Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Combate ao desmatamento é a melhor forma de reduzir a emissão de gases poluentes, diz Greenpeace 15/06/2012

Rio de Janeiro - O combate ao desmatamento é a forma mais rápida e barata de reduzir a emissão de gases de efeito estufa e combater a violência no campo. A avaliação é de um dos diretores da organização não governamental Greenpeace Paulo Adario que lançou hoje (15) a campanha pelo Desmatamento Zero, na Cúpula dos Povos. O evento ocorre paralelamente à Conferência das Nações Unidas (ONU) sobre o Desenvolvimento Sustentável (Rio+20).

Em entrevista à imprensa, Paulo Adario explicou que os efeitos da conversão de florestas em pastos ou plantações, somados às queimadas, são os principais responsáveis pela liberação de gás carbônico na atmosfera. “Sem a proteção das árvores, gás carbônico é liberado pelo solo e pelos restos de matéria orgânica”, afirmou.

Segundo o Greenpeace, dados do governo mostram que a conversão é responsável por 75% das emissões no Brasil.

“O desmatamento das florestas tropicais no mundo emitem mais gases do efeito estufa - como o mais tóxico dentre eles, o gás carbônico - do que toda a frota mundial de carros, aviões e navios juntos”, reforçou o diretor. “Isso não significa que o mundo deve aceitar o uso de fonte de energia poluente como o petróleo, para os combustíveis, mas que essa substituição [do petróleo por outra fonte] tende a ser cara e lenta. O fim do desmatamento, nesse sentido, é mais fácil”, avaliou.

Para atacar o problema, o Greenpeace cobra a otimização de áreas destinadas à pecuária, ou seja, quer que mais bois sejam criados em menos espaço. “Na Amazônia, por exemplo, tem mais boi, do que pessoas. São 80 milhões de animais para 25 milhões de pessoas. Uma pessoa não come quatro bois. Não tem sentido”, criticou. Ainda segundo Adario, cada animal é criado em cerca de 1 hectare de terra, considerado muito. “Nem nós, população brasileira, vivemos em um hectare.”

Na avaliação dos ambientalistas, outra vantagem do fim do desmatamento é a redução da violência no campo. Ao lado da Igreja Católica, o Greenpeace disse que a maioria dos homicídios no campo estão relacionados à briga por terra, assim como o trabalho escravo está relacionado ao desmatamento de áreas para a pecuária. “É um problema social gigantesco”, disse.

Para alavancar a campanha do Desmatamento Zero, que vai propor um projeto de lei de iniciativa popular ao Congresso Nacional, Adario pediu apoio da população. A representante do Movimento dos Trabalhadores Rurais sem Terra (MST) Marina Santos fez coro. “Sabemos que nossos parlamentares são igual a feijão duro. Só cozinham na pressão”, declarou.

Acompanhe a cobertura multimídia da Empresa Brasil de Comunicação (EBC) na Rio+20. (da Agência Brasil, Isabela Vieira)



Últimas

2020/02/27 » Contas públicas tem superávit recorde de R$ 44,12 bi em janeiro
2020/02/27 » Veja as dicas da OMS para se proteger do novo coronavírus
2020/02/27 » Com 11 casos, SP lidera registro de suspeitos de coronavírus no país
2020/02/21 » Polícia Rodoviária Federal inicia Operação Carnaval nesta sexta-feira
2020/02/21 » Escolas de samba movimentam economia durante todo ano no Rio
2020/02/20 » Banco Central injeta R$ 135 bilhões na economia
2020/02/20 » Programa para fazer Declaração do Imposto de Renda já está disponível
2020/02/20 » Prévia da inflação oficial fica em 0,22% em fevereiro
2020/02/19 » Comissão Europeia quer criar mercado único de dados
2020/02/19 » Confiança da indústria cai em fevereiro depois de 3 altas seguidas
2020/02/19 » Confiança da indústria cresce 0,7 ponto na prévia de fevereiro
2020/02/18 » Economia segue em processo de recuperação gradual, diz BC
2020/02/18 » FGV: economia brasileira cresceu 1,2% em 2019
2020/02/18 » Rodovias terão estabelecimentos regulamentados para motoristas
2020/02/17 » Associação alerta motoristas sobre riscos no trânsito durante carnaval
2020/02/17 » Estimativa do mercado financeiro para inflação cai para 3,22%
2020/02/17 » Começam a valer medidas da Caixa para estimular construção civil
2020/02/14 » Atividade econômica cresce 0,89% em 2019
2020/02/14 » Cerca de 25% dos desempregados procuram emprego há mais de dois anos
2020/02/14 » Taxa de desemprego cai em 16 estados, revela IBGE

Ver mais »