Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Tesouro deve trocar mais R$ 40 bilhões em títulos públicos pós-fixados em poder do FGTS 22/03/2012

Brasília – Depois de trocar R$ 61,2 bilhões em títulos públicos e melhorar o perfil da dívida, o Tesouro Nacional pretende repetir a operação nos próximos meses. Segundo o coordenador-geral de Operações da Dívida Pública, Fernando Garrido, o Tesouro está em negociação com a Caixa Econômica Federal para que o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) reduza a quantidade de papéis vinculados à Selic (taxa básica de juros da economia) em seu poder.

De acordo com Garrido, a operação envolveria cerca de R$ 40 bilhões em títulos públicos e contribuiria para a redução dos papéis atrelados à Selic da dívida pública interna. Esses papéis serão trocados por títulos prefixados (com juros definidos com antecedência) e corrigidos pela inflação.

O coordenador disse que, caso a troca se concretize, a participação dos papéis corrigidos pela Selic na dívida interna poderá encerrar o ano em torno de 26%, desconsiderando as operações de swap cambial (operações de compra e venda de moeda estrangeira no mercado futuro) pelo Banco Central. Em fevereiro, essa fatia atingiu 27,8%. Caso as operações de swap sejam levadas em conta, o percentual aumentaria para 29,21%.

Com taxas definidas com antecedência, os títulos prefixados são preferíveis para o Tesouro Nacional porque dão maior previsibilidade à administração da dívida pública. Em contrapartida, os papéis vinculados à Selic representam mais risco porque pressionam a dívida para cima em ciclos de alta dos juros básicos.

Segundo Garrido, a troca de R$ 61,2 bilhões de Letras Financeiras do Tesouro (LFT), títulos corrigidos pela Selic, por papéis prefixados e corrigidos pela inflação, fez a dívida pública federal (DPF) encerrar fevereiro com a melhor composição desde 1997, com papéis prefixados e atrelados a índices de preços superando a participação das LFT e dos títulos vinculados ao câmbio.

A troca das LFT por outros papéis havia sido determinada pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) em novembro. Na ocasião, o CMN determinou que os fundos extramercado não poderiam ter títulos vinculados à Selic em suas carteiras. Os fundos extramercado são compostos por receitas de estatais como Eletrobras, Correios e Chesf, e pelos fundos de Amparo ao Trabalhador (FAT), de Defesa da Economia Cafeeira (Funcafé) e Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE).

Em relação ao FGTS, o Tesouro ainda precisa negociar a troca com a Caixa Econômica porque o banco é o responsável pela administração dos recursos do fundo. Quando a operação ocorrer, o Tesouro terá trocado, ao todo, cerca de R$ 100 bilhões de LFT por papéis prefixados e indexados à inflação. (da Agência Brasil, Wellton Máximo)



Últimas

2020/11/27 » Volta de cobrança do IOF sobre crédito renderá cerca de R$ 2 bi
2020/11/27 » Indústrias do Mercosul e da UE pedem urgência para acordo comercial
2020/11/27 » Indústria paulista mantém expansão no ano apesar de queda em outubro
2020/11/26 » Expectativa de vida no Brasil sobe para 76,6 anos em 2019
2020/11/26 » Campos Neto: Pix vai gerar inclusão e reduzir custos para população
2020/11/26 » Vendas de máquinas e equipamentos têm alta de 16% em outubro
2020/11/25 » Anatel prevê leilão do 5G no final do primeiro semestre de 2021
2020/11/25 » Mercado de capitais analisa critérios socioambientais de empresas
2020/11/25 » Pix tem quase 4,4 milhões de portabilidade de chaves
2020/11/24 » Maioria dos reajustes até outubro teve ganhos reais, diz Dieese
2020/11/24 » Mercado aumenta previsão de inflação e prevê queda menor do PIB
2020/11/24 » Guedes anuncia que vai para o "ataque" com privatizações e reformas
2020/11/23 » Mais de 60% dos internautas no país usam serviços públicos digitais
2020/11/23 » Guia de financiamento ajuda empresas interessadas em sustentabilidade
2020/11/23 » Em reunião do G20, Guedes diz que recuperação do Brasil surpreende
2020/11/20 » Economia cresceu 7,5% do segundo para o terceiro trimestre, diz FGV
2020/11/20 » Produção e empregos estão em alta na indústria, diz CNI
2020/11/20 » Confiança do empresário do comércio sobe 4,1% em novembro, diz CNC
2020/11/18 » Aumento de exportações industriais traria R$ 376 bi para economia
2020/11/18 » Quase dois terços das indústrias esperam faturar mais em 2021

Ver mais »