Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
OIT reconhece avanços, mas diz que Bolsa Família reforça estereótipo machista no trabalho 11/12/2012

Brasília – A Organização Internacional do Trabalho (OIT) criticou o Programa Bolsa Família e avaliou que, apesar dos ganhos de renda e do aumento da qualidade de vida das famílias, essa política de transferência reforça o estereótipo de trabalho dividido de acordo com gênero: homens trabalham fora de casa e têm salários; mulheres trabalham em casa e não têm rendimentos. A análise está no relatório Tendências Mundiais de Emprego das Mulheres 2012, divulgado hoje (11) pela organização, que identificou que cerca de 13 milhões de mulheres ficaram desempregadas devido à crise mundial, em 2009.

“De modo geral, as mães que recebem a renda ajudam a melhorar o bem-estar na casa, mas, ao mesmo tempo, mantém-se a divisão tradicional de trabalho. O programa reforça estereótipos de gênero", diz o relatório.

A OIT baseou-se em dados do Bolsa Família de 2006, quando aproximadamente 11 milhões de famílias foram atendidas pelo programa. Segundo o estudo, algumas condições impostas pelo programa para o recebimento da bolsa - como a manutenção dos exames de saúde dos filhos em dia e o trabalho comunitário na limpeza de escolas e clínicas - atrapalham o desempenho das mulheres no emprego e aumentam o risco de rejeição das mulheres, especialmente o das mães, no mercado de trabalho.

O Bolsa Família é um programa do governo federal de transferência de renda a famílias com renda per capita mensal até inferior a R$ 140 por integrante 70 mensais. Um dos eixos do programa são as condicionalidades para o recebimento da renda, relacionado ao acesso a serviços básicos, como saúde, educação e assistência social.

Em nota, o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS) informa que o Programa Bolsa Família beneficia famílias com renda mensal até R$ 140 por integrante. Com base na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) de 2011, o MDS diz que, entre os beneficiários do programa com mais de 16 anos, 68,7% participam do mercado de trabalho, contra 67,2% de toda a população em idade ativa.

O ministério ressalta que o relatório da Organização Internacional do Trabalho (OIT) usa dados defasados, relativos a 2006, e comete equívocos ao tratar do desenho e do funcionamento do Programa Bolsa Família. Segundo o MDS, o programa não exige trabalho comunitário dos beneficiários e a responsabilidade de acompanhar as condicionalidades é das áreas de saúde e educação, e não das famílias.

"Todos os estudos e pesquisas do MDS sobre o Bolsa Família mostram que o programa contribui para ampliar e reforçar a autonomia das mulheres. O benefício, pago preferencialmente às mulheres, é de livre utilização e reforça a autonomia do sexo feminino na parcela mais pobre da população", diz o MDS. De acordo com o ministério, isso se verifica nos resultados da última avaliação de impacto do programa, segundo a qual a participação no programa ampliou o poder decisório das mulheres e o exercício de seus direitos reprodutivos. (da Agência Brasil, Carolina Sarres)



Últimas

2019/07/17 » Queda de comércio com EUA afeta exportações brasileiras
2019/07/17 » ONU: cerca de 1,7 milhão de pessoas foram infectadas pelo HIV em 2018
2019/07/17 » Senado deve concluir reforma da Previdência em 45 dias, prevê líder
2019/07/16 » Inflação pelo IGP-10 sobe de 0,49% em junho para 0,61% em julho
2019/07/16 » Governo vai instalar 1 mil radares em rodovias federais, diz ministro
2019/07/16 » Acordo entre Vale e MPT indenizará famílias de vítimas de Brumadinho
2019/07/15 » Atividade econômica sobe 0,54% em maio
2019/07/15 » Mercado reduz estimativa de crescimento da economia para 0,81%, diz BC
2019/07/15 » Receita paga hoje restituições do 2º lote do Imposto de Renda
2019/07/12 » Pequenos negócios têm até segunda para retornar ao Simples Nacional
2019/07/12 » Produção industrial recua em sete estados e na região Nordeste em maio
2019/07/12 » Setor de serviços fica estável de abril para maio
2019/07/11 » CNI: reforma da Previdência abre espaço para agenda de produtividade
2019/07/11 » Emocionado, Maia agradece votação expressiva na reforma da Previdência
2019/07/11 » Câmara aprova texto-base da reforma da Previdência
2019/07/10 » Inflação oficial é de 0,01% em junho, diz IBGE
2019/07/10 » Inflação para famílias com renda mais baixa fica em 0,01% em junho
2019/07/10 » Inflação da construção civil é de 0,35% em junho
2019/07/10 » IGP-M acumula taxa de 6,4% em 12 meses, diz FGV
2019/07/05 » Confira principais pontos do texto-base da reforma da Previdência

Ver mais »