Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Redução de empregos na indústria paulista deve se repetir nos próximos meses, avalia Fiesp 14/09/2011

A queda no nível de emprego da indústria paulista em agosto deve se repetir nos meses seguintes, segundo o diretor do Departamento de Pesquisas e Estudos Econômicos (Depecon), da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp), Paulo Francini. De acordo com dados divulgados hoje (14) pela entidade, o nível de emprego na indústria paulista caiu 0,47% no mês de agosto em relação a julho, com a redução de 13 mil vagas. No ano, houve aumento de 4,13%, com a criação de 107 mil postos de trabalho, e nos últimos 12 meses, de 1,46%, com 40.500 novas vagas. Com o ajuste sazonal, agosto registrou queda de 0,49%.

“Esse foi só o primeiro mês de queda. Aquilo que era um baixo nível [da atividade econômica] e andava do lado, chegou no emprego”, assinalou Francini. Ele disse que a entrada de produtos importados no país terá reflexos sobre a geração de empregos, a exemplo do que já ocorre com a atividade industrial. “Somos muito felizes porque a taxa de desemprego aberto está em 6%, mas começa a haver perda de empregos de melhor qualidade, remuneração, formação.”

Mesmo com as expectativas pessimistas, acrescentou Francini, a Fiesp ainda não pretende mudar as previsões de crescimento do emprego na indústria para este ano. “Existe uma indefinição no mundo e isso talvez tenha motivado a alteração de previsões desde o começo do ano. O governo começou com previsão de crescimento da economia de 5%, foi para 4% e agora está em 3,5%. Está todo mundo reduzindo as previsões. Já reduzimos a nossa previsão anterior e a atividade da indústria deve ficar perto de 2%. Com relação ao emprego, talvez fechemos o ano com zero.”

Segundo os dados, entre os setores analisados, dez tiveram variação negativa em agosto, sete ficaram estáveis e cinco cresceram. Entre os que apresentaram queda estão couros e fabricação de artigos de couro (-3,9%), produtos alimentícios (-1,8%), produtos têxteis (-1,7%) e produtos de metal, exceto máquinas e equipamentos (-0,6%). Entre os que criaram novas vagas, aparecem bebidas (1,1%), equipamentos de informática, produtos eletrônicos e ópticos (1%), produtos de borracha e de material plástico (0,4%) e celulose, papel e produtos de papel (0,2%). (da Agência Brasil, Flávia Albuquerque)



Últimas

2019/10/21 » Gás de botijão residencial aumenta para as distribuidoras
2019/10/18 » Bolsonaro assina lei para repartir dinheiro de leilão de petróleo
2019/10/18 » Setembro tem a maior criação de emprego formal para o mês desde 2013
2019/10/18 » IGP-M acumula inflação de 3,33% em 12 meses
2019/10/18 » Índice de Confiança do Empresário Industrial fica estável pelo 3º mês
2019/10/18 » São Paulo é o primeiro em três itens de ranking de competitividade
2019/10/18 » Leilão de energia movimenta R$ 44 bilhões em nove estados
2019/10/16 » PIB tem alta de 0,6% no trimestre encerrado em agosto, diz FGV
2019/10/16 » Dia Mundial da Alimentação destaca valor da refeição saudável
2019/10/16 » Mais de 1 milhão de estudantes já visualizaram o cartão do Enem
2019/10/15 » Publicado decreto que regulamenta o trabalho temporário
2019/10/15 » Governo libera R$ 7,27 bi do Orçamento com recursos do petróleo
2019/10/15 » Nova cota para compras em free shops começa em 2020, diz presidente
2019/10/14 » Atividade econômica cresce 0,07% em agosto no Brasil
2019/10/14 » Nobel de Economia premia trio pelo combate à pobreza no mundo
2019/10/14 » Mercado financeiro reduz estimativa de inflação para 3,28% em 2019
2019/10/11 » BC dá aval para Cadastro Positivo começar a funcionar
2019/10/11 » CNI diz que PIB crescerá 0,9% este ano
2019/10/11 » Tratamento de médicos da USP faz desaparecer células de linfoma
2019/10/11 » Setor de serviços recua 0,2% de julho para agosto

Ver mais »