Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Brasil venderá títulos no exterior sempre que situação for favorável, diz Arno 06/04/2011

O Brasil voltará a vender títulos no exterior sempre que as condições no mercado internacional forem favoráveis, informou hoje (6) o secretário do Tesouro Nacional, Arno Augustin. Ele destacou ainda que, por enquanto, os problemas com o câmbio, com o real sobrevalorizado e o dólar em queda, não atrapalharam a emissão de títulos do governo brasileiro.

"Não deixaremos de fazer [emissões] por esse motivo. Até porque elas são qualitativas e não chegam a influenciar por esse ângulo [fluxo de moeda estrangeira]. As nossas colocações são mais qualitativas”, disse. O Brasil, ao lançar títulos no mercado internacional, nem sempre tem a intenção de captar recursos. Às vezes, as operações servem para avaliar a receptividade dos investidores em relação aos papéis brasileiros e criar parâmetros para novas emissões do governo e de empresas.

 

O secretário minimizou a necessidade do país de fazer captações no momento, já que o Brasil tem uma dívida externa em queda. “Liquidamente, nós não fazemos emissões, no caso externo. Agora, as condições de mercado a gente analisa e faz a emissão quando acha que [a situação] está bem”, informou. Arno reafirmou ainda que os recursos do Fundo Soberano poderão ser usados como parte do “arsenal de medidas” para enfrentar a valorização do real ante o dólar. Ele não quis confirmar se ações neste sentido serão anunciadas esta semana.

 

Na última sexta-feira (1º), a agência de classificação de risco Fitch melhorou a nota do Brasil para o grau de investimento. A melhora na classificação serve de referência para que os investidores passem a confiar ainda mais no país e pode trazer mais dólares para o mercado doméstico. 

"Achamos isso um reconhecimento internacional, inclusive da situação fiscal brasileira. É bom que todos analisem bem e que as agências de rating, uma pelo menos, entendam que a nossa situação hoje está melhor do que estava algum tempo atrás”, disse. Ele destacou ainda que, em relação aos fundamentos econômicos, o Brasil está “muito tranquilo e forte”.

 

Arno Augustin participou hoje de reunião na Comissão de Finanças e Tributação da Câmara dos Deputados. (Daniel Lima, da Agência Brasil)



Últimas

2020/05/22 » Receita inicia hoje consulta ao primeiro lote do Imposto de Renda
2020/05/22 » Receita lança aplicativo CPF Digital
2020/05/22 » Especialistas alertam sobre sintomas menos comuns da covid-19
2020/05/19 » Tabagismo e coronavírus são combinação catastrófica, diz fundação
2020/05/19 » Vacina para covid-19 mostra resultado promissor
2020/05/19 » Alívio no mercado externo faz dólar cair para R$ 5,72
2020/05/18 » Critérios e avaliações na recuperação de covid-19
2020/05/18 » Veja como será o pagamento da 2ª parcela do auxílio emergencial
2020/05/18 » Dataprev aprova auxílio emergencial para 8,3 milhões de brasileiros
2020/05/15 » Anistia Internacional lança campanha sobre grupos carentes no Brasil
2020/05/15 » Clientes podem acessar serviços públicos com senha do Banco do Brasil
2020/05/15 » Governo prorroga prazo de entrega da declaração do IR por dois meses
2020/05/14 » Confira pagamentos e tributos adiados ou suspensos durante pandemia
2020/05/14 » Com pandemia, 76% do setor industrial reduziu produção
2020/05/14 » Estudo da Unicamp indica lockdown em SP se isolamento não aumentar
2020/05/13 » Maioria dos governadores manterá academias e salões fechados
2020/05/13 » Programa de redução de salário preserva mais de 7 milhões de empregos
2020/05/13 » Justiça determina que bancos esclareçam propaganda enganosa
2020/05/12 » Ministério da Saúde propõe novas diretrizes para distanciamento social
2020/05/12 » Covid-19: Brasil tem 168 mil casos confirmados e 11,5 mil mortes

Ver mais »