Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Brasil quer que 16 estados sejam reconhecidos internacionalmente como livres de febre aftosa sem vacinação 26/10/2011

Brasília - O Ministério da Agricultura pretende que, até 2013, 16 estados brasileiros sejam reconhecidos internacionalmente como áreas livres de febre aftosa, sem vacinação. No momento, apenas Santa Catarina detém esse reconhecimento da Organização de Saúde Animal (OIE). O Rio Grande do Sul está entre os estados livres da aftosa, mas com vacinação.

 

De acordo com o diretor do Departamento de Saúde Animal do ministério, Guilherme Henrique Marques, os estados do Maranhão, Piauí e de Pernambuco já estão em condições de iniciar o processo epidemiológico, com a correção de determinadas ações, para ter o reconhecimento de áreas livres da febre, com vacinação. Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba e Alagoas ainda precisam corrigir as estruturas de controle de forma mais incisiva para obter o reconhecimento.

 

O diretor destaca que durante todo o mês de novembro o rebanho nacional deve ser vacinado contra a aftosa. A campanha nacional começa na terça-feira (1º). De acordo com ele, o pecuarista que não vacinar o rebanho será multado, pode ter a propriedade interditada e os animais que circularem de um estado para o outro correm o risco de ser sacrificados.

 

“[Os pecuaristas] devem, inclusive, denunciar propriedades vizinhas que não fazem a prevenção do rebanho, pois, se uma região tiver problemas, os efeitos podem afetar os vizinhos, provocando grandes prejuízos", disse o diretor durante entrevista hoje (26) ao programa Brasil em Pauta, produzido pela Secretaria de Comunicação Social da Presidência, em parceira com a EBC Serviços. Ele ressaltou que o país consome 85% da carne bovina que produz e exporta o restante, o que rende R$ 10 bilhões à balança comercial.

 

A estimativa do ministério é que 190 milhões de cabeças de gado sejam vacinadas no país. No total, 20 mil profissionais trabalham na área de defesa e prevenção sanitária, em todo o país, segundo o diretor.

 

Segundo ele, com o intuito de evitar que o foco de febre aftosa registrado no Paraguai cause prejuízos ao rebanho nacional, o Brasil reforçou a fiscalização de fronteira, com apoio das Forças Armadas e proibiu a circulação de animais. Qualquer tentativa de burlar a vigilância em passagens clandestinas será considerada crime de contrabando e descaminho, alertou o diretor.

 

O secretário informou também que vai se reunir em novembro com autoridades da defesa agropecuária da Bolívia para que a campanha de vacinação seja feita lá também. "O Brasil mostra que é um companheiro dos países vizinhos no fortalecimento da estrutura veterinária, como está fazendo também com o Paraguai." (da Agência Brasil, Lourenço Canuto)



Últimas

2020/10/23 » Ministério da Infraestrutura entregará planos de logística até 2050
2020/10/23 » OMS: risco de pegar covid-19 em aviões é "muito baixo", mas não zero
2020/10/23 » Cresce pauta sobre home office nas negociações trabalhistas
2020/10/22 » Confiança da indústria atinge maior nível em nove anos
2020/10/22 » Opas: América Latina não deve relaxar enfrentamento à pandemia
2020/10/22 » Faturamento do setor de turismo no Brasil tem redução de 33,6% em 2020
2020/10/21 » Setor mineral brasileiro tem resultado positivo no 3º trimestre
2020/10/21 » Decreto inclui Linha 2 do metrô de BH em programa de privatizações
2020/10/21 » Não investir no Brasil será um grande erro, afirma ministro
2020/10/21 » Inflação do aluguel sobe de 18,20% para 20,56% em 12 meses
2020/10/20 » Pacote comercial abre caminho para acordo mais amplo, diz governo
2020/10/20 » SP:acordo da ANTT permite investimento de R$ 6 bi em malha ferroviária
2020/10/20 » Como fazer a amortização do FGTS pelo celular
2020/10/19 » Comércio eletrônico e delivery aumentam consumo de embalagens
2020/10/19 » Doria apresenta plano de retomada econômica de São Paulo
2020/10/19 » Produção brasileira de aço cresce 7,5% em setembro
2020/10/16 » Indicador antecedente da economia brasileira cresce 1,2% em setembro
2020/10/16 » Atividade econômica tem alta de 1,06% em agosto, diz Banco Central
2020/10/16 » Rebanho bovino cresce em 2019, influenciado pelo cenário externo
2020/10/15 » Produção de motocicletas aumenta 13,1% em setembro

Ver mais »