Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Japão pode aumentar impostos para obter recursos destinados à reconstrução do país 28/09/2011

Depois de mais de seis meses do terremoto seguido por tsunami no Japão, o governo tenta reconstruir o país. Com dificuldades internas, o partido governista divulgou hoje (28) o plano que propõe reajustes de vários impostos. O objetivo é arrecadar 9,3 bilhões de ienes (cerca de 88,5 milhões de euros) destinados à reconstrução da região. O Japão é considerado hoje um dos países mais caros do mundo.

Apenas para a reconstrução do Nordeste, a região mais afetada pelo terremoto seguido por tsunami, além dos acidentes radioativos, as autoridades estimam que serão necessários 19 bilhões de ienes (cerca de 182,7 milhões de euros) somente nos primeiros cinco anos. Para os quatro anos seguintes são estimados mais 4 bilhões de ienes (aproximadamente 38,4 milhões de euros) de gastos.

Os governistas prometem debater as medidas antes de apresentá-las ao Parlamento, no próximo mês. A ideia é aumentar os impostos cobrados sobre os cigarros, por exemplo. Paralelamente, o governo japonês pretende vender as suas participações na empresa Japan Tobacco.

O governo aprovou recentemente dois orçamentos extras. Neles estão autorizadas as liberações de 6 bilhões de ienes (cerca de 57,6 milhões de euros). Há ainda a possibilidade de aprovar um terceiro orçamento suplementar, no valor de 12 bilhões de ienes (aproximadamente 115,3 milhões de euros).

O terremoto seguido por tsunami e os acidentes radioativos deixaram mais de 20 mil mortos e desaparecidos. Os receios de contaminação radioativa levaram ao esvaziamento de cidades inteiras na região da Usina Nuclear de Fukushima Daiichi, no Nordeste do país. Famílias ainda vivem de forma improvisada e temem voltar para suas casas.

O governo japonês atua na limpeza das regiões atingidas, no monitoramento da radiação nas áreas em volta da usina e na reconstrução de casas e prédios públicos. Economicamente, o Japão sofre danos porque os produtos oriundos da região de Fukushima estão proibidos para consumo e venda. A área é produtora de vegetais e carne. (da Agência Brasil, Renata Giraldi, com informações da agência pública de notícias de Portugal, Lusa)



Últimas

2019/09/16 » Brasil eleva em 9,5% comércio com EUA, mas diminui com outros países
2019/09/16 » IGP-10 tem inflação de 0,29% em setembro
2019/09/16 » Mercado financeiro espera por redução da Selic para 5,5% ao ano
2019/09/13 » Aprovada, reforma das telecomunicações depende agora de regulamentação
2019/09/13 » Dispositivos digitais abrem novas possibilidades na saúde
2019/09/13 » Você tem direito a sacar o FGTS? Teste seus conhecimentos
2019/09/13 » Agências da Caixa ampliam horário nesta sexta para saques do FGTS
2019/09/12 » Indicador mostra alta de 2,6% no consumo de bens da indústria em julho
2019/09/12 » Abate de bovinos e suínos cresce no segundo trimestre no país
2019/09/12 » Setor de serviços cresce 0,8% de junho para julho no país, diz IBGE
2019/09/11 » Comércio varejista cresce 1% em julho
2019/09/11 » Código do Consumidor completa 29 anos; teste seus conhecimentos
2019/09/11 » Novas tecnologias digitais auxiliam produção no campo
2019/09/10 » Safra de grãos deve fechar 2019 com crescimento de 5,9% , diz IBGE
2019/09/10 » ANP inicia 1º ciclo da oferta permanente de blocos de petróleo e gás
2019/09/10 » Produção industrial recua em oito dos 15 locais pesquisados em julho
2019/09/10 » Governo aumenta previsão de crescimento da economia para 0,85%
2019/09/09 » Internet das Coisas: saiba como essa tecnologia pode afetar sua vida
2019/09/09 » Governo estuda reestruturação da Embrapa
2019/09/09 » Vendas no varejo em São Paulo têm alta de 5,4% no primeiro semestre

Ver mais »