Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Mulheres protestam contra agrotóxico 08/03/2012

Mais de 200 camponesas saíram às ruas ontem para pedir o fim de “venenos” na agricultura.

Dourados-MS - Cerca de 200 mulheres camponesas de assentamentos, acampamentos e comunidades indígenas de todo Estado saíram às ruas de Dourados em protesto contra o uso de agrotóxicos. Com faixas, cartazes, e batuques, elas fizeram passeata pela avenida Marcelino Pires. Muitas estavam utilizando máscaras de proteção e desenhos em forma de caveira, uma maneira encontrada para demonstrar a preocupação com a saúde no campo. Elas defendem o uso de novas tecnologias que contribuam com os trabalhadores e acabem com a utilização de agrotóxicos.

A assentada Vilma Flores diz que há 6 anos, quando residia no Assentamento Itamarati, em Ponta Porã, o grupo de assentados descobriu que alguns fazendeiros descartaram embalagens de agrotóxico à beira de lagos. “Na época mais de 10 crianças sofreram com intoxicação e doenças de pele. Eles permaneceram por vários meses internados e as mães ficaram desesperadas. É por isto que lutamos. Para nunca mais ver problemas como este se repetir”, destaca.

As mulheres do campo estão reunidas em Dourados desde o dia 6 para discutir o uso desenfreado do produto e as consequências para a população e a natureza. A atividade termina hoje e faz parte da Jornada Nacional de Lutas das Mulheres Camponesas. O objetivo é chamar a atenção da sociedade para discutir o modelo destrutivo do agronegócio, já que sua prática, segundo o movimento, está totalmente ligada ao alto consumo de agrotóxico.

Denunciamos que o uso abusivo de venenos na agricultura é justificado para possibilitar a maior produção de alimentos. “No Brasil não temos problema com a produção de comida, a produção que existe hoje é suficiente para alimentar a nação, o que precisa ser feito é desconcentração e distribuição de renda, para que as famílias não passem fome”, diz em nota distribuída a imprensa.

Segundo o grupo, esse dito “custo baixo” traz um custo altíssimo à saúde pública. “Já foram detectados resíduos de agrotóxicos na água da chuva e no leite materno, em pesquisa realizada em Lucas do Rio Verde (MS), além de doenças como intoxicação, alergias, infertilidade, má formação fetal, contaminação dos alimentos, problemas de rim e o mais grave o aumento dos casos de câncer.

Todas essas despesas são tratadas pelo SUS, dinheiro da população, além dos danos causados às pessoas. O agronegócio fica com o lucro, e o povo com as despesas”, arremata.

O grupo acredita que há um corredor com maior incidência de câncer em Ponta Porã, Dourados e Maracaju, onde há indícios que possa estar ligado ao grande consumo de veneno nas lavouras. “Em vários municípios as comunidades indígenas e os assentamentos estão sendo cercados, pelos monocultivos e tendo suas plantações afetadas pelas pulverizações aéreas”, destaca.  (do Progresso, Valéria Araújo)



Últimas

2020/05/26 » Ministério divulga diretrizes para construção de hospitais de campanha
2020/05/26 » EUA antecipam em dois dias restrição de viagens do Brasil
2020/05/26 » Aplicativos criados por alunos da UFF facilitam integração na pandemia
2020/05/22 » Receita inicia hoje consulta ao primeiro lote do Imposto de Renda
2020/05/22 » Receita lança aplicativo CPF Digital
2020/05/22 » Especialistas alertam sobre sintomas menos comuns da covid-19
2020/05/19 » Tabagismo e coronavírus são combinação catastrófica, diz fundação
2020/05/19 » Vacina para covid-19 mostra resultado promissor
2020/05/19 » Alívio no mercado externo faz dólar cair para R$ 5,72
2020/05/18 » Critérios e avaliações na recuperação de covid-19
2020/05/18 » Veja como será o pagamento da 2ª parcela do auxílio emergencial
2020/05/18 » Dataprev aprova auxílio emergencial para 8,3 milhões de brasileiros
2020/05/15 » Anistia Internacional lança campanha sobre grupos carentes no Brasil
2020/05/15 » Clientes podem acessar serviços públicos com senha do Banco do Brasil
2020/05/15 » Governo prorroga prazo de entrega da declaração do IR por dois meses
2020/05/14 » Confira pagamentos e tributos adiados ou suspensos durante pandemia
2020/05/14 » Com pandemia, 76% do setor industrial reduziu produção
2020/05/14 » Estudo da Unicamp indica lockdown em SP se isolamento não aumentar
2020/05/13 » Maioria dos governadores manterá academias e salões fechados
2020/05/13 » Programa de redução de salário preserva mais de 7 milhões de empregos

Ver mais »