Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Força Sindical diz que passeata de hoje das centrais será de crítica ao Plano Brasil Maior 03/08/2011

As centrais sindicais vão aproveitar a passeata de hoje (3) para criticar o Plano Brasil Maior que foi anunciado ontem pelo governo. Segundo João Carlos Gonçalves, o Juruna, secretário-geral da Força Sindical, o governo errou ao não ter aberto diálogo com representantes dos trabalhadores, o que poderia ter melhorado o plano.

“Acho que (na elaboração do plano) poderia ter se verificado quais são os setores que mais têm problemas, por exemplo, em relação à competitividade. E pensar, a longo prazo, em investimentos em qualificação e na redução de impostos dos setores que são mais atingidos. O governo se enrolou internamente. Tem uma disputa interna entre setores do governo que está prejudicando o diálogo geral”, disse Juruna, em entrevista à Agência Brasil. Juruna destacou que entre os pontos positivos do plano estão a redução da alíquota para o INSS dos setores mais sensíveis ao câmbio, como o de vestuário, o controle maior sobre a entrada de produtos nos portos brasileiros e a busca do governo por uma maior nacionalização do setor de autopeças.

No ato de amanhã, que terá a participação de cinco centrais sindicais, além do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e da União Nacional dos Estudantes (UNE), os manifestantes vão reivindicar a redução da jornada de trabalho para 40 horas semanais sem redução do salário, redução na taxa de juros, o fim do fator previdenciário, a realização de reformas agrária e urbana e a destinação de 10% do Produto Interno Bruto (PIB) e de 50% do fundo social do pré-sal para a educação. O percurso da manifestação será do Estádio do Pacaembu até a Assembleia Legislativa de São Paulo.

Para a Força Sindical, o plano foi tímido, principalmente por não tratar mais especificamente sobre redução na taxa de juros. “A Força Sindical considera tímidas e insuficientes às medidas. Faltou ousadia ao pacote e um diálogo democrático e mais aprofundado com os setores envolvidos nas medidas”, disse a entidade, por meio de nota.

Além da crítica à taxa de juros, a nota traz outra preocupação da Força Sindical com relação à Previdência Social. “Os trabalhadores estão preocupados com a Previdência Social e com o aumento do déficit devido a perdas de arrecadação”. (da Agência Brasil, Elaine Patricia Cruz)



Últimas

2020/09/25 » Projeto do Senai vai qualificar trabalhadores para a indústria 4.0
2020/09/25 » Primeiro leilão de imóveis públicos do Rio será em outubro
2020/09/25 » CMN amplia limite de renda para microcrédito a empresas
2020/09/24 » Custos industriais caem 1,5% no segundo trimestre
2020/09/24 » Ministro da Economia diz que reforma deve ter tributos alternativos
2020/09/24 » Contas externas têm saldo positivo de US$ 3,7 bilhões
2020/09/23 » Conab avalia que Brasil terá segunda maior safra de café em 2020
2020/09/23 » CNI: atividade industrial segue em recuperação com alta do emprego
2020/09/23 » Indicadores recentes sugerem recuperação parcial da economia, diz BC
2020/09/22 » Brasil terá cota adicional na exportação de açúcar aos EUA
2020/09/22 » Estudo brasileiro aponta que covid-19 pode causar danos cerebrais
2020/09/22 » Mercado financeiro reduz projeção de queda da economia para 5,05%
2020/09/21 » Turismo: metade das operadoras vende viagens para novembro e dezembro
2020/09/21 » Covid-19: maioria dos estados segue sem aulas presenciais
2020/09/21 » O que é o Sistema S?
2020/09/18 » Lei Geral de Proteção de Dados entra em vigor
2020/09/18 » Confiança do empresário do comércio tem alta recorde em setembro
2020/09/18 » IBGE: desemprego na pandemia atinge maior patamar em agosto
2020/09/18 » CNI apresenta propostas para retomada da economia
2020/09/18 » Abertura de empresas cresce, enquanto fechamento recua em 8 meses

Ver mais »