Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Fevereiro sem carnaval tem melhor atividade industrial desde 2002 em São Paulo 29/03/2011

O fato de o carnaval deste ano ter ocorrido em março e não em fevereiro impulsionou a atividade da indústria paulista. No mês, o Indicador do Nível de Atividade (INA), medido pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), teve crescimento de 4,2% ante janeiro. A alta foi a maior para esse mês já registrada desde o início da série histórica em 2002.

Paulo Francini, diretor do Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos da Fiesp, afirmou que o mês sem carnaval fez com que os consumidores mantivessem seus planos de compra, impulsionando as vendas da indústria paulista que cresceram 5,3% no mês, o que puxou a atividade industrial.

“Foi o total de vendas reais o responsável pelo crescimento do INA em fevereiro”, disse Francini, durante a apresentação do indicador. “O crescimento de vendas é em grande parte devido ao fato de não termos o carnaval em fevereiro”.

Francini disse que todos os setores da indústria paulista aumentaram sua atividade em fevereiro. Para ele, a taxa de crescimento foi “vigorosa” e “surpreendente”. Superou até as expectativas das próprias empresas, que reduziram seus estoque aos níveis mais baixos desde maio de 2010.

A queda foi medida pela Pesquisa Sensor, também divulgada pela Fiesp. A situação dos estoques da indústria paulista para março ficou em 56,4 pontos. Na pesquisa, quando o sensor registra mais de 50 pontos, significa que o estoque é menor que o ideal. Já quando está abaixo dos 50 pontos, é que o estoque é maior que o ideal.

Francini ressaltou, porém, que essa queda nos níveis de estoque é pontual. Segundo ele, não pressiona os preços dos manufaturados nem a inflação. Ele disse também que o ritmo de crescimento de fevereiro não deve manter-se nos próximos meses. Em março, por exemplo, o carnaval já deve comprometer a atividade industrial. “Podem esperar uma queda nas vendas reais”, disse Francini. (Vinicius Konchinski, da Agência Brasil)



Últimas

2021/05/06 » Entidades do setor produtivo criticam aumento de juros
2021/05/06 » Alta da Selic terá pequeno impacto sobre juros finais, diz Anefac
2021/05/06 » Copom eleva juros básicos da economia para 3,5% ao ano
2021/05/06 » Produção industrial cai 2,4% de fevereiro para março
2021/05/06 » Copom eleva juros básicos da economia para 3,5% ao ano
2021/05/05 » Dia das mães: data é a mais importante para o setor de flores
2021/05/05 » Relator da reforma tributária propõe fundir cinco tributos no IBS
2021/05/05 » Pagamento do abono anual para segurados da Previdência é antecipado
2021/05/05 » Medida restabelece regras flexíveis para compras e contratos públicos
2021/05/05 » Famílias com dívidas em atraso crescem para 67,3% em abril
2021/05/05 » MP reinstitui dispensa de licitação para compras relacionadas à covid
2021/05/05 » Reforma tributária tem de "atacar" programas de isenção, afirma Guedes
2021/05/05 » Inflação na saída das fábricas fica em 4,78% em março, diz IBGE
2021/05/04 » Balança comercial tem melhor saldo da história para meses de abril
2021/05/04 » Petróleo: produção na Bacia de Santos ultrapassa 70% do total nacional
2021/05/04 » Brasil não renovará pacto de transporte naval com Argentina e Uruguai
2021/05/04 » Mercado financeiro espera que Selic suba para 3,5% ao ano nesta semana
2021/05/03 » Maior leilão da história trará o 5G ao Brasil
2021/05/03 » Trabalho em home office tende a continuar após fim da pandemia
2021/05/03 » Banco Central nega falha de segurança no Pix e adverte contra golpes

Ver mais »