Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Diminui ritmo de crescimento de empregos na indústria, segundo IBGE 11/10/2011

Rio de Janeiro- O crescimento menor da produção industrial nos primeiros oito meses de 2011 em relação ao mesmo período de 2010 continua se refletindo em pequenos aumentos do número de empregos no setor, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

As últimas pesquisas do órgão sobre a produção industrial mostram que o crescimento do setor é "moderado", apesar de o país ter alcançado marca histórica em março, quando a produção da indústria atingiu o maior patamar da série histórica (132,8%), inciada em 1991.

Na comparação de agosto deste ano com o mesmo mês do ano passado, o número de empregos subiu 0,6%, a 19º alta consecutiva em relação ao mesmo mês do ano passado. Porém, ante o mês anterior, o aumento é menor em agosto: 0,4% (o primeiro, depois de duas taxas negativas).

Entre dezembro de 2010 e agosto de 2011, os dados do IBGE também mostram que a indústria cresceu 0,8%, acumulando alta de 2,3% no ano. No entanto, entre março e agosto de 2011, o indicador tem oscilado, ficando negativo por três meses e positivo por dois, na comparação mês a mês.

"Em função desse crescimento do moderado, o emprego na indústria não está tendo folego para continuar a expansão. Isso se reflete nos dados positivos, mas pouco intensos", assinalou o economista da Coordenação de Indústria do IBGE, Fernando Abritta.

Entre janeiro e agosto, houve aumento de 1,6% dos empregos e nos últimos 12 meses encerrados em agosto, o acréscimo foi de 2,3%. Segundo o economista, o dado mostra uma clara redução de intensidade na comparação com o começo do ano, quando a taxa anualizada era 3,9%, em fevereiro.

Segundo o especialista, uma série de fatores apontam para a diminuição do ritmo de crescimento da indústria, que reflete, entre outros, a crise financeira na Europa e os consecutivos reajustes da taxa básica de juro Selic pelo Banco Central, entre abril de 2010 e julho deste ano. (da Agência Brasil, Isabela Vieira)



Últimas

2020/11/30 » ANP retoma a 17ª Rodada de Licitações
2020/11/30 » Corretoras poderão atuar com pagamentos de boletos a partir de janeiro
2020/11/30 » Confiança da indústria atinge maior valor em dez anos, diz FGV
2020/11/30 » Fiscalização do Procon-SP registra infração em 70% de lojas visitadas
2020/11/30 » Taxa de desemprego passa de 13,3% para 14,6% no terceiro trimestre
2020/11/30 » Inflação do aluguel sobe e acumula 24,52% em 12 meses
2020/11/27 » Volta de cobrança do IOF sobre crédito renderá cerca de R$ 2 bi
2020/11/27 » Indústrias do Mercosul e da UE pedem urgência para acordo comercial
2020/11/27 » Indústria paulista mantém expansão no ano apesar de queda em outubro
2020/11/26 » Expectativa de vida no Brasil sobe para 76,6 anos em 2019
2020/11/26 » Campos Neto: Pix vai gerar inclusão e reduzir custos para população
2020/11/26 » Vendas de máquinas e equipamentos têm alta de 16% em outubro
2020/11/25 » Anatel prevê leilão do 5G no final do primeiro semestre de 2021
2020/11/25 » Mercado de capitais analisa critérios socioambientais de empresas
2020/11/25 » Pix tem quase 4,4 milhões de portabilidade de chaves
2020/11/24 » Maioria dos reajustes até outubro teve ganhos reais, diz Dieese
2020/11/24 » Mercado aumenta previsão de inflação e prevê queda menor do PIB
2020/11/24 » Guedes anuncia que vai para o "ataque" com privatizações e reformas
2020/11/23 » Mais de 60% dos internautas no país usam serviços públicos digitais
2020/11/23 » Guia de financiamento ajuda empresas interessadas em sustentabilidade

Ver mais »