Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Pedido de adesão da Bolívia ao Mercosul será analisado por parlamentos dos países do bloco 07/12/2012

Brasília – Nos próximos dias, os parlamentos do Brasil, da Argentina, do Uruguai e da Venezuela deverão receber o pedido da Bolívia de adesão ao Mercosul. Na prática, a Bolívia negocia para ser o sexto integrante do bloco. O processo foi mais rápido do que o esperado porque o presidente boliviano, Evo Morales, antecipou-se em relação a várias etapas e assinou hoje o Protocolo de Adesão do Estado Plurinacional da Bolívia ao bloco.

Pelo cronograma habitual, antes da assinatura do protocolo, há sondagens, consultas informais e a elaboração do texto vinculativo que dá forma ao documento final. Morales, porém, acelerou as etapas que antecedem a assinatura do protocolo agilizando as negociações para a inclusão da Bolívia ao Mercosul.

A próxima etapa está sob responsabilidade dos parlamentos de cada integrante do bloco. No caso do Paraguai, que está suspenso do Mercosul até abril de 2013, uma vez reintegrado ao bloco, o país submeterá ao seu parlamento o pedido de adesão da Bolívia.

Não há uma fixação de prazos. Um candidato a membro pleno no Mercosul só é aceito se houver a aprovação de todos os parlamentos. A decisão tem de ser unânime. A expectativa, segundo negociadores, é que, em quatro anos, a Bolívia seja aceita como país membro pleno do Mercosul.

No caso da Venezuela, houve um impasse no Brasil e no Paraguai. No Brasil, o Congresso Nacional aprovou a adesão da Venezuela, mas o Parlamento do Paraguai até hoje não chancelou o ingresso dos venezuelanos.

O processo de inclusão da Venezuela no Mercosul levou seis anos, começou em 2006 e terminou em julho. Atualmente o Equador, o Suriname e a Guiana negociam para se tornarem membros plenos do bloco. As negociações estão adiantadas com o Equador que provocou duas etapas de consultas informais entre especialistas do bloco e equatorianos.

O Mercosul é formado pelo Brasil, pela Argentina, pelo Uruguai, pela Venezuela e pelo Paraguai - que está suspenso do bloco. O Chile, o Equador, a Colômbia, o Peru e a Bolívia estão no grupo como países associados.Com os venezuelanos, o Mercosul tem um Produto Interno Bruto (PIB) de US$ 3,32 trilhões. A população é 275 milhões de habitantes. (da Agência Brasil, Renata Giraldi e Danilo Macedo)



Últimas

2020/01/17 » Varejo de SP espera crescimento de 5% em vendas de materiais escolares
2020/01/17 » Confiança do empresário do comércio tem melhor janeiro desde 2013
2020/01/17 » Dólar fecha acima de R$ 4,19, no maior valor desde início de dezembro
2020/01/17 » Atividade econômica cresce 0,18%, diz Banco Central
2020/01/16 » Dataprev é incluída no Programa Nacional de Desestatização
2020/01/16 » Ipea: alíquota de novo imposto proposto em PECs deve ficar em 27%
2020/01/16 » Inflação pelo Índice Geral de Preços–10 cai de 1,69% para 1,07%
2020/01/15 » Governo quer vender R$ 150 bi em participações em empresas em 2020
2020/01/15 » Novo reajuste do mínimo pode ter impacto de R$ 2,13 bi no Orçamento
2020/01/15 » Mochilas pesadas na infância podem acarretar problemas na fase adulta
2020/01/14 » Consumidor espera saldões para comprar com desconto produto mais caro
2020/01/14 » IR: contribuinte não poderá deduzir gasto com previdência de doméstica
2020/01/14 » Petrobras reduz preço da gasolina e diesel nas refinarias
2020/01/13 » Migração de empregadores para eSocial só terminará em 2023
2020/01/13 » Agronegócio brasileiro exportou US$ 96,8 bilhões em 2019
2020/01/13 » Mercado financeiro reduz estimativa de inflação este ano para 3,58%
2020/01/13 » Migração da poupança para outros investimentos exige cuidado
2020/01/13 » Setores de TI e internet dominam ranking sobre mercado de trabalho
2019/12/19 » Retomada do mercado de trabalho é lenta e se apoia na informalidade
2019/12/19 » Com alta dos preços da carne, inflação deve ficar em 0,81% em dezembro

Ver mais »