Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Standard&Poor's reduz perspectiva de nota da economia brasileira 07/06/2013

Brasília – A agência de classificação de risco Standard&Poor's diminuiu, de neutra para negativa, a perspectiva de nota para a economia brasileira. A avaliação sobre a dívida do país não foi alterada, mas a agência americana indicou que poderá reduzir a nota nos próximos comunicados. Segundo o documento da agência, o baixo crescimento da economia e a redução do esforço fiscal pela equipe econômica podem representar sinais de que o país não conseguirá permanecer reduzindo a dívida pública em relação ao Produto Interno Bruto (PIB).

Em entrevista à Agência Brasil, o secretário de Política Econômica do Ministério da Fazenda, Márcio Holland, disse que o governo ainda está analisando o documento. Ele, no entanto, ressaltou que o Brasil cresceu mais do que a média mundial de 2007 a 2012, depois do estouro da crise financeira internacional. Para o secretário, as perspectivas em relação ao PIB continuam favoráveis.

“As próprias previsões internacionais apontam que o Brasil permanecerá crescendo acima da média mundial. Temos um ambiente de confiança relevante para manter o crescimento sustentado pelos investimentos”, declarou Holland. Ele lembrou que este ano o programa de concessões de infraestrutura começará a entrar em operação com investimentos estimados em R$ 470 bilhões nos próximos anos.

Em relação à política fiscal, o secretário disse que o Brasil apenas pratica uma política anticíclica, em que o governo gasta mais em ano de baixo crescimento. Ele destacou que o superávit primário brasileiro é um dos maiores do mundo e que a dívida líquida do setor público cairá para menos de 35% do PIB, em 2013.

“A Standard&Poor's prometeu observar a economia brasileira pelos próximos dois anos. Esse tempo é suficiente para mostrar que a realidade de crescimento sustentável não mudou”, disse. (da Agência Brasil, Wellton Máximo)



Últimas

2021/01/21 » Entidades consideram acertada manutenção da Selic em 2% ao ano
2021/01/21 » Copom mantém juros básicos da economia em 2% ao ano
2021/01/21 » Governo federal lança sistema para simplificar a abertura de empresas
2021/01/20 » ANP regulamenta indicação de áreas para exploração de petróleo e gás
2021/01/20 » Bancos Inter, Itaú e Caixa lideram ranking de reclamações ao BC
2021/01/20 » Confiança do empresário do comércio cai 2,2% em janeiro, diz CNC
2021/01/19 » CNI: faturamento da indústria cai pela primeira vez em sete meses
2021/01/19 » Produção de aço caiu 4,9% em 2020, informa o Instituto Aço Brasil
2021/01/19 » Atividade econômica tem alta de 0,59% em novembro, diz Banco Central
2021/01/19 » Atividade industrial desacelera em novembro de 2020
2021/01/18 » Saiba o que é a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO)
2021/01/18 » China contribuiu com mais da metade do superávit comercial do Brasil
2021/01/18 » Produção agropecuária de 2020 alcança R$ 871 bilhões
2021/01/15 » MPT abre inquéritos para avaliar danos sociais do fechamento da Ford
2021/01/15 » BNDES financia segunda usina termelétrica no Porto do Açu
2021/01/15 » IBGE: indústria cresce em dez dos 15 locais pesquisados em novembro
2021/01/14 » Balança comercial do agronegócio soma US$ 100,81 bilhões em 2020
2021/01/14 » Conab estima colheita de 264,8 milhões de toneladas de grãos
2021/01/14 » IBGE: safra de 2021 deve superar recorde de 2020
2021/01/14 » Veja o que pode e o que não pode no Enem 2020

Ver mais »