Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Nordeste tem o maior crescimento no consumo de energia entre as regiões do país 29/05/2013

Rio de Janeiro - Os benefícios que os ganhos salariais vêm exercendo sobre o consumo das famílias nordestinas fazem com que a demanda por energia elétrica nas residências da região cresçam muito mais do que a média do consumo residencial das outras regiões do país. A constatação está na Resenha Mensal do Mercado de Energia Elétrica relativa ao mês de abril e divulgada hoje (29) pela Empresa de Pesquisa Energética (EPE).

Segundo o levantamento, do incremento de 365 gigawatts-hora (GWh) sobre o consumo com relação a abril do ano passado, a Região Nordeste participou com a maior parcela: 295 GWh, cerca de 80% do total.

Na região, o consumo de energia nas residenciais em abril chegou a crescer cresceu 16,6% - com destaque para os estados de Pernambuco (24,6%) e da Bahia (23,4%) -  contra 12% do crescimento da demanda comercial e 2,4% do consumo industrial, na comparação abril 2013 com abril 2012.

A EPE lembra, porém,  que o ciclo de faturamento nesses mercados contou com dias a mais, comparado ao mesmo período do ano passado, e que descontado este efeito da sazonalidade, a taxa de crescimento da região cairia para 13%, mas ainda assim a maior do país.

Dados da Pesquisa Mensal de Emprego (PME), do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), confirmam o crescimento de renda no Nordeste. Na área metropolitana do Recife, por exemplo, a massa de rendimento médio real da população ocupada cresceu 12% na comparação interanual, tendo março como base.

Por outro lado, o resultado do consumo residencial nas regiões Sudeste (0,4%) e Centro-Oeste (1,1%) foi afetado por um menor número de dias no ciclo de faturamento de seus principais mercados, registrando-se queda no consumo residencial no Rio de Janeiro (-2%), em São Paulo (-0,2%) e em Goiás (-4,6%). No Distrito Federal, a taxa de crescimento do consumo das residências foi 0,7%. (da Agência Barsil, Nielmar de Oliveira)



Últimas

2021/01/21 » Entidades consideram acertada manutenção da Selic em 2% ao ano
2021/01/21 » Copom mantém juros básicos da economia em 2% ao ano
2021/01/21 » Governo federal lança sistema para simplificar a abertura de empresas
2021/01/20 » ANP regulamenta indicação de áreas para exploração de petróleo e gás
2021/01/20 » Bancos Inter, Itaú e Caixa lideram ranking de reclamações ao BC
2021/01/20 » Confiança do empresário do comércio cai 2,2% em janeiro, diz CNC
2021/01/19 » CNI: faturamento da indústria cai pela primeira vez em sete meses
2021/01/19 » Produção de aço caiu 4,9% em 2020, informa o Instituto Aço Brasil
2021/01/19 » Atividade econômica tem alta de 0,59% em novembro, diz Banco Central
2021/01/19 » Atividade industrial desacelera em novembro de 2020
2021/01/18 » Saiba o que é a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO)
2021/01/18 » China contribuiu com mais da metade do superávit comercial do Brasil
2021/01/18 » Produção agropecuária de 2020 alcança R$ 871 bilhões
2021/01/15 » MPT abre inquéritos para avaliar danos sociais do fechamento da Ford
2021/01/15 » BNDES financia segunda usina termelétrica no Porto do Açu
2021/01/15 » IBGE: indústria cresce em dez dos 15 locais pesquisados em novembro
2021/01/14 » Balança comercial do agronegócio soma US$ 100,81 bilhões em 2020
2021/01/14 » Conab estima colheita de 264,8 milhões de toneladas de grãos
2021/01/14 » IBGE: safra de 2021 deve superar recorde de 2020
2021/01/14 » Veja o que pode e o que não pode no Enem 2020

Ver mais »