Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Para analista, mercados seguirão voláteis apesar da decisão dos EUA de manter juros perto de zero 09/08/2011

A decisão do Federal Reserve (FED), o Banco Central dos Estados Unidos, de manter os juros baixos por, pelo menos, mais dois anos, não muda muito o quadro atual de volatilidade das bolsas mundiais. A análise foi feita hoje (9) à Agência Brasil pelo coordenador de Economia Aplicada do Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (Ibre/FGV), Armando Castelar. “Não chega a significar nada muito grande, não. Tanto que a subida das bolsas está diminuindo”.

Para o economista, a expectativa em torno da reunião de hoje do FED explicou a recuperação sentida hoje na Bolda de Valores de São Paulo (Bovespa) após a queda expressiva de 8,08%, ontem (8). A decisão do FED "quer dizer apenas que ele não vai fazer nada que contraia a economia”, disse Castelar. O problema continua sendo, para ele, a combinação de baixo crescimento com desequilíbrio fiscal.

A crise norte-americana que afetou as bolsas mundiais já era anunciada há alguns meses, analisou Castelar. “O rebaixamento [da nota de risco da dívida dos Estados Unidos] teve um valor mais simbólico do que qualquer outra coisa”. Tanto é que os títulos americanos subiram de preço, observou.

Castelar explicou que, como os países ricos estão muito endividados, há a percepção de que o crescimento mundial vai ser baixo este ano. “E crescimento mundial baixo dificulta muito resolver o problema fiscal, porque as receitas tributárias ficam reduzidas e você precisa de mais gastos para o seguro desemprego, para programas de assistência social e assim por diante”.

Para o economista da FGV, as bolsas de valores subiram mais do que a recuperação das economias desde o início de 2009, por causa dos pacotes governamentais de estímulo e da liquidez que havia nos mercados. Agora, em função das estatísticas liberadas na última semana, referentes ao Produto Interno Bruto (PIB) dos Estados Unidos, as bolsas estão se adaptando a uma realidade nova “de que o mundo, na verdade, não está indo muito bem. Os Estados Unidos estão crescendo quase nada, a Europa está desacelerando”.

A crise, para Castelar, decorre da percepção de que o mundo vai crescer pouco e de que há uma chance de mergulhar em uma nova recessão. “Com isso, fica muito difícil a situação fiscal, que reduz os instrumentos que os governos têm para fazer frente à crise, como eles foram capazes de fazer em 2007”.

No Brasil, a Bovespa vem sofrendo quedas, segundo Castelar, também por “questões nossas”. Entre elas, a ingerência excessiva do governo, de acordo com a visão do mercado, no processo de capitalização da Petrobras e na mudança do comando da mineradora Vale, além das incertezas em relação à inflação. (da Agência Brasil, Alana Gandra)



Últimas

2020/08/07 » MP destina R$ 1,99 bilhão para viabilizar vacina contra covid-19
2020/08/07 » Cursos de qualificação profissional têm alta demanda na pandemia
2020/08/07 » Senai ensina indústrias a produzirem EPI contra novo coronavírus
2020/08/06 » Bolsonaro sanciona lei de negociação de dívidas das micro empresas
2020/08/06 » Baixa inflação permitiu corte nos juros, avaliam entidades
2020/08/06 » Copom reduz juros básicos da economia para 2% ao ano
2020/08/05 » Dezenas de empresas aderem à Semana Brasil 2020
2020/08/05 » Semana Brasil terá edição 2020 e deve ajudar na retomada da economia
2020/08/05 » Governo de Osaka planeja estudar eficácia de gargarejo no combate ao coronavírus
2020/08/04 » BNDES seleciona fundos de crédito não bancário para pequenas empresas
2020/08/04 » Balança comercial tem superávit recorde de US$ 8,06 bilhões em julho
2020/08/04 » Governo economiza R$ 466 milhões com a máquina pública na pandemia
2020/08/03 » Japonesa Seven & i Holdings pagará US$ 21 bilhões pela rede americana Speedway
2020/08/03 » Fábricas de veículos no Japão retornam gradualmente à produção normal
2020/08/03 » Covid-19: OMS prevê que pandemia durará muito tempo
2020/08/03 » Confira pagamentos e tributos adiados ou suspensos durante a pandemia
2020/07/31 » Auxílio emergencial elevou em 24% renda pré-pandemia, mostra pesquisa
2020/07/31 » Ministro da Infraestrutura diz que Brasil vive revolução ferroviária
2020/07/31 » Petrobras reduz em 4% preço da gasolina nas refinarias nesta sexta
2020/07/30 » Confira pagamentos e tributos adiados ou suspensos durante a pandemia

Ver mais »