Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Líderes do PMDB e do governo dizem que são a favor de Constituinte para reforma política 25/06/2013

Brasília - A Executiva Nacional do PMDB vai se reunir hoje (25) para discutir a proposta de um plebiscito a fim de convocar uma Assembleia Nacional Constituinte para fazer a reforma política. Segundo o líder do partido na Câmara, deputado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), a proposta da presidenta Dilma Rousseff é complexa e terá resultado a longo prazo.

“Ela fez uma proposta de Constituinte exclusiva. O PMDB amanhã, em sua Executiva Nacional, deverá tratar do tema. Eu, pessoalmente, defendo que pode ser, desde que tenha a reforma tributária junto. Mas é uma pauta de futuro, não é uma pauta que responde o problema presente. A Constituinte terá que passar na Casa, pode passar ou não passar, terá que ter uma emenda constitucional, é uma coisa complexa”, disse Cunha.

Em relação aos demais temas abordados pela presidenta na reunião de hoje com prefeitos e governadores, o líder peemedebista entende que não se trata de uma cobrança ao Legislativo e sim ações relativas à gestão do governo.

“Eu não entendo como ela [Dilma Rousseff] esteja cobrando a gente. Entendo que é uma ação de gestão do governo dela que ela tem de fazer mesmo. Acho positivo que se faça e que se possa melhorar a saúde, a educação, a mobilidade urbana do país e o combate à corrupção. Nós não temos nada contra isso. Achamos positivo, desde que seja feito realmente. Se ela falou, eu acredito que ela tem condição de fazer”, disse Eduardo Cunha.

O líder do governo no Senado, Eduardo Braga (PMDB-AM), declarou que a proposta de uma Constituinte vem a partir da falha do Congresso Nacional em aprovar a reforma política. Braga é a favor do plebiscito proposto pela presidenta. “Eu sou a favor da ideia da Constituinte por uma única razão: fizemos várias tentativas de votações por diversas vezes sobre reforma política e ela não andou. É preciso entender os desdobramentos do que a presidente propôs”, destacou.

Na opinião dele, o plebiscito pode sim ser uma resposta rápida aos anseios da população que tem ido às ruas nos últimos dias. No entanto, acredita que o tema, assim como os outros levantados pelos protestos, precisa contar com um “pacto com a sociedade” para ser resolvido. “Talvez um pacto com a sociedade agilize o processo”, disse.

“Temos que ver os desdobramentos do posicionamento da presidenta. Um plebiscito nacional pode ser uma resposta rápida. A presidenta reuniu várias instâncias em torno do seu comando para responder a diversas questões como o combate à corrupção, a reforma política, a mobilidade urbana e a educação”, completou Braga. (da Agência Brasil, Mariana Jungmann e Iolando Lourenço)



Últimas

2019/11/19 » Petrobras reajusta gasolina em 2,8% nas refinarias
2019/11/19 » Setor de infraestrutura tem feito "mais com menos", diz secretário
2019/11/19 » Déficit primário encerrará o ano abaixo de R$ 80 bilhões, diz Guedes
2019/11/18 » Instituições financeiras elevam expectativa de inflação para 3,33%
2019/11/18 » Com Selic em queda, poupança pode passar a render menos que a inflação
2019/11/14 » Atividade econômica cresce 0,91% no terceiro trimestre
2019/11/14 » Caixa e BB iniciam quinta fase de pagamento de abono do PIS/Pasep
2019/11/14 » Reformas vão tornar Brasil mais atrativo a negócios, diz Bolsonaro
2019/11/14 » Reformas vão tornar Brasil mais atrativo a negócios, diz Bolsonaro
2019/11/13 » Privatização da Eletrobras deve reduzir tarifas para os consumidores
2019/11/13 » Caixa reduz para 4,99% a taxa de juros do cheque especial
2019/11/13 » Ministro diz que reforma da Previdência já atrai investidores
2019/11/12 » Setor de serviços cresce 1,2% em setembro, aponta IBGE
2019/11/12 » Cresce apoio do BNDES a projetos de micro, pequenas e médias empresas
2019/11/12 » Países do Brics buscam investimentos privados para infraestrutura
2019/11/12 » Faturamento do mercado de seguros cresceu 18,6% em setembro
2019/11/11 » Brics fomenta cooperação entre economias emergentes há 13 anos
2019/11/11 » Impostos dificultam pequenos e médios negócios, dizem empresários
2019/11/11 » IBGE revisa PIB de 2017 de 1% para 1,3%
2019/11/08 » Indicador da FGV mostra dificuldade de reação do mercado de trabalho

Ver mais »