Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Metroviários de São Paulo decidem à noite se entram em greve a partir de amanhã 03/10/2012

São Paulo – Os metroviários decidem no início da noite de hoje (3) se farão greve a partir de amanhã. O Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transportes Metroviários e em Empresas Operadoras de Veículos Leves sobre Trilhos no Estado de São Paulo (Metroviários-SP) anunciou que apresentará em assembleia a proposta da Justiça do Trabalho de suspensão do movimento por 20 dias para negociação com o Metrô.

Além disso, a Justiça sugeriu a formação de uma comissão para discutir e viabilizar as questões relativas a Participação de Lucros e Resultados (PLRs), valores, prazos e forma de pagamento e estabelecimento de jornadas de trabalho. Os metroviários reivindicam PLR igual para todos os funcionários, redução da jornada de trabalho e igualdade nos salários. A ata da audiência foi divulgada pelo Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região.

Em audiência na segunda-feira com representantes do Metrô e do sindicato, a Justiça definiu que, se os metroviários entrarem em greve, serão obrigados a garantir o funcionamento integral das operações entre 6h e 9h e entre 16h e 19h, considerados horários de pico. No restante do dia, o funcionamento deverá ser de 90%. Em caso de descumprimento, está prevista multa de R$ 100 mil por dia.

Segundo informações do Metrô, a companhia está empenhada em evitar a paralisação, que considera inútil para a categoria e cruel para a população de São Paulo. “Tanto no âmbito judicial como no operacional, o foco da companhia é proteger o direito dos usuários”, diz o Metrô em nota. De acordo com o Metrô, caso ocorra a greve, 4 milhões de passageiros serão prejudicados, com reflexo negativo também para o trânsito da cidade.

O Metrô diz ainda que não se nega a negociar e que se orgulha de ser uma das empresas que têm a melhor média salarial do estado (R$ 4.060,00) e uma lista de benefícios para os empregados, além de PLR. A última greve no sistema de metrô paulistano ocorreu em maio. (da Agência Brasil, Flávia Albuquerque)



Últimas

2020/02/17 » Associação alerta motoristas sobre riscos no trânsito durante carnaval
2020/02/17 » Estimativa do mercado financeiro para inflação cai para 3,22%
2020/02/17 » Começam a valer medidas da Caixa para estimular construção civil
2020/02/14 » Atividade econômica cresce 0,89% em 2019
2020/02/14 » Cerca de 25% dos desempregados procuram emprego há mais de dois anos
2020/02/14 » Taxa de desemprego cai em 16 estados, revela IBGE
2020/02/13 » Abate de bovinos cai e o de suínos e frangos sobe no último trimestre
2020/02/13 » Setor de Serviços fecha 2019 com crescimento de 1%
2020/02/13 » Coronavírus: subida exponencial de mortes e casos. O que mudou?
2020/02/12 » Comércio varejista fecha ano com alta de 1,8% nas vendas
2020/02/12 » Embrapa cria cenoura que dispensa agrotóxico
2020/02/12 » Conselho da Amazônia vai unificar ações do governo, diz Mourão
2020/02/11 » OMS nomeia infecção por coronavírus de Covid-19
2020/02/11 » Inflação do aluguel é de 6,86% em 12 meses
2020/02/11 » Portaria com novos valores dos benefícios do INSS é publicada no DO
2020/02/10 » Bombeiros recebem mais de 7 mil chamados devido às chuvas em São Paulo
2020/02/10 » Brasil e Japão assinam memorando para estimular judô nas escolas
2020/02/10 » Serviço Não Perturbe dos bancos começa a funcionar nesta quinta-feira
2020/02/07 » Governo prevê investimento de R$30 bi em ferrovias nos próximos 5 anos
2020/02/07 » Dólar passa de R$ 4,28 e fecha no maior nível desde criação do real

Ver mais »