Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Situação da indústria melhorará nos próximos meses, avalia CNI 09/03/2012

Brasília – O crescimento do faturamento real das indústrias brasileiras em janeiro recuou 1,4% na comparação com dezembro de 2011. Apesar do desempenho, a Confederação Nacional da Indústria (CNI) avalia que a tendência para o setor é positiva para os próximos meses. Parte disso, segundo o gerente de Política Econômica da CNI, Flávio Castelo Branco, se deve às medidas adotadas no ano passado pelo governo, que começam a surtir efeito.

“A nossa expectativa é de melhora gradual para os próximos meses. Os dado de janeiro são ainda ambíguos, com sinais positivos, mas também negativos, como na queda do faturamento. Houve, possivelmente, uma redução nos estoques. Isso pode significar que as empresas estejam voltando a um grau de normalidade”, disse Castelo Branco durante o anúncio dos indicadores industriais referentes a janeiro.

“Mas há medidas tomadas pelo governo no ano passado que começam a ter impacto”, lembrou referindo-se às desonerações tributárias adotadas pela equipe econômica.

“Por fim, na quarta-feira (7), com a queda mais forte dos juros, a expectativa é que tenhamos ainda quedas futuras, reduzindo o custo financeiro das empresas e estimulando a demanda por parte das famílias”, acrescentou.

De acordo com Castelo Branco, esse conjunto de ações, vindo acompanhadas de uma melhora no ambiente internacional e de soluções para os problemas fiscais da Europa, levarão as atividades da indústria “a uma gradual recuperação”.

”Mas para uma retomada mais forte, precisamos de medidas adicionais que reforcem a competitividade dos produtos brasileiros nos aspectos tributários, custo de capital, logística, desoneração de folha e de outras agendas de longo prazo como educação e inovação, que precisam de uma implementação mais efetiva e mais célere”, completou.

Os setores industriais que, segundo os indicadores da CNI, apresentaram os melhores índices de faturamento em janeiro, na comparação com o mesmo mês de 2011, foram os de material eletrônico e de telecomunicações (40,8% a mais), de Madeira (27,2%), papel e celulose (22,8%) e máquinas e equipamentos (17,8%), de acordo com o estudo.

O indicador de horas trabalhadas aumentou 0,3% e o de utilização da capacidade instalada subiu 0,6 ponto percentual. Segundo a CNI, a indústria operou com 81,9 pontos da capacidade instalada em janeiro (índice dessazonalizado). O emprego cresceu 0,5% na comparação com dezembro quando já havia sido registrada expansão de 0,4%.

Na comparação com janeiro de 2011, os indicadores de massa salarial (9,7%) e rendimento médio real (8,8%) intensificaram o ritmo de crescimento. (da Agência Brasil, Pedro Peduzzi)



Últimas

2021/01/19 » CNI: faturamento da indústria cai pela primeira vez em sete meses
2021/01/19 » Produção de aço caiu 4,9% em 2020, informa o Instituto Aço Brasil
2021/01/19 » Atividade econômica tem alta de 0,59% em novembro, diz Banco Central
2021/01/19 » Atividade industrial desacelera em novembro de 2020
2021/01/18 » Saiba o que é a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO)
2021/01/18 » China contribuiu com mais da metade do superávit comercial do Brasil
2021/01/18 » Produção agropecuária de 2020 alcança R$ 871 bilhões
2021/01/15 » MPT abre inquéritos para avaliar danos sociais do fechamento da Ford
2021/01/15 » BNDES financia segunda usina termelétrica no Porto do Açu
2021/01/15 » IBGE: indústria cresce em dez dos 15 locais pesquisados em novembro
2021/01/14 » Balança comercial do agronegócio soma US$ 100,81 bilhões em 2020
2021/01/14 » Conab estima colheita de 264,8 milhões de toneladas de grãos
2021/01/14 » IBGE: safra de 2021 deve superar recorde de 2020
2021/01/14 » Veja o que pode e o que não pode no Enem 2020
2021/01/13 » BNDES define consórcio que apoiará programa de aceleração de startups
2021/01/13 » Inflação da construção civil atinge 10,16% em 2020
2021/01/13 » Inflação para famílias com menor renda fecha 2020 com alta de 5,45%
2021/01/13 » Inflação oficial fecha 2020 em 4,52%, diz IBGE
2021/01/12 » Ministério pede avanço de reformas para manter fábricas no país
2021/01/12 » Preço da cesta básica aumentou em todas as capitais em 2020

Ver mais »