Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
USP fica a sete minutos da Avenida Paulista com nova estação do metrô de São Paulo 28/03/2011

Foi aberta hoje (28) a terceira estação da Linha 4-Amarela do metrô da capital paulista, a Estação Butantã, que fica próxima à Universidade de São Paulo (USP). Agora, os passageiros podem ir da Avenida Paulista à universidade em sete minutos.

A construção da Linha 4-Amarela começou em junho de 2004 e ficou marcada por um acidente em 2007. Em 12 de janeiro daquele ano, um desmoronamento, no canteiro de obras da Estação Pinheiros, matou sete pessoas e paralisou os trabalhos na linha por dois meses.

No ano passado, foram abertas as duas primeiras estações da linha: Paulista e Faria Lima. Desde então, os trens operam em horário reduzido, de segunda à sexta-feira, das 8h às 15h, à espera da abertura de novas estações e a integração com o trem metropolitano.

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, disse hoje, na inauguração da Estação Butantã, que a Linha 4 deve passar a operar das 4h40 à meia-noite, em junho. Até lá, a Estação Pinheiros já estará aberta e o sistema de integração do metrô, com os trens metropolitanos, estará funcionando.

Segundo ele, a Linha 4 transportará 900 mil pessoas por dia. Será também uma linha estratégica para o sistema de transporte da capital pois será interligada às linhas 2-Verde e 3-Vermelha do metrô, e com a Linha 9-Esmeralda da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM). “Isso deve ajudar a cidade porque muita gente vai deixar o automóvel para utilizar o metrô”, disse.

Alckmin admitiu, no entanto, que a rede de metrô e trens da cidade é insuficiente. “Estamos com 70,9 quilômetros de metrô, que é pouco. O ideal é o dobro disso, no mínimo”, afirmou.

O engenheiro e professor da USP, Jaime Waisman, também partilha da opinião que a rede do metrô é insuficiente em São Paulo. Segundo ele, a construção das linhas já começou atrasada, na década 60, quando a capital já tinha quase 6 milhões de habitantes. “Na Europa, há um consenso de que, quando uma cidade tem mais de 1 milhão de habitantes, começa-se a construir o metrô.”

Este atraso nunca foi compensado, disse Waisman, e atualmente a construção das linhas ainda segue lenta. “Construir metrô em uma cidade como São Paulo, em que falta espaço, é caro e demorado”, explicou o professor.

Apesar disso, ele disse as obras de expansão do metrô na capital paulista andam muito mais rápido do que em outros locais do país. Segundo Waisman, cidades como Fortaleza e Salvador, por exemplo, começaram a construir suas linhas de metrô nos anos 90 e ainda têm uma malha muito pequena. “Em São Paulo, as obram andam devagar, mas andam”.

O governo Alckmin afirmou que pretende acelerar o ritmo de expansão do metrô. Segundo o governador, há projetos de novas linhas em análise e sua intenção é tocar várias obras simultaneamente durante os próximos anos. “Este é o objetivo. É fazer o mais rápido possível. Precisa ter recurso, pois não são obras baratas”, concluiu. (José Donizete, da TV Brasil)



Últimas

2021/01/25 » Pendências com o Simples atingem quase dois terços das empresas
2021/01/25 » Cepal: exportações da América Latina e do Caribe caíram 13% em 2020
2021/01/25 » Brasileiros acreditam que inflação será de 5,2% nos próximos 12 meses
2021/01/25 » Como contribuir para o INSS por conta própria
2021/01/25 » Como contribuir para o INSS por conta própria
2021/01/22 » Emprego cresce na indústria em um movimento atípico para dezembro
2021/01/22 » Monitor do PIB aponta alta de 1,1% na atividade econômica em novembro
2021/01/22 » Pesquisa da Conab indica queda na produção nacional de café em 2021
2021/01/21 » Entidades consideram acertada manutenção da Selic em 2% ao ano
2021/01/21 » Copom mantém juros básicos da economia em 2% ao ano
2021/01/21 » Governo federal lança sistema para simplificar a abertura de empresas
2021/01/20 » ANP regulamenta indicação de áreas para exploração de petróleo e gás
2021/01/20 » Bancos Inter, Itaú e Caixa lideram ranking de reclamações ao BC
2021/01/20 » Confiança do empresário do comércio cai 2,2% em janeiro, diz CNC
2021/01/19 » CNI: faturamento da indústria cai pela primeira vez em sete meses
2021/01/19 » Produção de aço caiu 4,9% em 2020, informa o Instituto Aço Brasil
2021/01/19 » Atividade econômica tem alta de 0,59% em novembro, diz Banco Central
2021/01/19 » Atividade industrial desacelera em novembro de 2020
2021/01/18 » Saiba o que é a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO)
2021/01/18 » China contribuiu com mais da metade do superávit comercial do Brasil

Ver mais »