Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Índice que reajusta aluguéis tem deflação de 0,09% na primeira prévia de junho 09/06/2011

O Índice Geral de Preços - Mercado (IGP-M) teve queda de 0,09% na primeira prévia de junho. O resultado é inferior ao observado no mesmo período do mês anterior, quando houve alta de 0,70%. No ano, o indicador, usado como referência para reajustes de contratos de aluguel, acumula elevação de 3,24% e, nos últimos 12 meses, de 8,75%. Os dados foram divulgados hoje (9) pela Fundação Getulio Vargas (FGV).

Entre os componentes do IGP-M, o Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA) caiu de 0,60% para –0,53%. Ficaram mais baratos os alimentos in natura (de 4,20% para -3,95%) e os materiais e componentes para a manufatura (de 0,83% para -0,85%). Também pesaram menos no bolso do consumidor entre um mês e outro alguns itens do grupo matérias-primas brutas, como a cana-de-açúcar (de 14,16% para -3,81%), aves (de -2,07% para -7,54%) e bovinos (de -0,79% para -2,59%). O IPA responde por 60% da taxa global.

Também houve queda no Índice de Preços ao Consumidor (IPC), que corresponde a 30% do IGP-M e passou de 0,87% para –0,18%. Todas as sete classes de despesa componentes do índice registraram decréscimos em suas taxas de variação. A principal contribuição para o recuo da taxa partiu do grupo alimentação (de 0,75% para -0,82%), com destaque para hortaliças e legumes (de 4,26% para -3,73%), frutas (de -1,45% para -1,42%), laticínios (de 2,18% para 0,98%) e pescados frescos (de -0,46% para -3,66%).

Também ficaram mais baratos ou subiram com menos intensidade os preços de transportes (de 1,78% para -1,11%), vestuário (de 1,91% para 0,54%), saúde e cuidados pessoais (de 1,29% para 0,45%), despesas diversas (de 0,48% para 0,07%), educação, leitura e recreação (de 0,38% para 0,16%) e habitação (de 0,51% para 0,36%).

Último componente do IGP-M, o Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) foi o único a subir na primeira prévia de junho, tendo passado de 0,94% para 2,97%. Houve aumento no índice relativo a materiais, equipamentos e serviços, que passou de 0,36% para 0,45%; e no custo da mão de obra (de 1,55% para 5,54%). O INCC é responsável por 10% da taxa global.

Para calcular a primeira prévia do IGP-M de junho, a FGV coletou preços entre os dias 21 e 31 de maio. (da Agência Brasil, Thais Leitão)



Últimas

2020/04/07 » Autônomo pode baixar aplicativo a partir de hoje para renda de R$ 600
2020/04/07 » OMS alerta sobre afrouxar medidas contra coronavírus cedo demais
2020/04/07 » Ministério define novas orientações sobre distanciamento social
2020/04/06 » Saiba como cadastrar e usar a CNH digital
2020/04/06 » MEC autoriza antecipar formatura de alunos da área de saúde
2020/04/06 » Mercado financeiro prevê queda de 1,18% da economia este ano
2020/04/06 » ONU pede proteção a mulheres e crianças vítimas de violência doméstica
2020/04/06 » Cidades com mais de 50 mil habitantes começam a usar pregão eletrônico
2020/04/06 » Aplicativos devem garantir assistência a entregadores de alimentos
2020/04/03 » Governo zera impostos de produtos usados no combate ao coronavírus
2020/04/03 » Novo coronavírus traz novos desafios para cuidadores de idosos
2020/04/02 » Auxílio emergencial é publicado e governo abre crédito de R$ 98 bi
2020/04/02 » Medidas contra coronavírus custarão R$ 224,6 bi para o governo
2020/04/02 » Cientistas chineses anunciam descoberta contra covid-19
2020/04/02 » Covid-19: governo aprova medidas para área da assistência social
2020/04/02 » Senado aprova extensão de auxílio de R$ 600 a mais de 30 categorias
2020/04/02 » Bolsonaro sanciona MP da renda básica emergencial
2020/04/02 » Empresas têm 30 dias para se cadastrar na plataforma consumidor.gov.br
2020/04/02 » Governo prorroga prazo de entrega da declaração do IR por dois meses
2020/04/01 » Governo anuncia R$ 200 bilhões para socorrer trabalhadores e empresas

Ver mais »