Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Plano de concessões vai ajudar país a ter índices de investimento mais elevados, avalia Gerdau 23/08/2012

Brasília - O plano de concessões de rodovias, ferrovias, portos e aeroportos do governo federal vai ajudar o país a alcançar índices de investimento mais elevados do que os observados atualmente. A avaliação foi feita hoje (23) pelo presidente da Câmara de Políticas de Gestão, Desempenho e Competitividade (CGDC) do governo federal, Jorge Gerdau.

Pelo plano de concessão de rodovias e ferrovias, anunciado pela presidenta Dilma Rousseff, nos próximos 25 anos serão investidos R$ 133 bilhões em infraestrutura, sendo que R$ 79,5 bilhões serão gastos apenas nos primeiros cinco anos.

"A definição de concessões já modifica o comportamento do mercado, agora os impactos desse processo não são de um dia para o outro. O mais importante é que se percebe que já há uma reversão [no nível de crescimento]", destacou Gerdau. “Esse processo de concessões é muito importante porque com contratos inteligentes, que o governo está construindo, vamos conseguir ter índices de investimento mais elevados do que temos. E taxa de crescimento é muito vinculada ao nível de investimentos", acrescentou, ao participar do 29º Fórum do Planalto.

Gerdau também ressaltou que o Brasil está sendo atingido pelos reflexos da crise econômica internacional, mas está "conseguindo conduzir bem esse processo", comparado a outros países. "O Brasil está inserido no mundo com suas exportações, suas commodities, então a gente tem que estar muito atento", destacou.

O presidente da câmara do governo federal também fez uma avaliação positiva sobre os projetos ligados aos aeroportos. Ele enfatizou que, apesar de terem sido observadas inicialmente dúvidas acerca da capacidade das empresas vencedoras de ampliar a qualidade dos serviços oferecidos, está "esperançoso" que de fato haverá melhorias.

"Elas [as empresas vencedoras] foram buscar apoios e estratégias com os melhores aeroportos do mundo. Embora tenha havido preocupação nas concessões feitas, eu fiquei muito impressionado positivamente com as estratégias e os projetos apresentados. Se essas coisas acontecerem, vamos ter uma qualidade e capacidade de ampliação de serviços muito importante", disse. (da Agência Brasil, Thais Leitão)



Últimas

2021/01/25 » Pendências com o Simples atingem quase dois terços das empresas
2021/01/25 » Cepal: exportações da América Latina e do Caribe caíram 13% em 2020
2021/01/25 » Brasileiros acreditam que inflação será de 5,2% nos próximos 12 meses
2021/01/25 » Como contribuir para o INSS por conta própria
2021/01/25 » Como contribuir para o INSS por conta própria
2021/01/22 » Emprego cresce na indústria em um movimento atípico para dezembro
2021/01/22 » Monitor do PIB aponta alta de 1,1% na atividade econômica em novembro
2021/01/22 » Pesquisa da Conab indica queda na produção nacional de café em 2021
2021/01/21 » Entidades consideram acertada manutenção da Selic em 2% ao ano
2021/01/21 » Copom mantém juros básicos da economia em 2% ao ano
2021/01/21 » Governo federal lança sistema para simplificar a abertura de empresas
2021/01/20 » ANP regulamenta indicação de áreas para exploração de petróleo e gás
2021/01/20 » Bancos Inter, Itaú e Caixa lideram ranking de reclamações ao BC
2021/01/20 » Confiança do empresário do comércio cai 2,2% em janeiro, diz CNC
2021/01/19 » CNI: faturamento da indústria cai pela primeira vez em sete meses
2021/01/19 » Produção de aço caiu 4,9% em 2020, informa o Instituto Aço Brasil
2021/01/19 » Atividade econômica tem alta de 0,59% em novembro, diz Banco Central
2021/01/19 » Atividade industrial desacelera em novembro de 2020
2021/01/18 » Saiba o que é a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO)
2021/01/18 » China contribuiu com mais da metade do superávit comercial do Brasil

Ver mais »