Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Coutinho defende crescimento da poupança privada para financiar projetos de infraestrutura 28/10/2011

São Paulo – O presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Luciano Coutinho, defendeu ontem (27) que o Brasil deve ter como meta o crescimento da poupança privada em moeda nacional para financiar projetos em infraestrutura e, assim, ficar menos dependente de capital estrangeiro ou da disponibilidade de um banco de fomento como o BNDES.

“Se o mercado interno não se desenvolve ou bem vai depender do mercado externo ou bem teria que agigantar o BNDES. Como nenhuma das duas [possibilidades] é [algo] desejável, precisamos desenvolver o mercado em reais”, disse, depois do 2º Seminário sobre Financiamento de Longo Prazo, promovido em conjunto pelo BNDES e a Federação Brasileira de Bancos (Febraban).

Segundo Coutinho, no caso do financiamento externo, existem riscos de impacto sobre o balanço das empresas já que elas fazem a captação dos recursos em moeda estrangeira, mas têm o faturamento em real, o que “provoca um descasamento”. Para ele, ao passar por um momento de crescimento sustentado da economia, com grandes chances de continuar evoluindo, o país tem de buscar a ampliação de fontes de crédito por meio de emissões de debêntures e de outros papéis no mercado financeiro. “A poupança está estacionada em papéis públicos e o desejável é que fosse em direção aos papéis privados”, defendeu.

O presidente do BNDES prevê que, no curto e médio prazo, o Comitê de Política Monetária (Copom) ainda terá de manter a taxa básica de juros, a Selic, em taxas mais elevadas como mecanismo de controle inflacionário, mas, na sua opinião, a longo prazo, os índices tendem a cair.

Em palestra no seminário, ele estimou que os investimentos brasileiros em infraestrutura deverão crescer entre 8% a 10%, incluindo melhorias em aeroportos, portos e ferrovias. Coutinho também destacou que o país deveria avançar mais em investimentos relacionados ao Plano Nacional de Banda Larga. “Isso não tem sido percebido por analistas, mas deve ser visto como fator de indução de ganhos de produtividade”, alertou. (da Agência Brasil, Marli Moreira)



Últimas

2020/10/23 » Ministério da Infraestrutura entregará planos de logística até 2050
2020/10/23 » OMS: risco de pegar covid-19 em aviões é "muito baixo", mas não zero
2020/10/23 » Cresce pauta sobre home office nas negociações trabalhistas
2020/10/22 » Confiança da indústria atinge maior nível em nove anos
2020/10/22 » Opas: América Latina não deve relaxar enfrentamento à pandemia
2020/10/22 » Faturamento do setor de turismo no Brasil tem redução de 33,6% em 2020
2020/10/21 » Setor mineral brasileiro tem resultado positivo no 3º trimestre
2020/10/21 » Decreto inclui Linha 2 do metrô de BH em programa de privatizações
2020/10/21 » Não investir no Brasil será um grande erro, afirma ministro
2020/10/21 » Inflação do aluguel sobe de 18,20% para 20,56% em 12 meses
2020/10/20 » Pacote comercial abre caminho para acordo mais amplo, diz governo
2020/10/20 » SP:acordo da ANTT permite investimento de R$ 6 bi em malha ferroviária
2020/10/20 » Como fazer a amortização do FGTS pelo celular
2020/10/19 » Comércio eletrônico e delivery aumentam consumo de embalagens
2020/10/19 » Doria apresenta plano de retomada econômica de São Paulo
2020/10/19 » Produção brasileira de aço cresce 7,5% em setembro
2020/10/16 » Indicador antecedente da economia brasileira cresce 1,2% em setembro
2020/10/16 » Atividade econômica tem alta de 1,06% em agosto, diz Banco Central
2020/10/16 » Rebanho bovino cresce em 2019, influenciado pelo cenário externo
2020/10/15 » Produção de motocicletas aumenta 13,1% em setembro

Ver mais »