Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Pedido de adesão da Bolívia ao Mercosul será analisado por parlamentos dos países do bloco 07/12/2012

Brasília – Nos próximos dias, os parlamentos do Brasil, da Argentina, do Uruguai e da Venezuela deverão receber o pedido da Bolívia de adesão ao Mercosul. Na prática, a Bolívia negocia para ser o sexto integrante do bloco. O processo foi mais rápido do que o esperado porque o presidente boliviano, Evo Morales, antecipou-se em relação a várias etapas e assinou hoje o Protocolo de Adesão do Estado Plurinacional da Bolívia ao bloco.

Pelo cronograma habitual, antes da assinatura do protocolo, há sondagens, consultas informais e a elaboração do texto vinculativo que dá forma ao documento final. Morales, porém, acelerou as etapas que antecedem a assinatura do protocolo agilizando as negociações para a inclusão da Bolívia ao Mercosul.

A próxima etapa está sob responsabilidade dos parlamentos de cada integrante do bloco. No caso do Paraguai, que está suspenso do Mercosul até abril de 2013, uma vez reintegrado ao bloco, o país submeterá ao seu parlamento o pedido de adesão da Bolívia.

Não há uma fixação de prazos. Um candidato a membro pleno no Mercosul só é aceito se houver a aprovação de todos os parlamentos. A decisão tem de ser unânime. A expectativa, segundo negociadores, é que, em quatro anos, a Bolívia seja aceita como país membro pleno do Mercosul.

No caso da Venezuela, houve um impasse no Brasil e no Paraguai. No Brasil, o Congresso Nacional aprovou a adesão da Venezuela, mas o Parlamento do Paraguai até hoje não chancelou o ingresso dos venezuelanos.

O processo de inclusão da Venezuela no Mercosul levou seis anos, começou em 2006 e terminou em julho. Atualmente o Equador, o Suriname e a Guiana negociam para se tornarem membros plenos do bloco. As negociações estão adiantadas com o Equador que provocou duas etapas de consultas informais entre especialistas do bloco e equatorianos.

O Mercosul é formado pelo Brasil, pela Argentina, pelo Uruguai, pela Venezuela e pelo Paraguai - que está suspenso do bloco. O Chile, o Equador, a Colômbia, o Peru e a Bolívia estão no grupo como países associados.Com os venezuelanos, o Mercosul tem um Produto Interno Bruto (PIB) de US$ 3,32 trilhões. A população é 275 milhões de habitantes. (da Agência Brasil, Renata Giraldi e Danilo Macedo)



Últimas

2020/03/30 » Senado vota hoje auxílio de R$ 600 para autônomos e informais
2020/03/30 » Coronavírus: BNDES anuncia R$ 2 bilhões de crédito para área da saúde
2020/03/30 » Governo obtém do STF aval para adotar medidas contra o coronavírus
2020/03/27 » Governo anuncia linha de crédito a pequenas e médias empresas
2020/03/27 » Aviões voltam a atender a capitais e outras 19 cidades brasileiras
2020/03/27 » Ministro do STF volta a negar suspensão de MP do contrato de trabalho
2020/03/26 » Japoneses começam a usar a tecnologia 5G
2020/03/26 » Coronavírus derruba ações na Bolsa de Tóquio
2020/03/26 » Japão pode liberar US$ 503 bilhões contra efeitos do coronavírus
2020/03/26 » Japão eleva alerta de viagens para o mundo inteiro
2020/03/25 » Governo define medidas contra covid-19 na assistência social
2020/03/25 » Aneel suspende por 90 dias cortes no fornecimento de energia elétrica
2020/03/25 » EUA pedem que cidadãos norte-americanos deixem o Brasil
2020/03/24 » Covid-19: Brasil tem 46 mortes e mais de 2 mil casos confirmados
2020/03/24 » Empresários pedem a Toffoli segurança jurídica durante pandemia
2020/03/24 » Ministério recomenda adiar vacinação de crianças contra a gripe
2020/03/24 » Jogos Olímpicos e Paralímpicos de Tóquio são adiados
2020/03/23 » MP permite suspensão do contrato de trabalho por até quatro meses
2020/03/23 » BC adota medidas para injetar R$ 30 bilhões na economia
2020/03/23 » EUA anunciam novas medidas para combater efeitos da covid-19

Ver mais »