Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Procura das empresas por crédito cai 1,8% em outubro 21/11/2012

São Paulo – A busca por crédito pelas empresas caiu 1,8% em outubro na comparação com o mês anterior, de acordo com levantamento divulgado hoje (21) pela Serasa Experian. Essa foi a segunda queda consecutiva. Na comparação com outubro do ano passado, a demanda das empresas por crédito foi 12,9% menor. No acumulado do ano, houve retração de 4% ante o mesmo período de 2011.

As micro e pequenas empresas foram as que registraram maior queda na procura por crédito em outubro, com 18%. Entre as médias, o recuo foi 1,6% e entre as grandes, 0,2%. Já no acumulado de janeiro a outubro, quem lidera a procura por crédito são as grandes empresas com alta de 15%. Para as médias, a alta chegou a 12,1%, mas entre as micro e pequenas houve queda de 5%.

Com relação aos setores, a maior queda ficou entre as empresas comerciais (-3,3%), seguida das industriais (-2,7%). Já as empresas de serviços registraram alta na busca por crédito em outubro (0,6%). No acumulado do ano, a queda menos intensa foi observada nas empresas de serviços, com retração de 2,3%. Entre as industriais, a queda chegou a 4,1% e no comércio, 5,4%.

A maior queda na procura por crédito foi registrada no Sudeste (-2,8%), depois no Sul (-1,6%), Norte (-1,2%) e Centro-Oeste (-0,6%). Já no Nordeste houve crescimento de 0,6% na demanda das empresas por crédito. No acumulado do ano foi registrada queda de 2,1% no Norte, de 2,6% no Nordeste, 3,2% no Sul e 3,6% no Centro-Oeste. A maior queda do ano ficou no Sudeste, com 5,1%.

Segundo as análises dos economistas da Serasa, o último trimestre do ano normalmente é mais fraco em relação à demanda das empresas por crédito já que, com olhos nas vendas de fim de ano, a produção costuma ser maior nesse período. Também de acordo com os economistas da entidade, o cenário internacional, ainda com elevado grau de instabilidade, prejudica a captação de recursos externos ou via mercado de capitais. “A presença de subsídios creditícios oficiais (recursos do BNDES, por exemplo) vem incentivando a demanda das médias e grandes empresas por crédito perante fontes domésticas de financiamento”, diz a Serasa. (da Agência Brasil, Flávia Albuquerque)



Últimas

2020/09/28 » Intenção de consumo das famílias volta a crescer após cinco quedas
2020/09/28 » Petrobras inicia venda de dois campos de petróleo de águas profundas
2020/09/28 » Governo economiza R$ 1 bilhão com trabalho remoto de servidores
2020/09/25 » Projeto do Senai vai qualificar trabalhadores para a indústria 4.0
2020/09/25 » Primeiro leilão de imóveis públicos do Rio será em outubro
2020/09/25 » CMN amplia limite de renda para microcrédito a empresas
2020/09/24 » Custos industriais caem 1,5% no segundo trimestre
2020/09/24 » Ministro da Economia diz que reforma deve ter tributos alternativos
2020/09/24 » Contas externas têm saldo positivo de US$ 3,7 bilhões
2020/09/23 » Conab avalia que Brasil terá segunda maior safra de café em 2020
2020/09/23 » CNI: atividade industrial segue em recuperação com alta do emprego
2020/09/23 » Indicadores recentes sugerem recuperação parcial da economia, diz BC
2020/09/22 » Brasil terá cota adicional na exportação de açúcar aos EUA
2020/09/22 » Estudo brasileiro aponta que covid-19 pode causar danos cerebrais
2020/09/22 » Mercado financeiro reduz projeção de queda da economia para 5,05%
2020/09/21 » Turismo: metade das operadoras vende viagens para novembro e dezembro
2020/09/21 » Covid-19: maioria dos estados segue sem aulas presenciais
2020/09/21 » O que é o Sistema S?
2020/09/18 » Lei Geral de Proteção de Dados entra em vigor
2020/09/18 » Confiança do empresário do comércio tem alta recorde em setembro

Ver mais »