Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Dilma destaca importância do diálogo e diz que cumprimento da lei está no “âmago” de seu cargo 05/06/2013

Brasília - Em meio a conflitos entre índios e fazendeiros em Sidrolândia (MS), a presidenta Dilma Rousseff disse hoje (5) que o governo cumprirá todas as decisões da Justiça. “Não discuto decisão judicial. Sempre preferiremos processos negociais, mas cumpriremos todas as decisões.”

Dilma disse que o cumprimento da lei está no “âmago” de sua posição como presidenta, sendo um elemento característico do cargo. “Acho que é uma questão que tem que ser feita com base no diálogo. Agora, o Brasil e o governo brasileiro cumprem a lei rigorosamente. O que a Justiça dispõe nós cumprimos rigorosamente. Mas sempre vamos preferir o processo negocial para evitar choques, mortes e ferimentos.”

Após reunião do Fórum Brasileiro de Mudanças Climáticas, Dilma disse que é preciso também respeitar o direito de populações não indígenas. “Acredito que, no Brasil, temos uma população indígena e não podemos negar essa existência porque ela é a população originária. Mas isso não significa que outras populações não tenham direito”.

Hoje, o ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gilberto Carvalho, afirmou ter cometido um “equívoco”ao declarar, durante uma reunião com índios de diversas etnias, que a presidenta Dilma Rousseff teria sugerido o descumprimento de ordem judicial, por parte da Polícia Federal (PF), que determinava a retirada de um grupo de índios terenas de uma fazenda de Sidrolândia (MS). Um índio foi morto e ao menos três ficaram levemente feridos durante a operação policial.

Em nota divulgada na manhã de hoje (5), Carvalho afirma que estava apenas tentando transmitir aos índios “a dor da presidenta Dilma” com a morte de Osiel Gabriel, 35 anos, na quinta-feira (30). De acordo com Carvalho, embora a presidenta insista na negociação e no diálogo para a resolução de conflitos, ela, em nenhum momento, criticou o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, pelo fato de a PF ter cumprido a ordem judicial. (da Agência Brasil, Danilo Macedo e Carolina Gonçalves. Colaborou Alex Rodrigues)



Últimas

2021/01/28 » Custo industrial sobe 8,6% no terceiro trimestre de 2020
2021/01/28 » Juros para famílias caem ao menor nível histórico em 2020, diz BC
2021/01/28 » Confiança da indústria recua depois de oito meses em alta, diz FGV
2021/01/28 » Desemprego chega a 14,1% entre setembro e novembro de 2020
2021/01/28 » IGP-M acumula inflação de 25,71% em 12 meses, revela pesquisa da FGV
2021/01/28 » Tereza Cristina: transformação digital deve inserir agronegócio
2021/01/28 » Insuficiência da regra de ouro totaliza R$ 453,7 bilhões
2021/01/28 » Dívida pública pode alcançar até R$ 5,9 trilhões em 2021
2021/01/28 » Vendas de máquinas e equipamentos têm alta de 5,1% em 2020
2021/01/28 » Contas externas têm saldo negativo de US$ 12,5 bi em 2020
2021/01/28 » Governo retira limite para financiar projetos de telecomunicações
2021/01/27 » Pandemia e fim dos auxílios podem reverter retomada econômica
2021/01/27 » Confiança na construção civil recua depois de seis altas, diz FGV
2021/01/27 » Confiança do consumidor cai pelo quarto mês consecutivo
2021/01/27 » Custo da construção sobe 0,93% em janeiro, anuncia a FGV
2021/01/26 » Micro e pequenas empresas têm até sexta-feira para aderir ao Simples
2021/01/26 » Queda na arrecadação foi “resultado excelente”, diz Guedes
2021/01/26 » Confaz divulga nova tabela de preços médios de combustíveis
2021/01/25 » Pendências com o Simples atingem quase dois terços das empresas
2021/01/25 » Cepal: exportações da América Latina e do Caribe caíram 13% em 2020

Ver mais »