Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Produtos básicos puxam superávit da balança comercial brasileira 01/04/2011

As exportações de produtos básicos garantiram o superávit comercial brasileiro no primeiro trimestre de 2011. Os embarques de trigo em grão aumentaram 292%, puxando o saldo positivo. Mas destaca-se também o crescimento das vendas de minério de ferro, (125%) e milho em grão (92,2%). Segundo o secretário executivo do Ministério do Desenvolvimento, Alessandro Teixeira, o país tem aproveitado a alta dos preços das commodities (produtos básicos cotados internacionalmente) para elevar o superávit da balança comercial. “O Brasil é grande produtor de básicos, faz parte da estrutura do país. Se o mercado externo está favorável para a compra de commodities, não temos do que reclamar. Vamos continuar vendendo”, afirmou.

De acordo com dados do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), nos primeiros dois meses do ano houve alta de 25% no preço e de 9% da quantidade exportada das commodities. No acumulado de janeiro a março de 2011, a participação dos produtos básicos nas exportações brasileiras aumentou de 39,4% para 44,5% frente ao mesmo período do ano passado. As vendas superaram as de produtos industrializados, que recuaram de 58% para 53,3% no período analisado.

Mesmo com a perda de participação dos manufaturados na pauta de exportações, Teixeira não acredita que o Brasil esteja perdendo espaço comercial. “Isso significa que a concorrência está mais acirrada, mas não é perda de competitividade, porque continuamos ganhando mercado, mesmo que seja com outros produtos”, enfatizou.

Para o secretário executivo, a valorização excessiva do real atrapalha o intercâmbio internacional. “Câmbio baixo altera e afeta as exportações brasileiras, é um resultado natural”, comentou. Mesmo com o câmbio baixo, a balança comercial brasileira atingiu números recordes em março de 2011. A corrente de comércio somou US$ 400 bilhões no acumulado de 12 meses. (Luciene Cruz, da Agência Brasil)



Últimas

2020/10/30 » Ministra da Agricultura diz que nova safra pode reduzir preço do arroz
2020/10/30 » CNI diz que setores mais otimistas são os de borracha e metalurgia
2020/10/30 » Criação de empregos em setembro atinge melhor nível em dez anos
2020/10/29 » Emprego na construção é o maior para setembro nos últimos oito anos
2020/10/29 » Representantes do setor da indústria aprovam decisão do Copom
2020/10/29 » Copom mantém juros básicos da economia em 2% ao ano
2020/10/29 » Copom mantém juros básicos da economia em 2% ao ano
2020/10/28 » Apoio emergencial do BNDES a empresas na pandemia alcança R$ 105 bi
2020/10/28 » Programa para ampliar produtividade das empresas é retomado
2020/10/28 » Confiança da construção cresce 3,7 pontos em outubro, diz FGV
2020/10/27 » Guedes diz que acordos políticos dificultam privatizações
2020/10/27 » CMN aprova regulação simplificada para projetos inovadores
2020/10/27 » Mercado financeiro eleva projeção da inflação para 2,99%
2020/10/26 » Contas externas têm em setembro sexto mês seguido de saldo positivo
2020/10/26 » Petrobras inicia venda de campos terrestres em Sergipe
2020/10/26 » Banco Central registra recorde de remessas de dólares para o Brasil
2020/10/23 » Ministério da Infraestrutura entregará planos de logística até 2050
2020/10/23 » OMS: risco de pegar covid-19 em aviões é "muito baixo", mas não zero
2020/10/23 » Cresce pauta sobre home office nas negociações trabalhistas
2020/10/22 » Confiança da indústria atinge maior nível em nove anos

Ver mais »