Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Empresário da indústria está menos confiante no futuro da economia, mostra pesquisa 18/03/2011

O empresário da indústria continua confiante sobre os rumos da economia brasileira, de acordo com pesquisa feita pela Confederação Nacional da Indústria (CNI) com 1.728 empresas do país no início deste mês. Apesar disso, o Índice de Confiança do Empresário Industrial (Icei) caiu para 60,5 pontos, o indicador mais baixo desde outubro de 2009. O Icei varia de zero a 100 e valores acima de 50 indicam confiança.

O índice da CNI caiu 1,3 ponto em relação ao mês anterior e ficou 7,2 pontos abaixo de março do ano passado, quando o indicador atingiu o nível mais alto: 67,7 pontos. De acordo com nota técnica da CNI, “o otimismo está menos disseminado” neste início de ano. Isso sinaliza que os empresários esperam um cenário menos otimista para o desempenho das empresas e de seus negócios.

Segundo o gerente executivo da Unidade de Política Econômica da CNI, Flávio Castelo Branco, o indicador mostra ajustes naturais que têm ocorrido desde o início de 2010. Apesar de o Icei demonstrar redução, o economista acrescentou que o fato de o indicador se manter acima de 60 pontos significa que “os empresários ainda estão otimistas”. Na avaliação deles, “a economia deve se manter em alta nos próximos seis meses”.

O Icei mais baixo é reflexo, segundo Castelo Branco, da desaceleração do crescimento da economia, com redução do ritmo principalmente nas atividades correntes, que têm demonstrado desempenho mais moderado nos últimos meses. Essa sensação de perda de ritmo reduziu o otimismo em todos os níveis de empresas pesquisadas: 245 de grande porte, 533 de porte médio e 950 pequenas empresas. Estas acusaram o maior declínio de confiança.

Por setores, as empresas que trabalham com produtos de limpeza e de perfumaria são as mais confiantes. O Icei dessas empresas cresceu 6,1 pontos na pesquisa da CNI, em relação ao mês de fevereiro. Em contrapartida, o setor de equipamento de transportes caiu 7,5 pontos e o de material eletrônico e de comunicação está menos otimista em 6,9 pontos. (Stênio Ribeiro, da Agência Brasil)



Últimas

2020/01/24 » Déficit primário pode ser zerado até 2022, diz secretário
2020/01/24 » Arrecadação federal com impostos chega a R$ 1,537 trilhão em 2019
2020/01/24 » Confiança do empresário é a maior desde junho de 2010, diz CNI
2020/01/22 » CNC: intenção de consumo das famílias tem melhor janeiro desde 2015
2020/01/22 » Confiança da indústria cresce 1,1 ponto na prévia de janeiro
2020/01/22 » Brasil cria centro para indústria 4.0 no Fórum Econômico Mundial
2020/01/21 » Brasil passou para quarto destino de investimentos no mundo em 2019
2020/01/21 » Inflação dos aluguéis acumula taxa de 7,91% em 12 meses, diz FGV
2020/01/21 » Guedes conversa com ministros suíços e CEOs de empresas em Davos
2020/01/20 » Mercado financeiro reduz estimativa de inflação este ano para 3,56%
2020/01/20 » Agência Brasil explica: quem pode ser um microempreendedor individual?
2020/01/17 » Varejo de SP espera crescimento de 5% em vendas de materiais escolares
2020/01/17 » Confiança do empresário do comércio tem melhor janeiro desde 2013
2020/01/17 » Dólar fecha acima de R$ 4,19, no maior valor desde início de dezembro
2020/01/17 » Atividade econômica cresce 0,18%, diz Banco Central
2020/01/16 » Dataprev é incluída no Programa Nacional de Desestatização
2020/01/16 » Ipea: alíquota de novo imposto proposto em PECs deve ficar em 27%
2020/01/16 » Inflação pelo Índice Geral de Preços–10 cai de 1,69% para 1,07%
2020/01/15 » Governo quer vender R$ 150 bi em participações em empresas em 2020
2020/01/15 » Novo reajuste do mínimo pode ter impacto de R$ 2,13 bi no Orçamento

Ver mais »