Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Fiesp propõe combate à especulação para segurar queda do dólar 10/06/2011

O diretor do Departamento de Relações Exteriores da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Roberto Giannetti da Fonseca, propôs hoje (10) mudanças na regulação do mercado de câmbio para conter a desvalorização do dólar. Segundo ele, regras que dificultem a especulação com contratos de câmbio poderiam amenizar a queda do real ante o dólar e, assim, aumentar a competitividade da indústria nacional.

Giannetti defendeu as mudanças em um seminário sobre câmbio promovido pela Fiesp, em São Paulo. Também participaram do evento o secretário de Política Econômica do Ministério da Fazenda, Márcio Holland, e o diretor de Normas e Organização do Sistema Financeiro do Banco Central, Luiz Awazu Pereira da Silva.

O representante da Fiesp disse que muitas alternativas para conter a valorização do real foram discutidas com os membros do governo. Para Giannetti, contudo, o combate à especulação precisa estar entre as prioridades das autoridades econômicas. “A forma mais eficaz de aumentar a taxa de câmbio é aumentar o risco do especulador cambial”, disse.

Giannetti sugeriu a fixação de um prazo mínimo para as aplicações em contratos de câmbio como uma medida positiva. Outra seria o aumento da garantia que os investidores precisam pagar para comprar dólar em contratos do mercado futuro.

Segundo Giannetti, o câmbio é hoje um dos grandes problemas da indústria brasileira. Com o real caro, as empresas brasileiras não conseguem exportar. A produção voltada ao mercado interno, por sua vez, enfrenta a concorrência dos produtos importados, que ficam mais baratos por causa do dólar depreciado.

Essa situação têm prejudicado a balança comercial de produtos industrializados. Em 2010, Giannetti disse que o Brasil importou US$ 70 bilhões a mais do que exportou em manufaturados. Este ano, a previsão é que o déficit atinja U$ 100 bilhões. "Isso representa a transferência de 4 milhões empregos da indústria brasileira para o exterior", afirmou ele. Segundo Giannetti, a Fiesp não tem uma cotação ideal para o dólar, mas R$ 2,00 [por dólar] “seriam mais que suficientes para a economia brasileira”. (da Agência Brasil, Vinicius Konchinski)



Últimas

2020/02/21 » Polícia Rodoviária Federal inicia Operação Carnaval nesta sexta-feira
2020/02/21 » Escolas de samba movimentam economia durante todo ano no Rio
2020/02/20 » Banco Central injeta R$ 135 bilhões na economia
2020/02/20 » Programa para fazer Declaração do Imposto de Renda já está disponível
2020/02/20 » Prévia da inflação oficial fica em 0,22% em fevereiro
2020/02/19 » Comissão Europeia quer criar mercado único de dados
2020/02/19 » Confiança da indústria cai em fevereiro depois de 3 altas seguidas
2020/02/19 » Confiança da indústria cresce 0,7 ponto na prévia de fevereiro
2020/02/18 » Economia segue em processo de recuperação gradual, diz BC
2020/02/18 » FGV: economia brasileira cresceu 1,2% em 2019
2020/02/18 » Rodovias terão estabelecimentos regulamentados para motoristas
2020/02/17 » Associação alerta motoristas sobre riscos no trânsito durante carnaval
2020/02/17 » Estimativa do mercado financeiro para inflação cai para 3,22%
2020/02/17 » Começam a valer medidas da Caixa para estimular construção civil
2020/02/14 » Atividade econômica cresce 0,89% em 2019
2020/02/14 » Cerca de 25% dos desempregados procuram emprego há mais de dois anos
2020/02/14 » Taxa de desemprego cai em 16 estados, revela IBGE
2020/02/13 » Abate de bovinos cai e o de suínos e frangos sobe no último trimestre
2020/02/13 » Setor de Serviços fecha 2019 com crescimento de 1%
2020/02/13 » Coronavírus: subida exponencial de mortes e casos. O que mudou?

Ver mais »