Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Desemprego na América Latina e no Caribe caiu em 2011, diz relatório da OIT 12/01/2012

Brasília - A América Latina e o Caribe tiveram um bom desempenho no que se refere aos índices econômicos e de emprego, apesar do cenário internacional de instabilidade da economia mundial, segundo relatório da Organização Internacional do Trabalho (OIT) intitulado Panorama Laboral 2011, divulgado hoje (12)

O relatório informa que o Produto Interno Bruto (PIB) da região deve crescer cerca de 4,5% em 2011, na comparação com o ano anterior. Essa expansão foi encabeçada por países como a Argentina, o Chile, Paraguai, Peru e Uruguai, que devem crescer cerca de 6% em 2011.

O desemprego urbano na região continuou caindo, segundo o relatório, além dos níveis pré-crise financeira internacional. Estima-se que em 2011, a taxa de desemprego da região deva atingir 6,8% da população economicamente ativa. Esse número está 0,5 ponto percentual abaixo do registrado em 2010 - o que significa que o número de desempregados em 2011 deve registrar uma baixa de 700 mil pessoas.

A redução no número de desempregados na região se deve à dinâmica da criação de emprego na maior parte dos países da região, o que resultou em um ligeiro aumento da taxa de emprego, de 55,2% em 2010 para 55,7% em 2011. O comportamento estável se deve ao fato de não haver pressão significativa que pudesse alterar a oferta de empregos.

A taxa média de desemprego caiu para homens, mulheres e jovens no ano passado em toda a região, segundo o relatório. Contudo, o desemprego feminino é equivalente a 1,4 vezes o masculino. Em relação aos jovens, essa taxa é três vezes maior do que a dos adultos (14,9% para jovens e 5% para adultos).

No caso do Brasil, houve uma redução da taxa média de desempregados como consequência do aumento da demanda de trabalho. O relatório diz ainda que o Brasil é um dos países onde houve uma maior redução da taxa de desemprego entre as mulheres. O documento também aponta que o país conseguiu uma maior redução do desemprego juvenil na comparação com os níveis de desemprego entre os adultos nos dez primeiros meses de 2011 ante o mesmo período de 2010.

O estudo aponta ainda que houve uma melhoria na qualidade do emprego em países como o a Argentina, o Brasil e a Costa Rica. Um dos indicadores desse desempenho é o aumento da média dos salários nos três primeiros meses de 2011 nesses países. Apesar disso, em países como o Chile e a Colômbia, houve uma deterioração na estrutura de emprego.

O salário médio e o salário mínimo cresceram na região em 2011, segundo o relatório. A média dos salários até o terceiro trimestre de 2011 registrou um aumento de 1,5% na comparação com o mesmo período do ano anterior. O documento aponta ainda que, apesar do crescimento do salário, houve um aumento da inflação em toda a região, principalmente, no preço dos alimentos e dos combustíveis.

A Argentina foi o país onde o salário mínimo em 2011 registrou o maior aumento no poder de compra – 22,4% na comparação com 2010. No Brasil, o crescimento real do salário mínimo foi um dos mais baixos da região, 1,4%. (da Agência Brasil, Roberta Lopes)



Últimas

2019/07/17 » Queda de comércio com EUA afeta exportações brasileiras
2019/07/17 » ONU: cerca de 1,7 milhão de pessoas foram infectadas pelo HIV em 2018
2019/07/17 » Senado deve concluir reforma da Previdência em 45 dias, prevê líder
2019/07/16 » Inflação pelo IGP-10 sobe de 0,49% em junho para 0,61% em julho
2019/07/16 » Governo vai instalar 1 mil radares em rodovias federais, diz ministro
2019/07/16 » Acordo entre Vale e MPT indenizará famílias de vítimas de Brumadinho
2019/07/15 » Atividade econômica sobe 0,54% em maio
2019/07/15 » Mercado reduz estimativa de crescimento da economia para 0,81%, diz BC
2019/07/15 » Receita paga hoje restituições do 2º lote do Imposto de Renda
2019/07/12 » Pequenos negócios têm até segunda para retornar ao Simples Nacional
2019/07/12 » Produção industrial recua em sete estados e na região Nordeste em maio
2019/07/12 » Setor de serviços fica estável de abril para maio
2019/07/11 » CNI: reforma da Previdência abre espaço para agenda de produtividade
2019/07/11 » Emocionado, Maia agradece votação expressiva na reforma da Previdência
2019/07/11 » Câmara aprova texto-base da reforma da Previdência
2019/07/10 » Inflação oficial é de 0,01% em junho, diz IBGE
2019/07/10 » Inflação para famílias com renda mais baixa fica em 0,01% em junho
2019/07/10 » Inflação da construção civil é de 0,35% em junho
2019/07/10 » IGP-M acumula taxa de 6,4% em 12 meses, diz FGV
2019/07/05 » Confira principais pontos do texto-base da reforma da Previdência

Ver mais »