Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Em uma década, pobreza caiu 44% na América Latina 28/11/2012

Brasília – Na última década, a pobreza teve queda de 44% na América Latina, segundo a Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (Cepal). A sustentação dessa dinâmica, no entanto, deve ser acompanhada por políticas públicas com objetivos estruturais, de forma a ampliar o equilíbrio entre o Estado, o mercado e a sociedade, informou a secretária-geral da comissão que faz parte das Nações Unidas, Alicia Bárcena.

Ontem (27), a comissão divulgou o Relatório Panorama Social da América Latina 2012 com dados econômicos e sociais sobre a região. De acordo com o estudo, os países latino-americanos aumentaram os gastos sociais – com políticas, como de distribuição de renda, educação, alimentação e habitação – , que chegaram a 62,6% dos gastos públicos em geral, entre 2009 e 2010. Esse gasto total representou 18,6% do Produto Interno Bruto (PIB) de todos esses países no período.

Os gastos sociais têm o objetivo de sustentar os quatro princípios do sistema de cidadania, segundo nomenclatura da Cepal: a igualdade e o acesso; a universalização progressiva do cidadão; a solidariedade no financiamento para estruturar o sistema; e a corresponsabilidade da sociedade civil.

A tendência, segundo a Cepal, é a que a pobreza na região continue caindo, mas que devem haver políticas de sustentabilidade, que dependem do fortalecimento industrial mais competitivas, taxas de crescimento de longo prazo, tecnologia, conhecimento e manejo ambiental.

Segundo o secretário adjunto da Cepal, Antônio Prado, as perspectivas são positivas para o Brasil, pois houve uma melhora nos termos de troca entre as exportações brasileiras e as importações do exterior, tendo impacto no aumento do PIB, impulsionado pela alta de preço das commodities.

Para o diretor do escritório da Cepal no Brasil, Carlos Mussi, a sustentabilidade brasileira e a manutenção das políticas sociais, que têm viabilizado a redução da pobreza, dependerão das políticas de importação e exportação da China, que demanda produtos primários do Brasil a preços elevados e vende produtos industrializados a preços baixos, por causa da demanda interna reprimida.

“Esse foi um ciclo favorável de crescimento econômico, mas o Brasil tem de fazer o dever de casa e fazer as mudanças estruturais necessárias, como buscar a qualidade do emprego, ser mais produtivo e competitivo, valorizar o capital humano, investir em educação, estimular a permanência nos postos de trabalho e melhorar a infraestrutura”, disse Mussi à Agência Brasil. (da Agência Brasil, Carolina Sarres)



Últimas

2021/03/04 » Com queda do PIB, economia chega ao patamar do início de 2019
2021/03/04 » Pequenas empresas veem oportunidades geradas pela crise
2021/03/04 » PIB de 2020 fecha com queda de 4,1%, revela pesquisa do IBGE
2021/03/04 » Setor de petróleo impulsionou investimentos no 4º trimestre de 2020
2021/03/03 » Relatório da OCDE orienta gestão de estatais brasileiras
2021/03/03 » Preços de produtos industrializados sobem 3,36% em janeiro
2021/03/03 » Emplacamento de automóveis e de veículos leves tem queda de 17,85%
2021/03/03 » Produção de petróleo cresce 5,4% de dezembro para janeiro, diz ANP
2021/03/02 » BC iguala limite do Pix ao das transferências eletrônicas
2021/03/02 » Firjan sugere normas de proteção de dados para pequenas empresas
2021/03/02 » Balança comercial tem superávit de US$ 1,152 bilhão em fevereiro
2021/03/02 » Governo reabre programa de renegociação de dívidas com a União
2021/03/02 » Setor portuário movimentou 1,152 bilhão de toneladas em 2020
2021/03/02 » Petrobras anuncia nova alta nos preços da gasolina, diesel e gás
2021/03/01 » Banco Central tem lucro recorde de R$ 469,6 bilhões em 2020
2021/03/01 » Auxílio emergencial e criptomoedas deverão ser declarados no IR
2021/03/01 » Prazo para entregar declaração do Imposto de Renda começa hoje
2021/02/26 » Caixa mais que dobrou a concessão de crédito imobiliário em 2020
2021/02/26 » Faturamento da indústria de alimentos cresce 12,8% em 2020
2021/02/26 » Contribuinte pode baixar programa da declaração do IR

Ver mais »