comercial do Brasil

Ver mais »