Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Empresários pedem a Mantega ampliação de incentivos à indústria e queda de juros 10/08/2011

Os pedidos de ampliação dos incentivos concedidos à indústria estão sendo o centro das discussões na reunião do Grupo de Avanço da Competitividade (GAC), hoje (10) em Brasília. No encontro, representantes do setor privado reivindicam ao ministro da Fazenda, Guido Mantega, que preside o grupo, a extensão das reduções de impostos anunciadas nos últimos dias e voltaram a defender a queda dos juros.

O presidente da Associação Brasileira da Infraestrutura e Indústrias de Base (Abdib), Paulo Godoy, pediu a elevação o teto para que as empresas possam declarar o Imposto de Renda e a Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL) pelo lucro presumido, sistema com alíquotas menores e pagamento simplificado dos tributos. Desde 2003, apenas empresas com receita bruta de até R$ 48 milhões por ano podem declarar por esse regime. A entidade reivindica o reajuste do valor para R$ 78 milhões.

Segundo Godoy, a medida desestimula a sonegação ao reduzir a inadimplência das empresas. Para a Abdib, a proposta consiste em estender às médias empresas os benefícios concedidos aos micro e pequenas empresas, que tiveram o limite de enquadramento no Supersimples aumentado de R$ 2,4 milhões para R$ 3,6 milhões por ano. A sugestão contou com o apoio do presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Robson Andrade.

Ao chegar à reunião do GAC, Andrade afirmou que projetos para corrigir o teto das empresas que declaram pelo lucro presumido já tramitam no Congresso. Em relação à crise internacional, ele pediu a queda dos juros para que a indústria mantenha a produção e o emprego.

O presidente da Associação Nacional dos Comerciantes de Material de Construção (Anamaco), Cláudio Conz, pediu a inclusão de novos setores no Plano Brasil Maior, nova política industrial lançada na semana passada. Os fabricantes de materiais de construção foram beneficiados com a prorrogação do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) reduzido. Ele, no entanto, disse que mais ramos da indústria deveriam ser beneficiados e defendeu que as desonerações sejam aplicadas a partir de um faturamento mínimo, em vez de serem restringidas a um limite máximo.

Para Humberto Barbato, presidente da Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee), o governo deveria reduzir tributos para fabricantes de semicondutores, visores de tela e outros componentes eletrônicos para estimular a produção nacional. Segundo ele, o Plano Brasil Maior beneficiou apenas o segmento de tecnologia da informação, mas deixou de lado o setor de microeletrônica. (da Agência Brasil, Wellton Máximo)



Últimas

2020/01/24 » Déficit primário pode ser zerado até 2022, diz secretário
2020/01/24 » Arrecadação federal com impostos chega a R$ 1,537 trilhão em 2019
2020/01/24 » Confiança do empresário é a maior desde junho de 2010, diz CNI
2020/01/22 » CNC: intenção de consumo das famílias tem melhor janeiro desde 2015
2020/01/22 » Confiança da indústria cresce 1,1 ponto na prévia de janeiro
2020/01/22 » Brasil cria centro para indústria 4.0 no Fórum Econômico Mundial
2020/01/21 » Brasil passou para quarto destino de investimentos no mundo em 2019
2020/01/21 » Inflação dos aluguéis acumula taxa de 7,91% em 12 meses, diz FGV
2020/01/21 » Guedes conversa com ministros suíços e CEOs de empresas em Davos
2020/01/20 » Mercado financeiro reduz estimativa de inflação este ano para 3,56%
2020/01/20 » Agência Brasil explica: quem pode ser um microempreendedor individual?
2020/01/17 » Varejo de SP espera crescimento de 5% em vendas de materiais escolares
2020/01/17 » Confiança do empresário do comércio tem melhor janeiro desde 2013
2020/01/17 » Dólar fecha acima de R$ 4,19, no maior valor desde início de dezembro
2020/01/17 » Atividade econômica cresce 0,18%, diz Banco Central
2020/01/16 » Dataprev é incluída no Programa Nacional de Desestatização
2020/01/16 » Ipea: alíquota de novo imposto proposto em PECs deve ficar em 27%
2020/01/16 » Inflação pelo Índice Geral de Preços–10 cai de 1,69% para 1,07%
2020/01/15 » Governo quer vender R$ 150 bi em participações em empresas em 2020
2020/01/15 » Novo reajuste do mínimo pode ter impacto de R$ 2,13 bi no Orçamento

Ver mais »