Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Fevereiro sem carnaval tem melhor atividade industrial desde 2002 em São Paulo 29/03/2011

O fato de o carnaval deste ano ter ocorrido em março e não em fevereiro impulsionou a atividade da indústria paulista. No mês, o Indicador do Nível de Atividade (INA), medido pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), teve crescimento de 4,2% ante janeiro. A alta foi a maior para esse mês já registrada desde o início da série histórica em 2002.

Paulo Francini, diretor do Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos da Fiesp, afirmou que o mês sem carnaval fez com que os consumidores mantivessem seus planos de compra, impulsionando as vendas da indústria paulista que cresceram 5,3% no mês, o que puxou a atividade industrial.

“Foi o total de vendas reais o responsável pelo crescimento do INA em fevereiro”, disse Francini, durante a apresentação do indicador. “O crescimento de vendas é em grande parte devido ao fato de não termos o carnaval em fevereiro”.

Francini disse que todos os setores da indústria paulista aumentaram sua atividade em fevereiro. Para ele, a taxa de crescimento foi “vigorosa” e “surpreendente”. Superou até as expectativas das próprias empresas, que reduziram seus estoque aos níveis mais baixos desde maio de 2010.

A queda foi medida pela Pesquisa Sensor, também divulgada pela Fiesp. A situação dos estoques da indústria paulista para março ficou em 56,4 pontos. Na pesquisa, quando o sensor registra mais de 50 pontos, significa que o estoque é menor que o ideal. Já quando está abaixo dos 50 pontos, é que o estoque é maior que o ideal.

Francini ressaltou, porém, que essa queda nos níveis de estoque é pontual. Segundo ele, não pressiona os preços dos manufaturados nem a inflação. Ele disse também que o ritmo de crescimento de fevereiro não deve manter-se nos próximos meses. Em março, por exemplo, o carnaval já deve comprometer a atividade industrial. “Podem esperar uma queda nas vendas reais”, disse Francini. (Vinicius Konchinski, da Agência Brasil)



Últimas

2020/11/25 » Anatel prevê leilão do 5G no final do primeiro semestre de 2021
2020/11/25 » Mercado de capitais analisa critérios socioambientais de empresas
2020/11/25 » Pix tem quase 4,4 milhões de portabilidade de chaves
2020/11/24 » Maioria dos reajustes até outubro teve ganhos reais, diz Dieese
2020/11/24 » Mercado aumenta previsão de inflação e prevê queda menor do PIB
2020/11/24 » Guedes anuncia que vai para o "ataque" com privatizações e reformas
2020/11/23 » Mais de 60% dos internautas no país usam serviços públicos digitais
2020/11/23 » Guia de financiamento ajuda empresas interessadas em sustentabilidade
2020/11/23 » Em reunião do G20, Guedes diz que recuperação do Brasil surpreende
2020/11/20 » Economia cresceu 7,5% do segundo para o terceiro trimestre, diz FGV
2020/11/20 » Produção e empregos estão em alta na indústria, diz CNI
2020/11/20 » Confiança do empresário do comércio sobe 4,1% em novembro, diz CNC
2020/11/18 » Aumento de exportações industriais traria R$ 376 bi para economia
2020/11/18 » Quase dois terços das indústrias esperam faturar mais em 2021
2020/11/18 » Brics apoia candidatura do Brasil para Conselho de Segurança da ONU
2020/11/17 » Pix terá pagamentos programados e troco em dinheiro
2020/11/17 » PagTesouro começa a disponibilizar Pix como forma de pagamento
2020/11/17 » Consulta pública busca soluções digitais para pequena e média empresa
2020/11/16 » Pix: novo sistema de pagamento instantâneo entra em funcionamento
2020/11/16 » Índice de Confiança do Empresário Industrial sobe em novembro

Ver mais »