Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Empresários do Brasil e dos Estados Unidos querem retomar discussão sobre livre comércio 17/03/2011

Empresários brasileiros e norte-americanos querem aproveitar a visita do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, ao Brasil para retomar a discussão sobre o tratado de livre comércio entre os países. Cerca de dez anos depois de a proposta de criação da Área de Livre Comércio das Américas (Alca) ter fracassado, eles acreditam que o momento é propício para que a liberalização das transações comerciais entre os dois países volte à pauta de negociações.

Segundo representantes de câmaras de comércio Brasil-Estados Unidos (EUA) reunidos hoje (17) em São Paulo, a visita de Obama deve formalizar a retomada dessas discussões. Em entrevista coletiva concedida na sede da Câmara Americana de Comércio Brasil-Estados Unidos (Amcham), eles disseram que um Tratado de Cooperação Econômica e Comercial deve ser assinado por Obama e a presidenta Dilma Rousseff durante a passagem do presidente dos EUA por Brasília. O acordo pode evoluir para um tratado de livre comércio.

“Chegou o momento deste tema [livre comércio] voltar à pauta. Na época da discussão da Alca, vivíamos um momento diferente. O livre comércio deve voltar à agenda bilateral”, declarou o diretor do Conselho Empresarial Brasil-Estados Unidos, Diego Bonomo.

O presidente da Amcham, Gabriel Rico, disse acreditar que o Brasil tem muito a ganhar com a abertura de seu mercado para as empresas dos EUA. Ele citou países como o Chile e Peru, que fecharam acordos deste tipo e apresentaram desenvolvimento econômico e social.

De acordo com Rico, o Brasil passaria a ter acesso a vários produtos de alta tecnologia a um custo mais baixo. Já os produtos agrícolas produzidos aqui, assim como os energéticos, seriam exportados para os Estados Unidos sem impostos.

Bonomo acrescentou, porém, que esta é uma discussão de médio prazo. A Rodada Doha, que prevê a criação de novas regras para o comércio global, é uma pauta mais urgente para Brasil e Estados Unidos, segundo ele.

Ele disse ainda que a discussão de Doha também pode evoluir para a aproximação do comércio entre os dois países. “A harmonização da Rodada Doha pode ser complementada pelo livre comércio, mas isso em um médio prazo”. (Vinicius Konchinski, da Agência Brasil)



Últimas

2020/08/11 » Vendas para China preveniram choque nas exportações, diz Guedes
2020/08/11 » Débitos de difícil recuperação com o Simples podem ser parcelados
2020/08/11 » Auxílio emergencial manteve economia ativa em municípios mais pobres
2020/08/10 » Sem título
2020/08/10 » SP ultrapassa 25,1 mil mortes causadas por covid-19
2020/08/10 » Como é feita média móvel de casos de covid-19
2020/08/07 » MP destina R$ 1,99 bilhão para viabilizar vacina contra covid-19
2020/08/07 » Cursos de qualificação profissional têm alta demanda na pandemia
2020/08/07 » Senai ensina indústrias a produzirem EPI contra novo coronavírus
2020/08/06 » Bolsonaro sanciona lei de negociação de dívidas das micro empresas
2020/08/06 » Baixa inflação permitiu corte nos juros, avaliam entidades
2020/08/06 » Copom reduz juros básicos da economia para 2% ao ano
2020/08/05 » Dezenas de empresas aderem à Semana Brasil 2020
2020/08/05 » Semana Brasil terá edição 2020 e deve ajudar na retomada da economia
2020/08/05 » Governo de Osaka planeja estudar eficácia de gargarejo no combate ao coronavírus
2020/08/04 » BNDES seleciona fundos de crédito não bancário para pequenas empresas
2020/08/04 » Balança comercial tem superávit recorde de US$ 8,06 bilhões em julho
2020/08/04 » Governo economiza R$ 466 milhões com a máquina pública na pandemia
2020/08/03 » Japonesa Seven & i Holdings pagará US$ 21 bilhões pela rede americana Speedway
2020/08/03 » Fábricas de veículos no Japão retornam gradualmente à produção normal

Ver mais »