Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Progresso de um país deve considerar indicadores de sustentabilidade, bem-estar e economia, diz coordenadora do FIB 20/06/2012

Rio de Janeiro - Para medir o progresso de um país, não basta o indicador do Produto Interno Bruto (PIB), que é a soma dos bens e serviços produzidos em uma nação, declarou ontem (19) a antropóloga Susan Andrews, coordenadora do conceito da Felicidade Interna Bruta (FIB) no Brasil.

Ela participou de evento paralelo à Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, a Rio+20. O encontro discutiu parâmetros para o estabelecimento de um novo modelo de sociedade. “O mundo está em um movimento de reavaliar o indicador de progresso”, disse à Agência Brasil.

 

Susan declarou que o PIB não é um indicador apropriado para medir o progresso de um país. Um indicador abrangente, segundo ela, deve incluir três elementos: sustentabilidade, economia e felicidade. “Tem que ter esses três aspectos”.

 

A Rio+20 representa, para a coordenadora do FIB no Brasil, o primeiro passo “não só para os líderes de governo mas, sobretudo para as populações do mundo, perceberem que o sucesso de uma sociedade não pode ser medido somente pelo PIB. Precisamos de novos indicadores ecológicos e de bem-estar”.

 

Na sua avaliação, o FIB faz parte da nova análise do que é necessário para medir o progresso de uma nação. Susan acredita que os novos indicadores vão apontar na direção certa, porque “valorizam mais o ser humano”.

 

Ela citou os exemplos dos Estados Unidos e da China, cujos PIB subiram, “mas a felicidade baixou”. A economista ressaltou que em vários países do mundo, o PIB está crescendo. Em contrapartida, o grau de felicidade das populações está diminuindo. “Para que serve o PIB então, se as populações estão menos felizes, além do fato de que estamos destruindo o planeta?”, indagou. “Ninguém vai ficar feliz”, completou.

 

Para Susan Andrews, o mundo precisa de indicadores para medir a sustentabilidade e o bem-estar humano, junto com o indicador econômico apropriado. “Esperamos que os líderes do mundo levem em conta isso na reuniões da [Rio+20]”.

 

De acordo com a economista, mesmo que esses líderes globais não tenham perspicácia ainda para isso, o FIB já está sendo aplicado em níveis distrital e local em vários países, entre os quais o Brasil, em um movimento que, talvez, comece a ganhar intensidade “de baixo para cima”. (da Agência Brasil, Alana Gandra)



Últimas

2021/01/21 » Entidades consideram acertada manutenção da Selic em 2% ao ano
2021/01/21 » Copom mantém juros básicos da economia em 2% ao ano
2021/01/21 » Governo federal lança sistema para simplificar a abertura de empresas
2021/01/20 » ANP regulamenta indicação de áreas para exploração de petróleo e gás
2021/01/20 » Bancos Inter, Itaú e Caixa lideram ranking de reclamações ao BC
2021/01/20 » Confiança do empresário do comércio cai 2,2% em janeiro, diz CNC
2021/01/19 » CNI: faturamento da indústria cai pela primeira vez em sete meses
2021/01/19 » Produção de aço caiu 4,9% em 2020, informa o Instituto Aço Brasil
2021/01/19 » Atividade econômica tem alta de 0,59% em novembro, diz Banco Central
2021/01/19 » Atividade industrial desacelera em novembro de 2020
2021/01/18 » Saiba o que é a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO)
2021/01/18 » China contribuiu com mais da metade do superávit comercial do Brasil
2021/01/18 » Produção agropecuária de 2020 alcança R$ 871 bilhões
2021/01/15 » MPT abre inquéritos para avaliar danos sociais do fechamento da Ford
2021/01/15 » BNDES financia segunda usina termelétrica no Porto do Açu
2021/01/15 » IBGE: indústria cresce em dez dos 15 locais pesquisados em novembro
2021/01/14 » Balança comercial do agronegócio soma US$ 100,81 bilhões em 2020
2021/01/14 » Conab estima colheita de 264,8 milhões de toneladas de grãos
2021/01/14 » IBGE: safra de 2021 deve superar recorde de 2020
2021/01/14 » Veja o que pode e o que não pode no Enem 2020

Ver mais »