Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Micro e pequenas empresas receberam 40% dos R$ 69,4 bi liberados pelo BNDES de janeiro a julho 08/09/2011

O segmento das micro, pequenas e médias empresas concentrou 40% dos R$ 69,4 bilhões liberados pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) no acumulado janeiro a julho deste ano. Isso representou R$ 27,6 bilhões, distribuídos em 437 mil operações, que corresponderam a 94% do total de transações feitas pelo BNDES.

“Foi uma estratégia acertada do banco, não só em relação ao Programa de Sustentação do Investimento (PSI) [do governo federal], mas também muito em relação ao Cartão BNDES (usado para compras pelo portal eletrônico do banco), que é um programa direcionado às empresas de menor porte”, disse hoje (6) o chefe do Departamento de Orçamento da Área de Planejamento do BNDES, Gabriel Visconti.

Segundo ele, isso tem um reflexo imediato nos resultados do banco. “Desde o início do ano, as micro, pequenas e médias empresas apresentam uma participação crescente nos desembolsos globais do BNDES e essa participação vem se mantendo”.

De acordo com o BNDES, as liberações para as micro, pequenas e médias empresas somaram R$ 23,2 bilhões no primeiro semestre de 2011, representando 42% do total. Em 2010, a participação foi 32% e, em 2009, 22%.

O boletim de desempenho divulgado pelo BNDES mostra ainda que, embora a Região Sudeste tenha concentrado a maior parte dos desembolsos do banco no período (49%), com R$ 33,8 bilhões, as regiões Norte e Nordeste já participam com 20% do total.

Do volume liberado pelo banco nos sete primeiros meses de 2011, cerca de R$ 15,7 bilhões se destinaram à Região Sul, R$ 8,61 bilhões, ao Nordeste, R$ 5,24 bilhões, ao Norte e R$ 5,84 bilhões, ao Centro-Oeste.

Ainda de acordo com o boletim, em termos de desembolso social, os recursos somaram R$ 3,18 bilhões, sendo R$ 944 milhões destinados à área de saneamento ambiental e R$ 839 milhões para projetos de desenvolvimento urbano. Visconti enfatizou que os recursos se destinaram principalmente a obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). A área de desenvolvivmento rural recebeu R$ 701 milhões e a de saúde, R$ 224 milhões. (da Agência Brasil, Alana Gandra)



Últimas

2020/08/10 » Sem título
2020/08/10 » SP ultrapassa 25,1 mil mortes causadas por covid-19
2020/08/10 » Como é feita média móvel de casos de covid-19
2020/08/07 » MP destina R$ 1,99 bilhão para viabilizar vacina contra covid-19
2020/08/07 » Cursos de qualificação profissional têm alta demanda na pandemia
2020/08/07 » Senai ensina indústrias a produzirem EPI contra novo coronavírus
2020/08/06 » Bolsonaro sanciona lei de negociação de dívidas das micro empresas
2020/08/06 » Baixa inflação permitiu corte nos juros, avaliam entidades
2020/08/06 » Copom reduz juros básicos da economia para 2% ao ano
2020/08/05 » Dezenas de empresas aderem à Semana Brasil 2020
2020/08/05 » Semana Brasil terá edição 2020 e deve ajudar na retomada da economia
2020/08/05 » Governo de Osaka planeja estudar eficácia de gargarejo no combate ao coronavírus
2020/08/04 » BNDES seleciona fundos de crédito não bancário para pequenas empresas
2020/08/04 » Balança comercial tem superávit recorde de US$ 8,06 bilhões em julho
2020/08/04 » Governo economiza R$ 466 milhões com a máquina pública na pandemia
2020/08/03 » Japonesa Seven & i Holdings pagará US$ 21 bilhões pela rede americana Speedway
2020/08/03 » Fábricas de veículos no Japão retornam gradualmente à produção normal
2020/08/03 » Covid-19: OMS prevê que pandemia durará muito tempo
2020/08/03 » Confira pagamentos e tributos adiados ou suspensos durante a pandemia
2020/07/31 » Auxílio emergencial elevou em 24% renda pré-pandemia, mostra pesquisa

Ver mais »