Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Distribuidora estatal de combustíveis promete investir mais de R$ 5 bi até 2015 29/08/2011

O presidente da estatal BR Distribuidora, José Lima de Andrade Neto, disse hoje (29), no Rio de Janeiro, que a empresa vai investir R$ 5,2 bilhões até 2015. A maior parte do dinheiro, 41%, será usada na operação logística, como armazenagem e transporte de combustível. “A demanda vem crescendo e precisamos fazer investimentos para nossa logística ser compatível com esse mercado. Estamos enfatizando também aumento da oferta de lubrificantes e logística para ofertar combustível de mais baixo teor de enxofre a partir do ano que vem”, explicou Lima.

O consumo de combustível no país registra, desde 2008, cresce em ritmo superior ao do Produto Interno Bruto (PIB) do país. A taxa de crescimento do consumo vem alcançando média anual de 5,4% e a previsão da BR Distribuidora é que, nos próximos quatro anos, o crescimento se mantenha entre 5,1% e 5,7% ao ano. Lima destacou que, nesse incremento, as participações da gasolina e do álcool no mercado são diferentes das de 2009, quando o etanol hidratado representava 39% das vendas totais. Hoje, corresponde a apenas 24% do total de combustíveis vendidos pela distribuidora.

“A demanda [por etanol] é crescente e a oferta está estagnada. As usinas de etanol no Brasil estão produzindo menos álcool hidratado e o máximo que conseguem de [álcool] anidro [que é adicionado à gasolina], porque vai vender mais gasolina do que [álcool] hidratado", disse Andrade Neto. Ele explicou que os preços altos do biocombustível à base de cana-de-açúcar estão forçando a queda do consumo de etanol hidratado nos postos. "O Brasil está produzindo 13% mais de anidro e menos hidratado do que no ano passado. E está consumindo mais gasolina e, portanto, mais anidro do que no passado”.

O presidente da BR Distribuidora apontou a quebra da safra nos canaviais, o aumento nas vendas de veículos bicombustíveis (flex) e o aumento de 40% do preço do etanol vendido pelas usinas como fatores que vão manter esse cenário por mais tempo.

Uma das metas da empresa para o período é aumentar a participação no mercado do etanol hidratado. Hoje, a estatal de distribuição já lidera o segmento, respondendo por pouco mais de 22% das vendas.

A distribuidora estatal também está se preparando para atender a novas demandas do mercado. Por determinação do governo, os veículos movidos a óleo diesel, como ônibus e caminhões, vendidos a partir de 2012, terão motores adaptados ao combustível com menor teor de enxofre. A empresa, que é subsidiária da Petrobras, calcula investir R$ 500 milhões na adequação dos processos para a chegada do diesel mais limpo, principalmente em logística e na rede de postos, que precisam investir em tanques e bombas específicos. (da Agência Brasil, Carolina Gonçalves)



Últimas

2020/11/27 » Volta de cobrança do IOF sobre crédito renderá cerca de R$ 2 bi
2020/11/27 » Indústrias do Mercosul e da UE pedem urgência para acordo comercial
2020/11/27 » Indústria paulista mantém expansão no ano apesar de queda em outubro
2020/11/26 » Expectativa de vida no Brasil sobe para 76,6 anos em 2019
2020/11/26 » Campos Neto: Pix vai gerar inclusão e reduzir custos para população
2020/11/26 » Vendas de máquinas e equipamentos têm alta de 16% em outubro
2020/11/25 » Anatel prevê leilão do 5G no final do primeiro semestre de 2021
2020/11/25 » Mercado de capitais analisa critérios socioambientais de empresas
2020/11/25 » Pix tem quase 4,4 milhões de portabilidade de chaves
2020/11/24 » Maioria dos reajustes até outubro teve ganhos reais, diz Dieese
2020/11/24 » Mercado aumenta previsão de inflação e prevê queda menor do PIB
2020/11/24 » Guedes anuncia que vai para o "ataque" com privatizações e reformas
2020/11/23 » Mais de 60% dos internautas no país usam serviços públicos digitais
2020/11/23 » Guia de financiamento ajuda empresas interessadas em sustentabilidade
2020/11/23 » Em reunião do G20, Guedes diz que recuperação do Brasil surpreende
2020/11/20 » Economia cresceu 7,5% do segundo para o terceiro trimestre, diz FGV
2020/11/20 » Produção e empregos estão em alta na indústria, diz CNI
2020/11/20 » Confiança do empresário do comércio sobe 4,1% em novembro, diz CNC
2020/11/18 » Aumento de exportações industriais traria R$ 376 bi para economia
2020/11/18 » Quase dois terços das indústrias esperam faturar mais em 2021

Ver mais »