Câmara do Japão
Japonês
Buscar: OK

Tópicos

 

 

 

 

 

 

(426)Você está em:
  • Home »
    • Câmara
      • » Notícias

Notícias

Selecione datas para filtrar: a OK
Endividamento das famílias recua em junho, segundo a CNC 25/06/2013

Rio de Janeiro – Em junho, 63% das famílias encontram-se endividadas com cheque pré-datado, cartão de crédito, cheque especial, carnê de loja, empréstimo, prestação de carro e seguro. O resultado é menor que o de maio passado, quando o endividamento alcançou 64,3% das famílias entrevistadas e maior na comparação com junho do ano passado, quando o  percentual de endividados chegou a 57,3%.

Os dados foram divulgados hoje pela Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC).

 

O número de famílias com contas em atraso recuou tanto em relação ao mês anterior como na comparação com o mesmo período de 2012. O percentual de famílias inadimplentes era de 23,2% em junho de 2012 e de 21,6% em maio deste ano, ante 20,3% em junho deste ano. Já o percentual de famílias que declararam não ter condições de pagar suas contas ou dívidas em atraso recuou 0,3 ponto percentual em junho, na comparação com maio e com junho de 2012 (de 7,5% para 7,2%).

 

O estudo mostra ainda que, apesar do recuo do percentual de famílias endividadas em junho de 2013, o indicador encerrou o segundo trimestre do ano em patamar mais elevado que o observado no trimestre anterior e em igual período do ano passado. O resultado, segundo a pesquisa, aponta moderação das famílias tanto em relação à contratação de novos empréstimos e financiamentos quanto em relação ao consumo.

 

A proporção das famílias que se declararam “muito endividadas” aumentou no mês de junho pelo terceiro mês consecutivo e chegou a 12,7%, superior a junho de 2012 (12,4%), com primeira alta anual desde janeiro deste ano.

 

O cartão de crédito foi apontado como um dos principais tipos de dívida por 76,2% das famílias endividadas, seguido por carnês, para 17,1% e financiamento de carro, para 11,4%. O cartão de crédito é principal motivo de endividamento para 77,8% dos entrevistados, seguido de carnês, por 18,3%, e financiamento de carro, por 9,1%%, levando-se em contas entrevistas feitas com famílias com renda até dez salários mínimos.

 

Já para famílias com renda acima de dez salários mínimos, os principais tipos de dívida apontados em junho são: cartão de crédito, para 69,8%, financiamento de carro, para 22,9%, e crédito pessoal, para 14,1%. (da Agência Brasil, Flávia Villela)



Últimas

2019/12/11 » Acesso digital a serviços públicos gera economia de R$ 1,7 bi por ano
2019/12/11 » Comércio varejista registra a sexta alta consecutiva em outubro
2019/12/10 » Inflação para família de baixa renda tem alta de 0,54% em novembro
2019/12/10 » Safra de 2020 deve bater recorde e chegar a 240,9 milhões de toneladas
2019/12/10 » Mais 2 milhões de pessoas passam a ter esgoto e água potável em casa
2019/12/09 » Novas tecnologias digitais aumentam produtividade de empresas
2019/12/09 » Estimativa para inflação sobe para 3,84% este ano
2019/12/09 » Brasil e Paraguai terão livre comércio de automóveis
2019/12/09 » Brasil mantém posição no Índice de Desenvolvimento Humano em 2019
2019/12/04 » Produção industrial cresce 0,8% em outubro
2019/12/03 » Faturamento da indústria sobe 1,3% em outubro, diz CNI
2019/12/03 » Venda de veículos novos cresce 4,38% em novembro frente a 2018
2019/12/03 » Com nova revisão da balança comercial, exportações sobem US$ 6,4 bi
2019/12/03 » Balança comercial fecha novembro com menor superávit desde 2015
2019/12/03 » PIB cresce 0,6% no terceiro trimestre, revela IBGE
2019/12/02 » Mudanças climáticas forçam 20 milhões por ano a deixarem suas casas
2019/12/02 » EUA vão restabelecer tarifa sobre aço e alumínio comprados do Brasil
2019/12/02 » Mercado financeiro eleva estimativa de inflação este ano para 3,29%
2019/11/29 » Termina amanhã prazo para renovar contratos do Fies feitos até 2017
2019/11/29 » Governo e setor privado estimam Custo Brasil em R$ 1,5 trilhão por ano

Ver mais »