Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Claro, TIM, Oi e Vivo lideram reclamações de telefonia celular do Procon em São Paulo 20/06/2012

São Paulo – Desde de janeiro o Procon de São Paulo recebeu 5.713 reclamações ou pedido de orientação sobre problemas com telefone celular. Os principais problemas são a cobrança por serviços não solicitados, serviços não fornecidos, incluindo queda de sinal e velocidade de internet abaixo da contratada.

A empresa com o maior número de queixas foi a Claro, com 1.984 reclamações, seguida pela TIM (1.385), Oi (996), Vivo (842) e Nextel (506). Segundo o diretor do Procon, Arthur Góes, o principal problema é a incapacidade do Sistema de Atendimento ao Consumidor (SAC) de resolver as demandas dos usuários. “Infelizmente este ainda é um gargalo não só no setor de telefonia. As empresas precisam investir mais no atendimento ao consumidor de forma efetiva, dando solução aos problemas de forma fácil e rápida”.

Em resposta ao levantamento, a Claro disse, por meio de nota, que trabalha continuamente para melhorar a qualidade dos seus serviços.

A TIM disse que vem desenvolvendo ações preventivas para reduzir as demandas dos clientes. “Exemplo disso é que, a TIM assinou novo compromisso com a Fundação Procon-SP para participação no Plano de Metas de Redução de Demandas para 2012”.

A Vivo, em comunicado, disse que faz investimentos contínuos para aprimorar a qualidade dos serviços e atendimento prestados aos clientes.

A Nextel argumentou que “vem redobrando esforços e ampliando seus investimentos em treinamentos, processos e contratações dos canais de atendimento ao cliente”.

A Oi disse que não vai comentar o ranking de reclamações.

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) informou que monitora as reclamações dos consumidores, o que possibilita exigir das prestadoras atenção às principais demandas da população.

A orientação da agência é que o consumidor que se sentir prejudicado deve entrar em contato primeiramente com a sua prestadora para resolver o problema. Caso não consiga, deve procurar a Anatel com o número de protocolo de atendimento da prestadora, para a tomada de providências.

As reclamações para a Anatel podem ser feitas pelo telefone 1331, pelo site da agência, por carta ou pessoalmente, na sede em Brasília ou em um dos escritórios regionais. Ao receber as queixas, o órgão encaminha a demanda às operadoras, que têm cinco dias úteis para se manifestar. As reclamações dos consumidores também são encaminhadas para a área de fiscalização da Anatel, e servem como base para a atuação do órgão.

No ano passado, a Anatel recebeu 5,48 milhões de reclamações de usuários de telefonia fixa, móvel e de TV por assinatura. (da Agência Brasil, Daniel Mello e Sabrina Craide)



Últimas

2020/02/21 » Polícia Rodoviária Federal inicia Operação Carnaval nesta sexta-feira
2020/02/21 » Escolas de samba movimentam economia durante todo ano no Rio
2020/02/20 » Banco Central injeta R$ 135 bilhões na economia
2020/02/20 » Programa para fazer Declaração do Imposto de Renda já está disponível
2020/02/20 » Prévia da inflação oficial fica em 0,22% em fevereiro
2020/02/19 » Comissão Europeia quer criar mercado único de dados
2020/02/19 » Confiança da indústria cai em fevereiro depois de 3 altas seguidas
2020/02/19 » Confiança da indústria cresce 0,7 ponto na prévia de fevereiro
2020/02/18 » Economia segue em processo de recuperação gradual, diz BC
2020/02/18 » FGV: economia brasileira cresceu 1,2% em 2019
2020/02/18 » Rodovias terão estabelecimentos regulamentados para motoristas
2020/02/17 » Associação alerta motoristas sobre riscos no trânsito durante carnaval
2020/02/17 » Estimativa do mercado financeiro para inflação cai para 3,22%
2020/02/17 » Começam a valer medidas da Caixa para estimular construção civil
2020/02/14 » Atividade econômica cresce 0,89% em 2019
2020/02/14 » Cerca de 25% dos desempregados procuram emprego há mais de dois anos
2020/02/14 » Taxa de desemprego cai em 16 estados, revela IBGE
2020/02/13 » Abate de bovinos cai e o de suínos e frangos sobe no último trimestre
2020/02/13 » Setor de Serviços fecha 2019 com crescimento de 1%
2020/02/13 » Coronavírus: subida exponencial de mortes e casos. O que mudou?

Ver mais »