Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Setores beneficiados pelo Plano Brasil Maior têm excesso de estoques 25/10/2011

Brasília - Um dos indicadores de que está havendo redução da produção industrial é o excesso de estoque de bens produzidos e ainda não vendidos no mercado, segundo a Confederação Nacional da Indústria (CNI). Segundo a Sondagem Industrial divulgada na manhã de hoje (25), 19 dos 27 setores acompanhados apresentam nível de estoque maior do que o planejado pelo setor.

Entre os oito setores com maior excesso de estoque, conforme os empresários entrevistados durante a pesquisa, estão a indústria têxtil (segundo lugar), a indústria de veículos automotores (terceiro lugar), a indústria de calçados (sexto lugar) e a indústria moveleira (oitavo lugar). Os quatro setores foram beneficiados com desoneração de tributos pelo pacote de medidas do Plano Brasil Maior, lançado pela presidenta Dilma Rousseff no começo de agosto.

A indústria automobilística com instalações no país foi beneficiada, entre outras medidas, pelo aumento do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) sobre os carros estrangeiros (a decisão do governo foi suspensa pela Justiça) e as indústrias de confecções, calçados e móveis tiveram reduzida a zero a alíquota de 20% do INSS. A justificativa do governo é que esses setores são mais sensíveis ao real valorizado e à concorrência internacional, ou geram mais empregos, pois são intensivos em mão de obra. No caso da indústria automobilística, o negócio é estratégico por causa da cadeia produtiva que mobiliza.

A iniciativa, no entanto, ainda não encontrou ressonância nas expectativas dos empresários, como mostra a Sondagem Industrial. “O Brasil Maior ainda não deslanchou”, avalia o gerente executivo de Pesquisa da CNI, Renato da Fonseca. Para ele, a recente desvalorização do real e a diminuição dos juros também não surtiram efeito nas projeções dos empresários.

Segundo ele, a expectativa dos empresários é influenciada pelo aumento de concorrência nos mercados doméstico e internacional. “A demanda dos países desenvolvidos já está baixa e os países emergentes [como o Brasil] estão brigando por isso”. Além disso, há o temor que a crise econômica internacional se agrave, os mercados estrangeiros restrinjam as compras, os preços caiam e aumente a pressão por importação no Brasil.

O aumento de importação é um mecanismo utilizado para diminuir a pressão inflacionária. A boa notícia é que a existência de grandes estoques na indústria “provavelmente”, segundo Fonseca, vá ajudar na diminuição de preços dos produtos nacionais e reduzir a pressão inflacionária.

A manutenção do nível de estoque impede aumento da utilização da capacidade instalada da indústria que se mantém em 76% desde agosto. Desde dezembro do ano passado, a avaliação dos empresários é de “a indústria opera com utilização da capacidade abaixo do usual”, conforme documento divulgado pela CNI.

Segundo a Sondagem Industrial, os industriais das regiões Norte e Nordeste estão mais otimistas que os colegas das outras grandes regiões. Numa escala que varia de 0 a 100 e os valores superiores a 50 pontos indicam a utilização da capacidade instalada acima do usual, o Nordeste teve 57,3 pontos e o Norte, 50,5 pontos, contra 47,1 pontos do Sudeste, 47,4 pontos do Sul e 49,4 pontos do Centro-Oeste.

Para o economista da CNI, Marcelo Azevedo, o bom resultado é relativo. “O Norte e o Nordeste não estão bombando, estão melhores do que os outros”, disse, salientando que há áreas da indústria também nessas regiões com expectativa muito negativa.

Na opinião dos empresários de 1.731 empresas entrevistados, os principais problemas enfrentados pela indústria brasileira no terceiro trimestre foram a elevada carga tributária, a competição acirrada no mercado, a taxa de juros elevada; a falta de trabalhador qualificado; a falta de demanda e o alto custo da matéria-prima. (da Agência Brasil, Gilberto Costa)



Últimas

2020/09/29 » CNI: confiança do empresário industrial cresce em todos os setores
2020/09/29 » Prazo de entrega da declaração do ITR acaba na quarta-feira
2020/09/29 » União libera R$ 5 bi para financiar MEI, micro e pequena empresa
2020/09/28 » Intenção de consumo das famílias volta a crescer após cinco quedas
2020/09/28 » Petrobras inicia venda de dois campos de petróleo de águas profundas
2020/09/28 » Governo economiza R$ 1 bilhão com trabalho remoto de servidores
2020/09/25 » Projeto do Senai vai qualificar trabalhadores para a indústria 4.0
2020/09/25 » Primeiro leilão de imóveis públicos do Rio será em outubro
2020/09/25 » CMN amplia limite de renda para microcrédito a empresas
2020/09/24 » Custos industriais caem 1,5% no segundo trimestre
2020/09/24 » Ministro da Economia diz que reforma deve ter tributos alternativos
2020/09/24 » Contas externas têm saldo positivo de US$ 3,7 bilhões
2020/09/23 » Conab avalia que Brasil terá segunda maior safra de café em 2020
2020/09/23 » CNI: atividade industrial segue em recuperação com alta do emprego
2020/09/23 » Indicadores recentes sugerem recuperação parcial da economia, diz BC
2020/09/22 » Brasil terá cota adicional na exportação de açúcar aos EUA
2020/09/22 » Estudo brasileiro aponta que covid-19 pode causar danos cerebrais
2020/09/22 » Mercado financeiro reduz projeção de queda da economia para 5,05%
2020/09/21 » Turismo: metade das operadoras vende viagens para novembro e dezembro
2020/09/21 » Covid-19: maioria dos estados segue sem aulas presenciais

Ver mais »