Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Pedido de adesão da Bolívia ao Mercosul será analisado por parlamentos dos países do bloco 07/12/2012

Brasília – Nos próximos dias, os parlamentos do Brasil, da Argentina, do Uruguai e da Venezuela deverão receber o pedido da Bolívia de adesão ao Mercosul. Na prática, a Bolívia negocia para ser o sexto integrante do bloco. O processo foi mais rápido do que o esperado porque o presidente boliviano, Evo Morales, antecipou-se em relação a várias etapas e assinou hoje o Protocolo de Adesão do Estado Plurinacional da Bolívia ao bloco.

Pelo cronograma habitual, antes da assinatura do protocolo, há sondagens, consultas informais e a elaboração do texto vinculativo que dá forma ao documento final. Morales, porém, acelerou as etapas que antecedem a assinatura do protocolo agilizando as negociações para a inclusão da Bolívia ao Mercosul.

A próxima etapa está sob responsabilidade dos parlamentos de cada integrante do bloco. No caso do Paraguai, que está suspenso do Mercosul até abril de 2013, uma vez reintegrado ao bloco, o país submeterá ao seu parlamento o pedido de adesão da Bolívia.

Não há uma fixação de prazos. Um candidato a membro pleno no Mercosul só é aceito se houver a aprovação de todos os parlamentos. A decisão tem de ser unânime. A expectativa, segundo negociadores, é que, em quatro anos, a Bolívia seja aceita como país membro pleno do Mercosul.

No caso da Venezuela, houve um impasse no Brasil e no Paraguai. No Brasil, o Congresso Nacional aprovou a adesão da Venezuela, mas o Parlamento do Paraguai até hoje não chancelou o ingresso dos venezuelanos.

O processo de inclusão da Venezuela no Mercosul levou seis anos, começou em 2006 e terminou em julho. Atualmente o Equador, o Suriname e a Guiana negociam para se tornarem membros plenos do bloco. As negociações estão adiantadas com o Equador que provocou duas etapas de consultas informais entre especialistas do bloco e equatorianos.

O Mercosul é formado pelo Brasil, pela Argentina, pelo Uruguai, pela Venezuela e pelo Paraguai - que está suspenso do bloco. O Chile, o Equador, a Colômbia, o Peru e a Bolívia estão no grupo como países associados.Com os venezuelanos, o Mercosul tem um Produto Interno Bruto (PIB) de US$ 3,32 trilhões. A população é 275 milhões de habitantes. (da Agência Brasil, Renata Giraldi e Danilo Macedo)



Últimas

2019/07/22 » Número de aprendizes no país cresce 13,6% no primeiro semestre
2019/07/22 » Mercado projeta crescimento de 0,82% para a economia
2019/07/22 » Confiança da indústria recua 1,7 ponto na prévia de julho, diz FGV
2019/07/19 » Governo cria Conselho Brasil-OCDE e revoga centenas de decretos
2019/07/18 » Índice de confiança do empresário cresce pelo segundo mês consecutivo
2019/07/18 » IGP-M acumula inflação de 6,53% em 12 meses, diz FGV
2019/07/18 » Estudo aponta aumento de câncer em população de 20 a 49 anos
2019/07/17 » Queda de comércio com EUA afeta exportações brasileiras
2019/07/17 » ONU: cerca de 1,7 milhão de pessoas foram infectadas pelo HIV em 2018
2019/07/17 » Senado deve concluir reforma da Previdência em 45 dias, prevê líder
2019/07/16 » Inflação pelo IGP-10 sobe de 0,49% em junho para 0,61% em julho
2019/07/16 » Governo vai instalar 1 mil radares em rodovias federais, diz ministro
2019/07/16 » Acordo entre Vale e MPT indenizará famílias de vítimas de Brumadinho
2019/07/15 » Atividade econômica sobe 0,54% em maio
2019/07/15 » Mercado reduz estimativa de crescimento da economia para 0,81%, diz BC
2019/07/15 » Receita paga hoje restituições do 2º lote do Imposto de Renda
2019/07/12 » Pequenos negócios têm até segunda para retornar ao Simples Nacional
2019/07/12 » Produção industrial recua em sete estados e na região Nordeste em maio
2019/07/12 » Setor de serviços fica estável de abril para maio
2019/07/11 » CNI: reforma da Previdência abre espaço para agenda de produtividade

Ver mais »